Pais alunos de escolas municipais de Assis reclamam de falta de estrutura

Divisória caiu em uma sala com 25 crianças do maternal; ninguém se feriu. Secretaria da Educação informou que reforma e vistoria estão previstas.

Na José Santili Sobrinho uma divisória caiu na
sala (Foto: Divulgação / TEM VOCÊ)

Os pais de alunos de Assis (SP) reclamaram da precariedade do estado de conservação dos prédios das escolas municipais José Santili Sobrinho, João Mendes Júnior e Lucas Thomas Menk.

A situação ficou mais complicada na quinta-feira (10) quando a divisória de uma das salas da escola José Santili Sobrinho caiu. No local havia 25 crianças do maternal e por sorte ninguém se feriu.

Após o incidente, a Câmara dos Vereadores enviou ofício ao Corpo de Bombeiros e à Defesa Civil pedindo com urgência uma vistoria.

O pai de um dos alunos da escola João Mendes Júnior também denunciou a precariedade nas escolas. Ele enviou fotos que mostram o teto embolorado e manchas que podem indicar infiltrações na parede.

O autor das fotos, que pediu para não ser identificado, disse à reportagem que os ventiladores não funcionam e que não há lâmpadas em algumas salas.

Em nota, a Secretaria de Educação de Assis diz que a reforma da escola Lucas Thomas Menk está prevista no orçamento deste ano.

A secretaria informou ainda que solicitou um laudo técnico para avaliar as condições estruturais e de instalações elétricas da escola João Mendes Júnior. Caso fique comprovado que exista risco para os alunos, eles serão transferidos para outro local. Em relação a escola José Santili Sobrinho, a Secretaria informou que o conserto já foi feito pela empresa que instalou a divisória.

Foto mostra teto embolorado na escola João Mendes Júnior (Foto: Divulgação / TEM VOCÊ)

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA