Cenário “preocupante” leva Conselho Tutelar a pedir apoio à Câmara

O consumo de álcool por adolescente chega a uma situação preocupante. Recentemente uma jovem de 15 anos foi encontrada embriagada.

Cenário preocupante e fora de controle, leva Conselho Tutelar a pedir socorro a Câmara Municipal de Assis (Foto: Assessoria

O Consumo de bebida alcoólica por menores está cada vez mais presente na comunidade de Assis. Na manhã desta quinta feira (10), a Presidente do Conselho Tutelar Luciana Rosa dos Santos e o conselheiro José Otávio Botega, estiveram na Câmara Municipal em audiência com o vereador Alexandre Cachorrão, Presidente da Comissão da Juventude, para expor um assunto que esta preocupando e colocando Assis num “alerta vermelho”.

Trata-se do consumo de bebida alcoólica por menores que, segundo os conselheiros, esta chegando a uma situação que foge do controle. O consumo de álcool por adolescente esta chegando a uma situação incontrolável. Constantemente, o Conselho Tutelar é acionado para atender menores embriagados em vários pontos públicos da cidade, além de festas e eventos.

Numa ocorrência recente, uma jovem de 15 anos foi encontrada totalmente embriagada, desmaiada e com sinais de abusos, num terreno em bairro nobre da cidade.

“A situação esta fugindo do controle, são dezenas de festas e raves que acontecem simultaneamente sem nenhum critério, a bebida rola solta e quando nós chegamos no local, já somos acionados para outra festa. Menores bebendo em porta de igreja, pelas ruas, nas festas em chácaras e residencias são constantes. Eles entram e bebem descontroladamente e quando chegamos já somos acionados para outro evento e assim por diante, são vários por dia”, desabafam os conselheiros.

Propuseram discutir este assunto no Fórum da Juventude e a realização de audiência publica para debater com as autoridades e com a sociedade estratégias para diminuir e controlar esta situação, além de um maior envolvimento dos órgãos públicos da cidade e uma conscientização dos pais para alertar e cuidar de seus filhos. “Precisamos de mais apoio”.

Para o vereador Alexandre, esta situação é extremamente preocupante. Considera o álcool a porta de entrada para todo o tipo de drogas ilícitas e vai discutir este assunto na sessão com os demais vereadores com urgência e solicitar uma audiência publica.

#MAIS LIDAS DA SEMANA