Fique conectado

Estilo de vida

3 estratégias para evitar o acúmulo de gordura abdominal

Confira dicas práticas para você acrescentar na sua rotina diária.

Publicado em

145

Como mencionado no começo da semana, não existe fórmula mágica para emagrecer de forma saudável, e sim um conjunto de mudanças na rotina que sejam sustentáveis, sem promover restrições muito severas em termos de alimentação.

Hoje vou dar três dicas diretas para auxiliar na perda de gordura abdominal, com pequenas atitudes no seu dia a dia:

1. Controle o índice glicêmico da dieta com algumas substituições

O que é o índice glicêmico? Por que devemos controlar? O índice glicêmico é uma escala de 0 a 100 que classifica os alimentos que causam pico rápido dos níveis de açúcar no sangue, aumentando a produção de insulina e liberação de cortisol – o hormônio do estresse, que contribui para acúmulo de gordura. Por isso, é essencial que façamos algumas substituições, como:

  • Aumentar a ingestão de alimentos integrais: prefira o pão com alto teor de farinha integral, sempre avaliando os rótulos.
  • Ingerir hortaliças e legumes nas grandes refeições.
  • Adicionar fibras, proteínas e gorduras saudáveis em alimentos que possuem o índice glicêmico alto, como tapioca, arroz branco, batata. Exemplo prático: Polvilhe semente de linhaça na tapioca e faça ovos mexidos de recheio; combine legumes com arroz branco.

2. Combine exercícios no dia a dia

Estudos mostram que a combinação de treino aeróbico e treino de resistência é mais eficaz para reduzir a gordura abdominal. O ideal é alterar dias de corrida, caminhada com dias de musculação e treinos funcionais, sendo a melhor forma de melhorar a composição corporal.

3. Coloque na sua alimentação especiarias, ervas e frutas vermelhas

Uma coisa que você pode usar sem medo são as especiarias naturais e ervas, como açafrão, pimenta, hortelã, orégano, alecrim na preparação dos alimentos. Os compostos bioativos presentes nesses alimentos são ideais para melhoras as reações energéticas do corpo e contribuir para a queima de gordura de forma saudável.

As frutas vermelhas também merecem destaque, visto que fornecem antocianinas, moléculas ativas com alto poder antioxidante e anti-inflamatório que melhora o equilíbrio celular e reduz o processo inflamatório característico do excesso de peso.

Experimente essas mudanças na sua rotina, e procura um profissional capacitado para adequar suas necessidades nutricionais e ser mais assertivo no tratamento!

Publicidade

Estilo de vida

Aprenda a preparar um delicioso filé de calabresa à parmegiana

A receita é uma opção ao tradicional filé à parmegiana, que é tão popular.

Publicado em

Do G1
Vamos saborear um filé de calabresa à parmegiana? — Foto: TV TEM/Reprodução

O filé à parmegiana é um dos pratos mais conhecidos de norte a sul do Brasil. Aproveitando esse sucesso culinário, confira uma dica de receita um pouco diferente. É um filé à parmegiana feito com linguiça calabresa. É um prato simples e delicioso.

Ingredientes para o filé:

  • 300 gramas de linguiça fresca (sem pele);
  • 500 gramas de linguiça calabresa curada (passada no ralador);
  • 1 ovo;
  • 20 gramas de farinha de rosca;
  • Sal.

Ingredientes para empanar:

  • 2 ovos;
  • Farinha de rosca;

Ingredientes para montar a parmegiana:

  • 300 ml de molho de tomate;
  • 300 gramas de muçarela ralada;
  • 50 gramas de queijo parmesão ralado.

Modo de preparo:

Junte a linguiça calabresa, a linguiça fresca, o ovo, a farinha de rosca e uma pitada de sal. Sove bem e, depois, molde em cima de um saquinho plástico. Envolva com o saco plástico e leve para o congelador por duas ou três horas.

