Assisenses passam a noite sobre lonas em Copacabana para participar do último dia da JMJ

Para Maísa, a união do grupo durante a madrugada foi um exercício de fé.

A fé supera falta de infraestrutura, dizem os Peregrinos que passaram o noite sobre lonas, colchonetes e papelões (Foto: Isabel Vieira)

Mesmo com o grande alvoroço com a chegada do santo padre, o papa Francisco a Copacabana, para o último evento público da Jornada Mundial da Juventude, JMJ, não foi suficiente para acordar e levantar todos os fiéis que passaram a noite na orla.

Em frente a um dos hotéis mais luxuosos da cidade, o “Copacabana Palace”, dezenas de pessoas dormiram ou descansaram sobre lonas, colchonetes e papelões. Foi uma noite fria e sem banheiros para a quem participou da vigília, que começou ontem e termina hoje à tarde deste domingo, 28.

A dona de casa Maísa Kamegawa Borasio, de 50 anos, moradora de Assis, passou a noite com os filhos e um grupo de peregrinos da mesma excursão. Hospedada em uma paróquia de Realengo, ela disse que preferiu ficar para não perder nada do evento de hoje.

“Foi uma noite linda, de muita fé, com os jovens cantando e dançando. Fora a precariedade dos banheiros, nada nos atrapalhou”, disse. Para Maísa, a união do grupo que compartilhou cobertores e comida durante a madrugada foi um exercício de fé.

Maísa Kamegawa e outros peregrinos na sexta-feira, 26, indo para o JMJ (Foto: Reprodução / Facebook)

#MAIS LIDAS DA SEMANA