Vereador propõe ao prefeito a realização da “Ficar” como feira de negócios

Para Alexandre, dizer que o Executivo não tem condições de fazer uma Feira neste porte é dar atestado de incompetência.

Vista Aérea da FICAR (Foto: Lucio Coelho)

Em Requerimento endereçado ao Executivo, o vereador Alexandre Cachorrão – PSD propôs ao prefeito a realização da FICAR – Feira Industrial, Comercial e Agropecuária de Assis como um evento estratégico, em molde diferenciado do que vinha sendo realizado.

Alexandre defende a ideia de que Assis tem condições de fazer uma feira estratégica, compacta em 4 dias, expondo a potencialidade do município como uma vitrine para mostrar e atrair negócios, difundir tecnologia, conhecimento, oportunidades e principalmente valorizar nossa população, cultura, comércio e o homem do campo.

Assis tem um dos maiores Parques de Exposições América Latina com localização privilegiada. A CATI e a APTA podem expor suas pesquisas e conhecimento na área da agricultura familiar realizando palestras e cursos. Cooperativas podem apresentar as novidades do mercado aos pecuaristas e agricultores.

Todas as revendas de tratores e colheitadeiras estão localizadas em Assis e podem participar proporcionando dias de campo, apresentações de implementos agrícolas e oferecer preços diferenciados durante o evento.

Temos a biotecnologia para apresentar ao mundo, como um grande filão para o desenvolvimento e um diferencial do nosso município.

Temos grandes empresas do agronegócio como a Impacto, Sollus, Entringer, Finoti que podem participar da Feira.

Outra importante parceria seria com a Associação Comercial de Assis e com o Sindicato Rural proporcionando o Pavilhão do Comercio, Pavilhão do Artesanato e o Pavilhão da Agricultura Familiar, um local onde os pequenos produtores podem divulgar e vender seus produtos. Outra ideia seria oferecer uma barraca para cada entidade assistencial de Assis vender seus produtos.

Para Alexandre, este evento deverá valorizar a nossa cultura fazendo shows com os músicos de nossa cidade, pois temos ótimas bandas de variados estilos como sertanejas, musica raiz, rock, pagode, hip hop. “Desta forma, não seria contratado shows caros que levam o dinheiro da cidade embora e valorizaríamos a nossa cultura”, observa o vereador.

Temos também manifestações típicas como grupos de dança de Catira e 10 Comitivas de Tropeiros que somam aproximadamente 800 cavaleiros que são símbolos de nossa tradição e cultura raiz.

Para Alexandre, dizer que o Executivo não tem condições de fazer uma Feira neste porte é dar atestado de incompetência. Cidades como Palmital, Candido Mota, Maracaí, Paraguaçu Paulista e quase todas de nossa região, no qual Assis é sede, realizam seus eventos de forma bem organizada.

Por estar no inicio de uma nova gestão, o vereador propôs ao Executivo a criação de uma Comissão Organizadora composta por pessoas com conhecimento em cada segmento e começar a formatar a Feira desde já, buscando patrocínios, parcerias e expositores e fazer uma festa sem usar recursos públicos com portões abertos à população.

#MAIS LIDAS DA SEMANA