Com recursos próprios Fema concede 30 bolsas de iniciação científica por ano

Além do PIC, a Fema também oferece aos seus alunos outros Programas de Iniciação Científica, como o Pibic e o Pibiti/CNPq

Na última semana foi divulgado no site da Fundação Educacional do Município de Assis – Fema o resultado 2013 do PIC –  Programa de Iniciação Científica da Fema.

O Programa foi criado em 2001 com o objetivo de incrementar a graduação e promover estreito relacionamento entre estudantes e pesquisadores da instituição, proporcionando desde cedo o contato direto do aluno com a atividade científica e pesquisa. Para a Fema as atividades promovidas com o Programa são essenciais para a evolução da ciência, a estimulação do pensamento crítico e a criatividade do profissional em formação.

O Programa, que anualmente beneficia 30 alunos e professores é totalmente financiado com recursos próprios da FEMA e já distribuiu, desde a sua criação, mais de 500 bolsas. No PIC os alunos são orientados por professores com título de doutor e de mestre e frequentemente as pesquisas extrapolam os muros da instituição, sendo desenvolvidas em conjunto com outras universidades públicas do Brasil, o que favorece a interação com outros pesquisadores e amplia os horizontes para o aluno e seu orientador. Ao ingressarem no Programa Científico da Fema os alunos  tornam-se mais preparados para a pós-graduação, compreendem melhor o método científico para a reflexão e resolução de problemas e adquirem uma visão de mundo ampliada, o que influenciará na sua forma de atuação também no mercado de trabalho.

Todos os anos ao beneficiar novas pesquisas a Fema comemora o fato de ser instituição pioneira na área da Iniciação Científica na região de Assis, acreditando que as melhores condições para o aprendizado e desenvolvimento do aluno como cidadão, ocorrem quando os professores e seus alunos estão comprometidos com a educação de qualidade.

A seleção e o acompanhamento dos projetos de pesquisa e dos bolsistas são feitos pela Comissão do PIC, composta de professores da Fema/Imesa com a ajuda de colaboradores externos, que também avaliam desempenho desses bolsistas. Aos estudantes são destinadas bolsas, com duração de 10 meses e valor mensal de 42,5% da menor. O professor Mestre e o professor Doutor podem orientar até dois alunos bolsistas. Dentro do Programa, com o objetivo de promover mais pesquisas, existem quatro categorias: – professor bolsista-aluno bolsista; – aluno bolsista e professor voluntário; – aluno voluntário e professor bolsista; e professor e aluno voluntário.

Segundo a coordenadora Institucional de Iniciação Científica e vice -diretora da Fema, Profª Dra. Elizete de Mello da Silva, dentro das quatro categorias previstas no PIC o Programa promove por ano mais de trinta pesquisas de iniciação científica entre os alunos da Fema, somente em 2013 serão 37 trabalhos. Ela afirma que para a Fundação a manutenção deste Programa e a concessão das bolsas são fundamentais na qualificação dos alunos fora da sala de aula, estimulando a pesquisa e o conhecimento entre os mesmos. A Professora explica que ao participar do Programa de Iniciação Científica o aluno é inserido num caminho sem volta, afinal muitos deles após concluírem o curso sentem-se estimulados e dão continuidade as suas pesquisas ingressando em programas de mestrado, doutorado. “Temos orgulho dos nossos alunos, que além de desenvolverem excelentes pesquisas, levam ao universo da ciência e pesquisa o nome e a qualidade de ensino da Fema. Nossa instituição é reconhecida a cada participação de um aluno do Programa de Iniciação Científica em eventos, congressos e seminários e também posteriormente, no ingresso destes em programas de mestrado e doutorado de instituições de renome,” disse a vice-diretora.

Para a Professora, é importante também reconhecer o mérito da Fema no incentivo a pesquisa e no oferecimento destas bolsas com recursos próprios, fato que segundo ela demonstra toda seriedade e coerência administrativa da Fundação. O Programa de Iniciação Científica segundo Elizete proporciona, não só ao aluno condições de estudo com descontos significativos, mas também confere a Fema um diferencial perante as instituições reguladoras, como no caso do Conselho Estadual de Educação, que vê com bons olhos instituições que incentivam, estimulam e integram a iniciação cientifica à vida acadêmica dos seus alunos.

Além do PIC, a Fema também oferece aos seus alunos outros Programas de Iniciação Científica, como o Pibic e o Pibiti/CNPq e outras possibilidades de Bolsas de Estudos. Para saber mais sobre os Programas de Iniciação Científica da Fema e conhecer os Programas de Bolsas disponíveis na Fundação acesse www.fema.edu.br.

#MAIS LIDAS DA SEMANA