Funcionários de PS serão ouvidos sobre paciente levada em maca na rua

Porteiro e enfermeira deverão ser chamados pela prefeitura de Assis. Vereadores votarão pedido para que Secretaria da Saúde explique o caso.

Funcionário da prefeitura leva paciente na maca
para Santa Casa (Foto: Divulgação / TEM Você)

O porteiro e a funcionária responsável pela enfermaria do Pronto-Socorro de Assis (SP) serão os primeiros a serem ouvidos na sindicância que apura o transporte irregular de uma paciente na cidade. Ela foi retirada da unidade e levada para a Santa Casa em uma maca empurrada no meio da rua.

No último dia 21, a paciente com ferimentos no ombro direito e em uma das pernas foi levada do Pronto-Socorro até a Santa Casa.Um porteiro do Pronto-Socorro e outro homem empurraram a maca, que não tinha sequer um lençol sobre a paciente.

Na prefeitura, uma sindicância foi aberta para apurar o caso. “O funcionário só pode tomar uma atitude mediante ordem de seu superior. É isso que nós queremos apurar. O funcionário disse que foi por conta própria, que ele quis adiantar, ficou com dó da pessoa ir sozinha. Primeiro que ela não pode ir sozinha, segundo que ela tem que esperar o transporte. Mas nós queremos saber quem foi que autorizou que o porteiro fizesse esse transporte”, afirma a secretária de Saúde, Denise Fernandes Carvalho.

A secretária afirmou também que os funcionários não serão afastados das funções durante a investigação. Para quem depende da saúde pública na cidade, a irregularidade envolvendo o transporte da paciente revela a precariedade no Pronto-Socorro. “As pessoas chegando na sua frente. Não tem controle nenhum. Corredor está em péssimas condições. Não dá nem pra andar. As pessoas tomando soro sentado no chão e em cima das macas”, afirmou o mecânico, Edson Leandrin.

Câmara
Na noite desta segunda-feira (24) deverá ser votada na Câmara o pedido para que a Secretaria de Saúde explique o que ocorreu. Na última sexta-feira, a direção da Santa Casa disse que se responsabiliza pelo paciente quando ele dá entrada na unidade e que o transporte é de competência da prefeitura.

Já o porteiro visto nas fotos empurrado a maca no meio da rua contou que apenas tentou ajudar a paciente, que sentia muitas dores e queria ser levada para o setor de ortopedia da Santa Casa com rapidez.

Paciente foi levada na maca do Pronto-Socorro para a Santa Casa (Foto: Arquivo)

VEJA TAMBÉM

#MAIS LIDAS DA SEMANA