Prefeito e empresários investem no desenvolvimento econômico de Assis

25 empresários pleiteiam uma área no CDA para implantarem suas empresas.

Na última quinta-feira (23), o prefeito José Fernandes recebeu em seu gabinete empresários do Município de Assis que pleiteiam uma área no CDA, onde pretendem construir a sede de suas empresas e se estabelecerem.

Do total são 25 empresários, que já têm seus projetos aprovados pela Comissão Especial de Acompanhamento Empresarial, com membros da Associação de Engenheiros, OAB, ACIA, contadores, CDA e municipalidade, em respeito à Lei Municipal 5451/10 e Decreto 7302/17.

Os projetos também já têm a aprovação dos engenheiros da Prefeitura, da equipe de Cadastro e dos departamentos de Governo e Jurídico. Agora os projetos já se encontram na Câmara para votação dos vereadores e espera-se que sejam colocados na pauta do dia 4 ou 11 de dezembro.

Paulo Mattioli, secretário de Desenvolvimento Econômico, faz algumas explanações sobre os novos investimentos que estão tendo início e coloca-se à disposição dos empresários para o que se fizer necessário. “O prefeito nos deu algumas atribuições, entre elas atender vocês no que for preciso. Todos os projetos estão finalizados e precisam ser aprovados pelos vereadores”, diz Mattioli.

Prefeito José Fernandes aposta em novas conquistas e no crescimento empresarial e econômico do Município.

“Nós somos um governo diferenciado e aos poucos vamos destravando a cidade e os negócios. Deixamos de lado o que empobrece nossa cidade. Em primeiro lugar é preciso dar oportunidades para as empresas de Assis para depois apresentarmos o potencial de nossa cidade para atrairmos empresas de outras regiões. Nossa cidade clama por geração de emprego, de empresas e de renda e eu, como prefeito, clamo pelo desenvolvimento de nosso Município e sou bastante otimista quanto ao crescimento empresarial de Assis e aos novos investidores que vão gerar renda e emprego, como é o caso de vocês empresários que estão aqui hoje e nós, Poder Público, vamos contribuir com vocês”, considera o prefeito.

Após aprovado pela Câmara de Vereadores e sancionado pelo prefeito, os empresários têm dois anos para executarem o projeto.

#MAIS LIDAS DA SEMANA