Fique conectado

Economia

Correios anunciam reajuste nas tarifas postais

A correção média autorizada para este ano é de 5,99% para serviços nacionais e internacionais.

Publicado em

130

Agência dos Correios da Avenida Francisco Glicério, em Campinas — Foto: Reprodução/EPTV

Os Correios vão reajustar as tarifas dos serviços postais prestados em regime de exclusividade. A correção média autorizada para este ano é de 5,99% para serviços nacionais e internacionais.

O primeiro porte da carta comercial, por exemplo, terá seu valor atualizado de R$ 1,85 para R$ 1,95. Já a carta não comercial e cartão postal passarão de R$ 1,25 para R$ 1,30. No caso de telegrama nacional redigido pela internet, a nova tarifa é de R$ 8,15 por página – antes, a tarifa vigente era de R$ 7,69. O telegrama fonado ficou em R$ 9,84, e na agência, em R$ 11,81.

As novas tarifas não se aplicam ao segmento de encomendas (PAC e Sedex) e marketing direto, de acordo com a estatal.

A portaria com o reajuste foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – veja as tabelas completas.

O reajuste considerou o IPCA acumulado entre fevereiro de 2017 e setembro de 2018, segundo o ministério.

O último reajuste para esses serviços foi anunciado em outubro do ano passado e foi dividido em duas parcelas: a primeira de 6,121% por prazo indeterminado e a segunda de 4,094% autorizada a vigorar por 64 meses (5 anos e meio).

Já as tarifas dos serviços de Sedex e PAC para clientes de contrato dos Correios foram reajustadas em março entre 8% e 51%.

Em agosto, os Correios começaram a cobrar R$ 15 de todas as encomendas internacionais que chegarem ao país pela empresa. Esse despacho postal só era cobrado de objetos tributados pela Receita Federal, mas, segundo a estatal, o aumento das importações a obrigou a cobrar de todas as encomendas para manter “o padrão do serviço”.

Crise financeira

Os Correios têm enfrentado a mais grave crise financeira de sua história e têm realizado uma série de medidas de redução de custos e de reestruturação da folha de pagamentos.

O reajuste de tarifas postais vem como reforço no caixa. Em 2017, a estatal afirmou que havia um represamento das tarifas em anos anteriores, quando não houve repasse integral da inflação.

A empresa acumulou dois rombos de R$ 4 bilhões nos anos de 2015 e 2016. A estatal já abriu Plano de Desligamento Incentivado, fez cortes de funções e cargos comissionados e tem fechado gradualmente agências pelo país.

Em outubro, a estatal anunciou o fechamento de 41 agências em várias partes do país, como “parte de um “processo de remodelagem da rede de atendimento, por meio da otimização e realocação dos recursos existentes”.

Em agosto, reportagem do G1 constatou a falta de embalagens em agências de São Paulo.

Em março, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) autorizou os Correios a cobrar dos funcionários mensalidades do plano de saúde. O valor da mensalidade depende da renda do trabalhador. A decisão vale até julho de 2019. Pode ainda ser cobrada coparticipação para consultas e exames, limitada a dois salários para funcionários da ativa e de três salários para aposentados.

Economia

Nascidos em janeiro e fevereiro começam a receber abono salarial

Ao todo, 3,4 milhões de trabalhadores serão beneficiados.

Publicado em

Por Fábio Massalli
Agência Brasil

Os trabalhadores que ganham até dois salários mínimos nascidos em janeiro e fevereiro começaram a receber hoje (15) o abono salarial do Programa de Integração Social (PIS). Os servidores com inscrição final 5 no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) também começaram a ter o benefício depositado.

A Secretaria do Trabalho do Ministério da Economia estima que cerca de R$ 2,8 bilhões sejam pagos a 3,4 milhões de trabalhadores. O pagamento refere-se ao abono salarial de 2018, ano-base 2017.

Os trabalhadores da iniciativa privada devem procurar a Caixa Econômica Federal. A consulta pode ser feita pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-726-0207. Os servidores públicos devem entrar em contato com o Banco do Brasil, que fornece informações pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-729-0001.

Responsável pelo pagamento do PIS, a Caixa Econômica Federal começou a depositar nesta terça-feira os valores para os clientes com conta na instituição. No caso do Pasep, o Banco do Brasil também depositou hoje o benefício para seus clientes. Os correntistas dos demais bancos só receberão o abono a partir de quinta-feira (17).

Benefício

Tem direito ao abono salarial ano-base 2017 quem estava inscrito no PIS/Pasep há, pelo menos, cinco anos, trabalhou com carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2017 e ganhou até dois salários mínimos. O empregado precisa ter os dados corretamente informados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

O valor do benefício é proporcional ao tempo trabalhado formalmente em 2017. Quem trabalhou por um mês recebe R$ 84, equivalente a 1/12 do salário mínimo. O valor aumenta conforme o número de meses trabalhados com carteira assinada até atingir o salário mínimo integral (R$ 998) para quem esteve empregado o ano inteiro.

