Mulheres, arrimo de família que pagam aluguel, sonham com a casa própria

Duas amigas madrugaram para fazer a inscrição e contam que valeu a pena o sacrifício feito em noite muito fria.

Jeane e Natália na fila para fazer as inscrições (Foto: Divulgação)
Jeane e Natália na fila para fazer as inscrições (Foto: Divulgação)

Duas mulheres, uma de 38 e outra de 31, ambas faxineiras e arrimo de família que pagam aluguel, se inscreveram no primeiro dia das inscrições do Residencial APRUMAR e já sonham que estão com as chaves das casas na mão.

Jeane Rodrigues Fiuza, mãe de duas adolescentes, gasta metade de seu salário em aluguel e já tinha feito outras vezes inscrição para casa própria do Minha Casa Minha Vida e não foi contemplada. Agora, ela passou a noite, que estava muito fria, e foi a 31ª pessoa a fazer a inscrição do Residencial APRUMAR, uma nova oportunidade, aguardada por muitos, para realizar o sonho de nunca mais pagar aluguel.

Para fazer a inscrição, Jeane chegou às 19 horas de quarta-feira, 20, na associação e saiu de lá com a esperança de muito em breve ter seu imóvel. “Eu fiz minha inscrição na certeza de que serei sorteada, porque eu preciso muito, e recomendo que todas as pessoas que precisam também façam, porque são poucas as nossas oportunidades de participarmos de um processo como esse. A APRUMAR está de parabéns por essa iniciativa, que partiu de José Fernandes, que sempre pensa nos menos favorecidos. Ele é muito bom para as famílias que precisam, tem feito muita coisa pela cidade e ainda pode fazer muito mais. Eu, e minha amiga Natália, para falar a verdade, madrugamos e registramos uma foto para lembrarmos que valeu a pena o nosso esforço. Faltamos no serviço, mas fizemos nossa inscrição e saímos de lá com a sensação de já estarmos com as chaves das nossas casas”, relata Jeane, esperançosa.

A amiga de Jeane, Natália Figueiredo Ramos, mãe de 4 filhos, também arrimo de família, elogiou a organização da associação na realização das inscrições, disse que faria tudo de novo para ter a casa própria e está avisando as pessoas que conhecem sobre o empreendimento. Ela paga R$ 450,00 mensal de aluguel e tem esperança de ganhar a casa. Para ela, “essas casas devem atender as pessoas que realmente precisam e esse tipo de investimento deveria ser ampliado. A APRUMAR está de parabéns por essa conquista. Foi muito bom, mas deveriam construir mais casas porque tem muita gente na cidade que paga aluguel, como é o meu caso, que ganho pouco, e pago valor alto de aluguel. Mesmo que eu não seja sorteada, mas acredito que vou ser, eu vou sempre elogiar a atitude da associação, que antes mesmo de ser prefeito já faz muita coisa pela cidade e por nós. Estou numa ansiedade muito grande, por isso eu e minha amiga combinamos de ir no primeiro dia de inscrição. Para mim está tudo ótimo, só falta eu pegar a chave da minha casa. Nós já sonhamos que estamos morando na nossa casa junto com nossos filhos”, diz Natália, muito empolgada e esperançosa de realizar o sonho da casa própria.

As inscrições da casa própria a que as duas amigas se referem são para as 239 casas do Programa do Governo Federal Minha Casa Minha Vida, da Associação dos Produtores Rurais de Assis e Região, que serão construídas em Assis.

#MAIS LIDAS DA SEMANA