Um funcionário de uma empresa chilena produtora de frios recebeu uma transferência de 281 milhões de pesos chilenos (cerca de 1,6 milhão), pediu demissão e fugiu com o dinheiro, segundo reportagem do jornal argentino Clarin. A empresa tenta agora reaver o dinheiro na Justiça alegando “apropriação indevida”.

Segundo o jornal, o dinheiro caiu na conta do profissional devido a um erro da área de recursos humanos da empresa, e o homem só descobriu a quantia milionária quando recebeu seu salário de maio.

Sua primeira reação foi esconder que tinha recebido o dinheiro, mas quando a empresa percebeu o erro, informou que ele tinha que devolver o recurso. No entanto, no dia combinado, ele não foi à agência bancária entregar o dinheiro que já tinha sacado.

“Ligaram para ele centenas de vezes, até que ele atendeu e comentou que tinha adormecido. Eles continuaram esperando, mas o dia passou sem nenhuma resposta”, informa a reportagem.

O funcionário ficou vários dias sem dar notícias, até que um advogado apareceu na empresa para relatar que seu cliente não estava convencido a devolver o dinheiro porque o erro era da própria empresa.

A empresa então entrou com uma ação judicial, e ele foi denunciado por “apropriação indevida”. Diante do tribunal, alegou que mesmo tendo sido um erro, isso não dava o direito de o homem ficar com o dinheiro e insistiu que ele é obrigado a devolvê-lo ao “legítimo proprietário”.

Deixe um comentário

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora gratuitamente sua conta e faça parte.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Beneficiários com NIS final 4 recebem hoje o Auxílio Brasil

Valor mínimo para cada família é R$ 400.

Rodrigo Garcia determina força-tarefa para fiscalizar preços de combustíveis

Procon vai verificar aplicação de novas regras do ICMS.

INSS paga benefícios referentes a junho a novos grupos nesta terça

Veja como consultar os benefícios.