O abono salarial ano-base 2017 foi pago ao longo do segundo semestre do ano passado para os trabalhadores nascidos entre julho e dezembro. Os nascidos de janeiro a julho sacam o dinheiro de janeiro a março deste ano. Quem se esquecer de retirar o dinheiro até 28 de junho, perderá o direito ao benefício.

Continue lendo

Comércio

Dívida acumulada no comércio de Assis chega a R$ 9,3 milhões

Segundo Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) inadimplência do consumidor assisense cresceu 5.96%.

Publicado em

Do AssisNews
Avenida Rui Barbosa, principal avenida comercial de Assis (Foto: Reprodução)

O mês de dezembro fechou o ano de 2018 com um recorde no valor de débito acumulado no comércio de Assis de R$ 9.376.724,38, comparado a novembro cresceu 5.96%. Somente no mês de dezembro foram 1.679 inclusões, um número alto para um mês tão aguardado pelos comerciantes, são R$ 528.152,10 que deixaram de circular pelas lojas, impactando na tomada de decisão para investimentos em pessoal, produtos e expansão da loja.

Os dados são do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) da ACIA – Associação Comercial e Industrial de Assis. De acordo com a gerente, Gheisa Alexandre, foram 17.664 CPF´S incluídos no SCPC, com um total de 31.310 dívidas, sendo que alguns possuem mais de uma dívida.

A ACIA, através do SCPC Boa Vista oferece soluções que permitem analisar o cliente, recomenda o melhor negócio e facilita a sua venda. A família Acerta mostra restrições, informações comportamentais e avaliação de risco. Para mais informações basta ligar no 3302-4401 e agendar uma visita.

Para o presidente da ACIA, Nami Sabeh, a única forma de diminuir essa inadimplência é que o comerciante seja cauteloso na concessão do crédito. “Antes de tomar qualquer decisão, é importante consultar os serviços disponibilizados pela ACIA ao associado com condições especiais, para assim evitar riscos. O SCPC Boa Vista é rápido e prático e facilita a vida do empresário com a venda mais segura”, defende.

Continue lendo

Brasil

Veja a lista de feriados prolongados em 2019

Ano terá nove feriados nacionais e sete pontos facultativos.

Publicado em

Do G1
Para quem gosta de desfrutar feriados prolongados, a má notícia é que 2019 eles serão raros (Foto: Aílton Santos)

O calendário de 2019 terá 9 feriados nacionais e 7 pontos facultativos, sem contar os feriados estaduais e municipais como o do Dia da Consciência Negra e aniversários das cidades.

Considerando apenas os feriados nacionais, 3 caem em sábados e 1 em domingo. Outros 2 cairão em sextas-feiras, e nenhum em uma segunda-feira. Apenas o feriado de 1º de janeiro caiu em uma terça-feira. Não há nenhum outro que cairá em uma terça ou quinta, criando os chamados feriados emendados. Outros dois feriados vão cair na quarta-feira (quando a possibilidade de emendar é menor).

Mas, considerando os feriados e pontos facultativos, 4 datas cairão em segundas ou sextas. Há ainda 5 datas que caem em terças ou quintas-feiras. Outras 3 cairão em quartas-feiras.

Com isso, feriados prolongados este ano previstos no calendário são só 3: 30 de dezembro a 1º de janeiro (confraternização universal), 19 a 21 de abril (Paixão de Cristo) e 15 a 17 de novembro (Proclamação da República).

Quem pode gozar do ponto facultativo tem dois a mais: 2 a 6 de março (Carnaval), e 20 a 23 de junho (Corpus Christi). Lista dos feriados nacionais de 2019:

30 de dezembro a 1º de janeiro (sábado a terça): Confraternização Universal é dia 1º

19 a 21 de abril (sexta a domingo): Paixão de Cristo é dia 19; Tiradentes é dia 21

1º de maio (quarta): Dia Mundial do Trabalho

7 de setembro (sábado): Independência do Brasil

12 de outubro (sábado): Nossa Senhora Aparecida

2 de novembro (sábado): Finados

15, 16 e 17 de novembro (sexta a domingo): Proclamação da República é dia 15

25 de dezembro (quarta): Natal

Ponto facultativo

Confira as datas de 2019 em que o ponto será facultativo nas repartições federais:

2 a 6 de março (sábado a quarta): Carnaval é ponto facultativo o dia inteiro na segunda e na terça-feira, e até as 14h na quarta-feira

20 a 23 de junho (quinta a domingo): Corpus Christi é dia 20

28 de outubro (domingo): Dia do Servidor Público

31 de dezembro (terça): véspera de ano novo

Feriados e pontos facultativos na administração federal em 2019 — Foto: Editoria de Arte / G1

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Maiara e Maraisa
Solutudo 300
Aflumar Cursos
Publicidade

FaceNews

Mais lidas