Com a falta de fiscalização, veículos estacionam em diversos locais proibidos (Foto: Reprodução/TV Tem)

Desde o fim do convênio com a Polícia Militar, Assis é um dos municípios paulistas que estão enfrentando dificuldades para fiscalizar o trânsito urbano.

A cidade só conta com os próprios agentes que são insuficientes para dar conta de todo o trabalho. Atualmente, apenas cinco agentes de trânsito estão responsáveis pela fiscalização no município, que tem uma frota estimada em 71 mil veículos.

Com a falta de fiscalização, carros estacionam irregularmente em várias ruas do centro da cidade e até em locais proibidos. “Está tudo largado. As pessoas não estão respeitando, portanto, não há fiscalização de verdade”, conta o comerciante Marcelo Castanho.

Veículos estacionam de manhã e permanecem até
a tarde (Foto: Reprodução/TV Tem)

Segundo os vendedores dos cartões da Zona Azul, grande parte dos motoristas não está mais comprando os bilhetes porque não há fiscalização. “As vendas caíram bastante e como não tem fiscalização, muitos carros estacionam cedo e durante a tarde ainda estão lá”, diz Mailton Peres.

E quem sofre com a falta de aplicação de multas são os taxistas, que chegam para trabalhar e não conseguem estacionar nos pontos. “No centro, as ruas ficam sem dono. O taxista tem que parar no meio da rua porque não consegue estacionar na própria vaga”, conta João Carlos da Silva.

Após o fim do convênio, as ações dos policiais militares no trânsito agora estão restritas às infrações de leis estaduais e fiscalização de documentos. A prefeitura alega que pediu ao governo do Estado a renovação. “Hoje nós temos um problema muito acentuado no centro da cidade e pretendemos minimizar a situação a partir de junho, quando teremos dois agentes permanentes na região”, explica Leonardo Godoy Palmo, chefe do departamento de trânsito de Assis.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo informou que está analisando o pedido de renovação do convênio com a prefeitura de Assis e que não há prazo para isso. Vale destacar que pelo histórico das infrações cometidas na cidade, 90% são de competência municipal, ou seja, só podem ser registradas pelos agentes da prefeitura.

Com a falta de fiscalização, veículos estacionam em diversos locais proibidos (Foto: Reprodução/TV Tem)
Deixe um comentário

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora gratuitamente sua conta e faça parte.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Sepultamentos na região neste dia 11 de abril

No Cemitério Municipal da Saudade, em Assis, não há sepultamento previsto

Moradora de Assis ganha R$ 10 mil no Hiper Saúde Bauru

Hiper Saúde Bauru distribuiu R$ 35 mil em prêmios para moradores de Assis, no último final de semana.