Associação de Transporte Escolar reclama de falta de fiscalização nas escolas

Vereadores Romagnoli e Cristiano se reuniram com Associação das Vans e Departamento de Trânsito na câmara para discutir as questões da fiscalização

A reunião aconteceu na câmara e discutiu questões de fiscalização

Em reunião ocorrida na tarde de terça-feira, 17, na Câmara Municipal de Assis, organizada pelo vereador Adriano Romagnoli e acompanhada por Cristiano Santili, a Associação de Transporte Escolar apresentou diversas solicitações ao representante do Departamento de Trânsito, Claudio Borgato.

O principal item da pauta foi a falta de fiscalização nas redondezas das escolas em que a Associação atua, gerando insegurança na entrada e saída de estudantes que se utilizam do transporte coletivo (vans). Segundo o tesoureiro da entidade, Antonio Locatelli, há muitas ocorrências de desrespeito da legislação de trânsito, tal como parada em fila dupla e estacionamento em vaga reservada. O Departamento de Trânsito confirmou que a ausência de Convênio entre a Polícia Militar e a Prefeitura de Assis, somado ao pequeno número de agentes municipais, está acarretando em um “vazio” de fiscalização ao redor das unidades escolares.

O vereador Adriano Romagnoli (PTB) assumiu o compromisso de cobrar do Poder Executivo Municipal maior agilidade e empenho na busca da assinatura do novo Convênio com o Governo do Estado. Somado à esta simples ação administrativa, os vereadores já preparam para a próxima sessão da Câmara um Requerimento de informações sobre a existência de concurso público para contratação de mais agentes de trânsito, pessoal essencial para que haja fiscalização em toda cidade e não somente na entrada e saída de escolas.

“Infelizmente, com apenas 4 agentes disponíveis, é impossível se fiscalizar uma cidade de 100 mil habitantes. Com o valor arrecadado das multas é totalmente possível disponibilizar em um maior efetivo para a segurança de trânsito”, atestou Romagnoli.

Além da discussão sobre a falta de fiscalização, os profissionais de transporte escolar irão realizar o mais breve possível uma campanha de conscientização e valorização do transporte coletivo. “Sem as vans escolares trabalhando, o fluxo de veículos seria muito maior ao redor das escolas e no trânsito em geral, o que geraria mais transtornos ainda”, explicou Edmilson da Silva, presidente da Associação. “Prestamos um serviço essencial à rotina das crianças que transportamos, queremos também colaborar na educação do trânsito e na segurança em geral”.

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA