Sindicato dos Bancários orienta população prejudicada por atendimento a procurar o Procon

A recomendação é de que os clientes apresentem ao Procon os protocolos com registro dos horários de chegada e de atendimento.

Presidente do Sindicato dos Bancários Helio Paiva Matos

É cada vez maior o número de reclamações recebidas pelo Sindicato dos Bancários de Assis e Região em relação ao tempo de espera na fila das agências bancárias. Tanto clientes se sentem lesados com a morosidade no atendimento, quanto os bancários são prejudicados pelo acúmulo de funções.

A situação caótica está generalizada, não está acontecendo em um banco específico e vem reforçar ainda mais as reivindicações que são constantemente feitas pelo Sindicato para a contratação de mais funcionários e a ampliação do horário, das 9h às 17 horas, de atendimento a população. “Os bancos só visam lucro, não querem saber se o cliente está sendo bem atendido, tampouco estão preocupados com as condições de trabalho dos bancários que estão adoecendo cada dia mais”, aponta o presidente Helio Paiva Matos.

A Lei Municipal 4.083/2001 obriga o tempo de atendimento máximo de 15 minutos em dias normais e de 30 minutos em véspera ou após feriados prolongados. De acordo com o presidente do Sindicato, o órgão fiscalizador neste caso é o Procon, que defende os direitos do consumidor. “Infelizmente, não é competência do Sindicato penalizar os bancos. Nosso papel é de orientar a população sobre seus direitos”, explica Matos.

A recomendação é de que os clientes apresentem ao Procon os protocolos com registro dos horários de chegada e de atendimento para que o órgão fiscalizador tome as providências cabíveis. O telefone do Procon é o 3322-3633. Nos próximos dias, o Sindicato pretende se reunir com representantes do Procon de Assis para que seja feito um trabalho intensivo nas agências bancárias.

#MAIS LIDAS DA SEMANA