Assis gastou R$ 5 mil para sediar revezamento da Tocha, diz prefeito

Cidade sediou revezamento da Tocha Olímpica nesta terça-feira (28) com pelo menos treze condutores da chama.

Cidade sediou evento nesta terça-feira (28) (Foto: Divulgação/PMA)
Cidade sediou evento nesta terça-feira (28) (Foto: Divulgação/PMA)

O município de Assis (SP) sediou na tarde desta terça-feira (28) o revezamento da Tocha Olímpica, simbolo das Olimpíadas, que este ano será no Rio de Janeiro.

Urubatan Lopes foi um dos condutores (Foto: Divulgação/PMA)
Urubatan Lopes foi um dos condutores (Foto: Divulgação/PMA)

O trajeto que teve 13 condutores, sendo 7 assisenses, teve início na APAE, passou pela Avenida Rui Barbosa e teve como ponto final a Praça Arlindo Luz com a presença de centenas de pessoas.

De acordo com informações do prefeito da cidade, Ricardo Pinheiro Santana, o custo que o município teve para sediar o evento foi de R$ 5.200,00, o que é contestado pelo vereador Reinaldo Nunes (PT), que deverá solicitar através de requerimento informações detalhadas sobre os gastos.

Mídia Televisiva
A Olimpíadas é um dos maiores eventos mundias do esporte em geral, portanto, as cidades que recebem a chama olímpica geralmente são destaques nos jornalismo televiso. Contudo, Assis foi uma das exceções já que nem ao menos seu nome foi citado nos programas jornalísticos da televisão.

Mais em conta
Diferente de muitas cidades do país, que desistiram de sediar o revezamento pelo alto custo, Assis resolveu aderir, já que segundo o prefeito, teve um gasto muito baixo se comparado com os outros municípios.

As cidade de Ipatinga (MG), Gouveia (MG) e Betim (MG), por exemplo, teriam que arcar com R$ 180 mil para sediar o evento olímpico.

Informações não oficiais, dão conta de que cidades como Marília (SP) e Presidente Prudente (SP) tiveram gastos acima de R$ 150 mil para custear o revezamento.

#MAIS LIDAS DA SEMANA