Segundo o Prof. Ms. Gerson Beneli a Fema comemora uma média de aprovações de alunos do 5º ano de Direito de 20% a 30 %, uma das maiores da região.
Segundo o Prof. Ms. Gerson Beneli a Fema comemora uma média de aprovações de alunos do 5º ano de Direito de 20% a 30 %, uma das maiores da região.

Recentemente o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou a interrupção no processo de abertura de novos cursos de Direito no país até que seja implementada uma nova política regulatória do ensino jurídico. O anúncio é uma resposta à preocupação nacional sobre o ensino do referido curso no país. Além da interrupção na abertura de novos cursos o Ministro disse, ainda, que os cursos mal avaliados no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) também poderão ser fechados e que todos aqueles em funcionamento passarão por uma avaliação em 2013.

A medida também é interpretada como resposta aos péssimos índices de aprovação no Exame da OAB, cuja aprovação é obrigatória para o direito ao exercício da advocacia. Com a última edição da prova, na qual 93% dos egressos dos cursos de direito foram reprovados, o assunto ganhou repercussão nacional e exigiu medidas mais agressivas do Ministério da Educação e MEC.

Sobre o assunto o Coordenador do curso de Direito da Fundação Educacional do Município de Assis, Ms. Gerson José Beneli posicionou-se favorável as medidas anunciadas pelo Ministério da Educação, afirmando que a sociedade deve estar atenta ao compromisso e efetivação do ensino de Direito praticado nas instituições de ensino superior no país.

O assunto já foi debatido em Assis pela Fema durante a palestra realizada em fevereiro deste ano, quando uma parceria entre a Escola Paulista de Magistratura e Fema proporcionou a vinda do Procurador da República Dr. Eugênio Pacelli. Na oportunidade o Procurador falou do ensino do Direito no Brasil e sobre o aumento do número de cursos que acarretaram na massificação do ensino, referenciando como grande vilão o mercado de concursos públicos. Apesar de não falar diretamente sobre o Exame da OAB, o Procurador fez outro alerta as consequências da massificação do ensino jurídico, apontando o grande número de publicações imaturas que tratam sobre o tema disponíveis no mercado.

Para o Coordenador são compreensivas e necessárias as medidas do Ministério da Educação e posicionamento do MEC, visto que hoje existem muitas instituições que atuam como verdadeiras caça níqueis. Para ele a valorização do ensino do Direito é uma medida necessária e urgente.

O recente pronunciamento feito pelo presidente da OAB, Marcus Vinicius Furtado, confirma as preocupações e considerações do Coordenador do curso de Direito da Fema. Para o Presidente da OAB a realidade hoje dos cursos de Direito indica um estelionato educacional com os jovens, no oferecimento de cursos sem qualificação, além de estágios que para ele são verdadeiros simulacros e que não capacitam o exercício da profissão. Ainda segundo ele o acordo firmado entre a Ordem e o Ministério da Educação foi uma resposta efetiva ao verdadeiro balcão de negócios.

Apesar de tantas notícias negativas a respeito do ensino do Direito no Brasil, Beneli lembra que a Fundação vive um grande momento de crescimento e credibilidade junto à comunidade regional, “a Fema orgulha-se dos resultados alcançados nos Exames da OAB, com uma média de aprovações de alunos do 5º ano de Direito de 20% a 30 %, uma das maiores e melhores da região” afirmou ele. O coordenador Gerson atribui os bons resultados ao comprometimento e excelência de ensino praticada pela Fundação. “Antes mesmo da conclusão do curso temos comemorado a aprovação de muitos de nossos alunos no Exame da OAB. É preciso muita responsabilidade e comprometimento no ensino, não só do Direito, mas de todos os cursos. Enquanto educadores e representantes de instituições de ensino é preciso uma atenção permanente a qualidade da estrutura, a competência do corpo docente, condições da biblioteca e especificamente no Direito, ao núcleo de prática jurídica. Para um ensino eficiente a instituição também deve manter e incentivar programas de iniciação científica e promover o desenvolvimento de pesquisa e de estágio”, afirmou o Professor. Neste sentido, segundo ele, a Fema está em dia com seus compromissos e prova disto foi o acréscimo em 100% no número de vagas para o curso de Direito da Fundação, que a partir deste ano passou a oferecer 200 vagas. O aumento foi autorizado pelo Conselho Estadual da Educação, que certificou que a Fema tem cumprido sua missão e é hoje referencia regional no ensino do Direito com qualidade.

O Professor Beneli encerrou afirmando que espera que as medidas anunciadas e o acordo firmado junto à OAB promovam uma melhora significativa no oferecimento do ensino do Direito no país. Certo que a Fema é hoje uma das melhores instituições de ensino superior na região, Beneli ainda agradeceu a confiança que centenas de famílias e jovens tem depositado na Fundação, direção e corpo docente.

Deixe um comentário

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora gratuitamente sua conta e faça parte.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Bolsa Empreendedor abre inscrições para a 3ª turma na região

Cada bolsa será de R$ 1 mil e paga em duas parcelas de R$500.

Receita abre hoje consulta ao lote residual de restituição

Lote contempla restituições residuais de exercícios anteriores.

Univesp recebe até segunda as inscrições para cursos superiores gratuitos

Vestibular seleciona alunos para as turmas de nove cursos.