Com o filé ainda congelado, empane primeiro no ovo e, em seguida, na farinha de rosca. Frite no óleo a 180 graus até ficar dourado. Cuidado para não mexer muito, porque o filé pode desmanchar.

Coloque em um refratário com um pouco de molho de tomate por baixo e por cima. Capriche cobrindo com muçarela. Finalize com parmesão ralado. Leve para o forno até derreter o queijo. Bom apetite!

Vamos saborear um filé de calabresa à parmegiana? — Foto: TV TEM/Reprodução

Continue lendo

Estilo de vida

Como podemos envelhecer com saúde e bem-estar?

Mudar o estilo de vida é o principal passo para ter mudanças na saúde.

Publicado em

Do G1
Foto: Pixabay/Divulgação

Mudar o estilo de vida é o principal passo para ter mudanças na saúde. O mundo onde vivemos com alto nível de estresse, com baixa qualidade na alimentação e, muitas vezes, sem curtir a vida da forma correta é um fator contribuinte para o desenvolvimento de diversas doenças.

A chamada Medicina do Estilo de Vida é um tipo de intervenção, que vem crescendo a cada dia mais e que conta com o empoderamento do paciente, tornando-o mais informado e ativo no processo de transformação da saúde. Ela envolve diferentes terapêuticas que vão desde modulação alimentar, prática de meditação, até manejo de estresse e equilíbrio do sono diário.

Meditação: uma prática milenar que está ativa atualmente

O estresse é considerado o mal do século, e progressivamente é um dos responsáveis por diversos tipos de doenças e comprometimento da saúde. Os brasileiros são considerados a segunda população mais estressada. Uma das formas de minimizar os efeitos dessa condição negativa é a meditação.

A meditação é uma forma de equilibrar o estado mental a ter mais foco e atenção em atividades simples do cotidiano, além de promover efeitos calmantes e tranquilizantes.

Conciliar a meditação com o Mindful Eating (comer com atenção plena), é uma maneira assertiva de aprender a controlar possíveis compulsões alimentares, além de melhorar a mastigação e a digestão!

Continue lendo

Estilo de vida

Vegetarianismo x Veganismo: saiba quais são as principais diferenças

Conheça a dieta vegetariana e vegana!

Publicado em

Do G1
Diferença do vegetarianismo e veganismo inclui não se alimentar de produtos de origem animail e priorizar a preferência por grãos e outros alimentos — Foto: Divulgação

Você sabe a diferença entre o vegetariano e o vegano? Como um dos temas mais votados da nossa enquete, hoje falarei um pouco sobre esse estilo de vida, que vem crescendo cada vez mais.

Veganismo

O veganismo é um estilo de vida na qual as pessoas não consomem qualquer tipo de produto de origem animal ou que envolva animais em sua produção. Destes alimentos, incluem carnes de todos os tipos, leite, ovos ou mel. O vegano não se restringe apenas à alimentação, mas também a não utilização de cosméticos e produtos de limpeza que tenham compostos de origem animal ou que sejam testados em animais, além de roupas como lã, seda ou couro. A alimentação é baseada em todas as opções vegetais, incluindo grãos, cereais, leguminosas, legumes, verduras, frutas, oleaginosas, etc.

Vegetarianismo

Já o vegetarianismo se refere a quem segue uma dieta que exclui alimentos de origem animal, e diferentes classificações, seja pelos animais, pela saúde, pelo meio ambiente ou por outros motivos. O vegetariano pode ser classificado em ovolactovegetariano, aqueles que excluem carnes, mas incluem leite e derivados; ou vegetariano estrito, que levam a alimentação igual ao vegano, mas que são flexíveis em relação à vestimenta ou uso de cosméticos com elementos de origem animal.

Para se tornar vegetariano ou vegano, o ideal é procurar um nutricionista que adeque a sua alimentação de forma equilibrada e com suplementação de qualidade, a fim de evitar possíveis carências de micronutrientes, especialmente vitamina B12!

Continue lendo
Banner Star Som
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas