Fique conectado

Cidade

Autoridades apresentam processo de transição do Pronto Socorro para a UPA

Civap, Prefeitura, Secretaria de Saúde e Hospital Regional participaram da reunião que apresentou o processo de transição do PS ao UPA.

Publicado em

62

Realizada a reunião que apresentou o processo de transição do Pronto Socorro para a UPA

A noite de quarta-feira, 12, entrou na história de Assis com a reunião, que envolveu Consórcio Intermunicipal do Vale do Paranapanema – Civap, Secretaria Municipal de Saúde, Unidade de Pronto Atendimento – UPA e colaboradores do Pronto Socorro, com o objetivo de detalhar o processo de transição do Pronto Socorro para a UPA.

A reunião respondeu a uma grande expectativa existente, quanto à efetivação dos serviços do SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e da UPA- Unidade de Pronto Atendimento, que juntas formarão a rede de atenção às urgências, incluindo a transição do PS local para uma nova e adequada estrutura.

Segundo o prefeito de Assis e presidente do Civap, Ricardo Pinheiro Santana, objetivo é melhorar o atendimento em saúde, “Esperamos que até o final do mês de abril seja efetivada a transição do Pronto Socorro para a UPA. O objetivo é oportunizar um Pronto Socorro Referenciado, sob a responsabilidade do Hospital Regional. Acreditamos que, com estas medidas iremos solucionar um problema de mais de 20 anos, que é a questão do Pronto Socorro”.

A reunião também teve o papel de promover uma acolhida aos colaboradores do Pronto Socorro, os quais são considerados atores fundamentais neste processo de transição, e que a partir dos próximos meses deverão ser integrados a uma nova estrutura administrativa, já que parte dos serviços serão executados na Unidade de Pronto Atendimento, que junto do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU, será gerenciada pelo Civap.

Ricardo Pinheiro falou sobre a expectativa em promover uma grande melhora ao serviço de saúde em Assis

Durante a reunião o prefeito Ricardo Pinheiro e a vice-prefeita Dra. Lenilda Ramos falaram sobre a expectativa em promover uma grande melhora ao serviço de saúde oferecido em Assis e aos Municípios Referenciados, justificando que esta área é a grande prioridade da administração municipal. E também destacaram que o ideal em comum, de oferecer melhores serviços de saúde para a população assisense, foi fundamental na parceria política que os levou a Prefeitura de Assis.

O enfermeiro do Hospital Regional de Assis, Alessandre Cavina apresentou a estrutura e os serviços do Hospital Regional e destacou que neste processo de transição existem muitos saberes diferentes, e que, se todos souberem como utilizar estes saberes, certamente o objetivo será alcançado. A diretora do Hospital Regional de Assis, Dra Elizabete Salgado também falou durante a reunião, reafirmando a expectativa na transição e empenho por parte do Hospital em todo o processo.

A diretora executiva do Civap, Ida Franzoso de Souza fez uma breve apresentação do Consórcio para os colaboradores do Pronto Socorro e explicou como deverá funcionar a estrutura administrativa e de recursos humanos no gerenciamento do UPA e SAMU.

Coube a secretária Municipal de Saúde de Assis, Denise Fernandes Carvalho explicar mais detalhes da transição e da nova estrutura, que será organizada para os trabalhos na UPA. Denise também falou que, atualmente o investimento em saúde no município de Assis ultrapassa 25% do orçamento, índice superior ao destinado à educação, que é considerada a área que mais mobiliza recursos num orçamento municipal, fato que comprova o empenho da atual administração na garantia de melhores serviços de saúde.

Os colaboradores do Pronto Socorro receberam com satisfação as informações, principalmente sobre a estrutura que está sendo disponibilizada na Unidade de Atendimento.

A reunião foi fundamental também para que todos os envolvidos no processo de transição tivessem acesso às informações, esclarecendo todas as dúvidas sobre o assunto.

Publicidade

Cidade

Cartório Eleitoral faz plantão para cadastramento biométrico neste sábado

A Justiça Eleitoral estabelece prazo até 19 de dezembro.

Publicado em

Assessoria PMA
Cartório Eleitoral de Assis (Foto: Diego Di Paula/AssisNews)

O Cartório da 15ª Zona Eleitoral informa que neste sábado (21), fará plantão para cadastramento biométrico das 8h às 13 horas, no próprio Cartório e na FEMA.

A Justiça Eleitoral estabelece prazo até 19 de dezembro deste ano para eleitores fazerem o cadastramento biométrico e alerta que os que não fizerem podem sofrer penalidades.

De acordo com Misael da Silva Maia, chefe do Cartório da 15ª Zona Eleitoral, o eleitor que não realizar a biometria pode ter seu título cancelado, além de outras complicações, como por exemplo, ter acesso negado de empréstimos em bancos públicos, não realizar ou renovar matrículas em estabelecimentos de ensino, ficar proibido de participar de concursos públicos e obter passaporte, além de ter o CPF cancelado e não poder participar de programas e benefícios governamentais.

Para fazer o cadastramento biométrico o eleitor deve comparecer em um dos pontos de plantão e apresentar RG e comprovante de residência.

O Cartório fica na Rua Dr. Clybas Pinto Ferraz, 75, na Vila Xavier.

Continue lendo

Cidade

Gincana ‘Assis sem Aedes’ tira de circulação mais 127 mil itens de materiais inservíveis

A Gincana foi realizada nos 5° anos das escolas municipais e 6° anos das escolas estaduais.

Publicado em

Assessoria
2ª Gincana Assis sem Aedes tira de circulação mais 127 mil itens de materiais inservíveis (Foto: Departamento de Comunicação)

Foi encerrada na última sexta-feira (06), a 1° fase da 2° Gincana Assis sem Aedes, uma iniciativa da Prefeitura de Assis, executada pelo Departamento de Controle de Endemias de Assis (SP).

A Gincana foi realizada nos 5° anos das escolas municipais e 6° anos das escolas estaduais e tem como objetivo principal empregar uma abordagem diferente, mostrando para as crianças que a melhor forma de se combater o mosquito Aedes aegypti e as doenças por ele transmitidas é a prevenção, ou seja, não deixar o mosquito nascer.

Nesta primeira fase, os alunos levaram para a escola material inservível que poderia acumular água e tornar-se um possível criadouro para o mosquito. No total, foram retirados de circulação 127.148 itens de diversos tipos de materiais e 26 escolas foram classificadas para a próxima fase.

A segunda fase da Gincana tem início no dia 16 de setembro e cada escola terá como desafio produzir um vídeo publicitário abordando o tema “Não podemos deixar o Aedes nascer”, que serão disponibilizados no facebook Gincana Assis Sem Aedes, e também serão julgados por uma banca formada por convidados e colaboradores.

Os três primeiros vídeos colocados serão produzidos em parceria com a agência de Publicidade e TV FEMA, com a colaboração de Rayone Dantas do salão Cabeleria e Studio Renata Consoli.

Os vídeos produzidos vão circular nas emissoras de TV da cidade e na TV Câmara de Assis, como forma de campanha de conscientização contra o Aedes aegypti. O resultado da segunda fase da Gincana será divulgado no dia 1º de outubro.

2ª Gincana Assis sem Aedes tira de circulação mais 127 mil itens de materiais inservíveis (Foto: Departamento de Comunicação)

Continue lendo

Cidade

TRE-SP faz alerta sobre penalidades a eleitores que não fizerem biometria

Prazo legal em Assis vai até o dia 19 de dezembro.

Publicado em

Assessoria
TRE-SP faz alerta sobre penalidades a eleitores que não fizerem biometria

O Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo enviou nesta semana Ofício-Circular nº 1.690 ao prefeito de Assis, José Fernandes, assinado por seu presidente Carlos Eduardo Cauduro Padin, solicitando que a Prefeitura participe da expansão de divulgação da campanha de biometria em Assis, alertando sobre as penas aos que não se cadastrarem.

No Ofício-Circular, o presidente do TRE-SP pede que se dê destaque e publicidade à importância do comparecimento dos eleitores perante à Justiça Eleitoral dentro do prazo legal, que em Assis é 19 de dezembro, sob pena de terem seus títulos cancelados e não poderem votar enquanto não for regularizada a situação eleitoral.

Dentre as penalidades aos eleitores que não fizerem a biometria, destacam-se o cancelamento automático de sua inscrição, sendo que com o título cancelado o eleitor não poderá ser empossado em concurso público, obter passaporte ou CPF, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial, obter empréstimos de crédito, participar de concorrência pública e praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda.

Em Assis, a Prefeitura já é parceira do TRE-SP, através do Cartório Eleitoral, que tem como chefe Misael da Silva Maia, com oferta do serviço itinerante de biometria no CRAS do Complexo Prudenciana.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Solutudo 300
Publicidade

FaceNews

Mais lidas