Professora Lígia Castanhas morre aos 66 anos e é sepultada em Palmital

Sua morte, ocorreu em decorrência de complicações de um acidente vascular cerebral sofrido no mês passado.

A professora aposentada Lígia Silva Grisolia Castanhas morreu no início da tarde de quarta-feira (28) em Palmital (SP), aos 66 anos. Educadora que dedicou quase quatro décadas ao ensino de matemática em escolas da rede estadual da cidade, ela era muito querida por ex-alunos, ex-colegas de magistério e pela população da cidade. Sua morte, no Pronto-Socorro da Santa Casa, ocorreu em decorrência de complicações de um acidente vascular cerebral sofrido no mês passado.

Filha do seleiro Paschoal Grisolia e da funcionária pública municipal Maria Silva Grisolia, Lígia nasceu em 25 de setembro de 1952, em Palmital. Ela se casou em 6 de janeiro de 1973 com o zootecnista e professor universitário José Castanhas Júnior, com quem teve os filhos José Neto (advogado), Fábio (contador), Felipe (advogado) e Luiza (fisioterapeuta), que lhe deram cinco netos.

Lígia se formou bacharel em matemática pela Faculdade de Educação São Luiz, de Jaboticabal, em 1977. No mesmo ano, prestou concurso e foi admitida como professora efetiva na rede estadual de ensino. Começou a lecionar em Itaquaquecetuba, onde ficou por seis meses, e depois conseguiu transferência para ibirarema, onde passou mais um ano. Chegou a Palmital no final dos anos 70 para ensinar matemática na escola J. J. Bittencourt, onde também deu alas de datilografia no período noturno.

A professora também atuou nas escolas Horácio da Silva Leite e Adalgisa Cavezzale de Campos, onde se aposentou após 38 anos de magistério. Lígia, que sempre será lembrada pela alegria e  dinamismo, gostava de produzir artesanato e pintura, além de praticar jardinagem, viajar com a família e participar de encontros com amigos.

Durante uma vida dedicada à família e à educação, Lígia cumpriu importante papel de contribuir para a formação de gerações de profissionais. A professora foi velada na Funerária Santa Terezinha e sepultada na manhã de quinta-feira, quando recebeu homenagens de familiares, amigos, professores e ex-alunos.

#MAIS LIDAS DA SEMANA