Programa pretende reduzir índices de mortalidade infantil em Assis

Dados mostram necessidade da melhoria na qualidade da atenção. Meta são 7 consultas pré-natal, 2 odontológicas e grupo multi profissional.

A Secretaria de Saúde de Assis está implantando um programa de acompanhamento às gestantes em todas as fases da gravidez para tentar reduzir os índices de mortalidade infantil. O projeto atenderá as gestantes e crianças de 0 a 5 anos, com os objetivos de promover atividades de educação para a saúde, aleitamento materno, orientação alimentar adequada para a idade, crescimento do desenvolvimento da criança, incentivar a identificação das crianças de risco, garantir altos índices de cobertura vacinal, diminui taxa de mortalidade infantil e diminuir incidência de sífilis congênita.

Programa pretende melhorar o atendimento às
mães e bebês(Foto: Paula Casagrande/G1)

De acordo com a coordenadora de projetos da Saúde Municipal, Cristiani Silvério Bussinati, os dados da cidade mostram a necessidade da melhoria na qualidade da atenção.

“De 2008 pra cá o município de Assis teve uma taxa de mortalidade considerada um pouco alta. Pensando no estudo dos dados epidemiológicos, a gente pôde verificar que metade dessas mortes é por causas evitáveis, o que demonstra a necessidade de melhorar a qualidade, tanto na assistência pré-natal quando na assistência do acompanhamento e desenvolvimento dessas crianças”, informou.

Sobre o projeto, a coordenadora disse que o importante é iniciar o acompanhamento precocemente. “A Secretaria de Saúde está ofertando nas unidades básicas o teste rápido, onde a mulher pode estar procurando o profissional de saúde que nós dá a oportunidade de captar essa gestante precocemente para começar a assistência pré-natal. O projeto Germinar pensa na multiprofissionalidade, não no atendimento fragmentado. A meta é de ter, no mínimo, sete consultas de pré-natal, duas consultas com o dentista, um acompanhamento com um grupo multi profissional, que seria o fonoaudiólogo, psicólogo, educação física e enfermeiro para passar as informações à gestante nesse momento”, avisou.

Segundo a Secretaria de Saúde de Assis, os números da mortalidade infantil mostram que em 2008, onze bebês morreram e oito por causas evitáveis; 2009, quinze bebês morreram e sete por causas evitáveis; 2010, quinze bebês morreram e oito por causas evitáveis e, em 2011, nove bebês morreram e cinco por causas evitáveis. Mais informações sobre o programa podem ser obtidas pelo telefone (18) 3302-3300.

#MAIS LIDAS DA SEMANA