Sindicato convoca servidores para ato de Protesto no paço municipal

Segundo sindicato servidores da Educação, Saúde e Coleta de Lixo devem participar do ato que será nesta segunda-feira (04) a partir das 18 horas.

Sindicato convoca servidores para ato de Protesto no paço municipal
Sindicato convoca servidores para ato de Protesto no paço municipal

Na última sexta-feira dia 01º de abril, o Sindicato dos Funcionários e Servidores Municipais de Assis e Região esteve reunido com o Prefeito Ricardo Pinheiro Santana e membros do Comitê de Greve para tentar algum acordo sobre a concessão de Reajuste Inflacionário aos servidores municipais.

Ao final da reunião o prefeito informou que não havia condições de dar o Reajuste Inflacionário de 11,27% solicitado pela categoria e que o relatório emitido pelo sindicato teria sido baseado em premissas equivocadas.”Não temos condições de dar essa reposição no momento. O relatório apresentado baseia-se em premissas equivocadas e não aponta condições reais para solucionar o problema. Temos que ter responsabilidade para que a prefeitura não se afunde em dívidas”, disse o Prefeito Ricardo Pinheiro Santana.

Saiba Mais
Liminar determina que funcione 100% dos serviços na saúde e educação em Assis
Servidores fazem manifestação em frente a prefeitura de Assis
Servidores municipais de Assis entram no segundo dia de greve
Servidores municipais de Assis entram em greve nesta quarta

No sábado (02) equipe do Comando de Greve do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Assis e Região divulgou uma nota convocando os servidores para participarem do Ato de Protesto que será realizado nesta segunda-feira (04), das 8h às 17 horas em frente à Prefeitura Municipal de Assis e às 18 horas o Ato continua na Câmara Municipal.

Greve suspendida
No dia 16 de março o Servidores entraram em greve na educação, coleta de lixo e na saúde, que segundo o sindicato foi mantido 30% no atendimento de urgência e emergência. Porém a greve, que foi motivada pela não reposição salarial de 10,7% pedida pela categoria, durou apenas dois dias.

No dia 18 de março, Ricardo ajuizou uma Ação Civil Pública, objetivando a garantia da continuidade na prestação dos serviços públicos municipais. A liminar determinou que o sindicato dos servidores mantivessem 100% dos serviços públicos nas áreas da saúde e educação, sob pena de multa diária de R$ 10.000,00 em caso de descumprimento.

#MAIS LIDAS DA SEMANA