Confira os tons de loiro que mais combinam com a pele negra

Cabelo platinado e mechas californianas devem ser evitados por morenas e negras. E antes de qualquer procedimento, faça um tratamento com queratina para proteger os fios.

Nas fotos, as cantoras Rihanna e Nicki Minaj, e a atriz Sheron Menezzes (Créditos: Getty Images; Reprodução/Instagram)

As morenas e negras podem, sim, ter cabelos loiros! Mas, atenção, pois a cor de pele e a tintura escolhida precisam criar uma harmonia para não causarem grandes contrastes. Por exemplo, as tonalidades de loiro que chegam quase ao branco devem ser evitadas para esse tom de pele, como o platinado e as mechas californianas. Já os tons quentes, caso do dourado e acobreado, estão liberados, segundo os especialistas consultados pelo Tempo de Mulher.

Além disso, alerta Megue Costa, hairstylist do salão Emme Vip, é preciso levar em conta qual a imagem que a pessoa deseja passar ao clarear os cabelos. “O loiro claríssimo deixa as morenas com uma aparência mais artificial, pode até reforçar o estilo “piriguete” já encarnado por várias atrizes em novelas, caso de Roberta Rodrigues, que viveu Maria Vanubia em Salve Jorge, da TV Globo. Dificilmente essa cor passa um ar romântico, como um cabelo pintado na cor mel”, exemplifica Vagner Mattos, do Studio W Iguatemi. “Uma dica para morenas e negras é fazer o ombré hair em tom suave”, indica o hairstylist Heitor Hilton, do H. Coiffeur Hair Studio.

No entanto, os profissionais fazem questão de destacar que antes de qualquer coisa é fundamental ter consciência de que os fios precisam estar saudáveis para que a mulher possa fazer a descoloração sem se preocupar. “O cabelo afro é naturalmente mais seco. E quando se faz descoloração e clareamento perde-se água, proteínas e fibras. Quanto maior o tempo que o produto ficar no fio, maior será a perda. E quanto mais clara for a cor do loiro, mais necessário será o acompanhamento de um profissional durante o processo. Isso porque é importante retirar o produto do cabelo imediatamente se o fio começar a ficar elástico. Os danos neste caso são oxidação , perda de proteínas, aminoácidos e emolientes responsáveis pela estrutura da fibra capilar”, alerta Vagner.

Cabelo afro e loiro? Evite técnicas de alisamento!

“Nesse caso, procure não usar chapinha e passe bem longe da progressiva! O melhor, nestes casos, é realizar hidratações frequentes e tratamentos específicos para o cabelo afro. Faça-os, pelo menos, uma vez por semana. Não tem erro!”, comenta Heitor Hilton.

#MAIS LIDAS DA SEMANA