Lei permite que ônibus parem fora dos pontos depois das 21h em Assis

Medida é para dar mais segurança e conforto às mulheres, idosos e deficientes físicos.

Medida vale para mulheres, idosos e pessoas com deficiência física (Foto: Reprodução / TV TEM )

O prefeito de Assis sancionou uma nova lei que permite que os motoristas dos ônibus municipais parem fora dos pontos depois das 21 horas. A nova regra vale para as mulheres, idosos e deficientes físicos. O objetivo é trazer mais segurança para quem usa o transporte público. A empresa responsável pelo transporte municipal em Assis informou que já orientou os motoristas e que já está cumprindo a nova lei.

Para a empregada doméstica Luciana Aparecida Garcia, a iniciativa é muito importante. Ela caminha mais de dez minutos até em casa pelas ruas escuras do Jardim Eldorado, depois que desce do ônibus. E quase sempre está sozinha. “Eu faço esse caminho de segunda a sexta-feira e dá bastante medo. Ainda mais com essas ruas escuras.”

O problema é que essa caminhada no escuro faz dessas passageiras possíveis vítimas da criminalidade. Os números da violência contra a mulher em Assis assustam: foram 10 estupros só nos primeiros quatro meses do ano. Já entre homens e mulheres são 367 furtos e 55 roubos. Para ajudar a polícia na prevenção, o projeto chamado “Parada Segura” entrou em vigor e deve dar mais segurança aos passageiros que utilizam transporte coletivo.

A partir de agora, a dona de casa Mariana Cristina Silva dos Santos que sempre viaja à noite com o filho Samuel, de 4 anos vai poder descer do ônibus na frente de casa. O ponto mais próximo fica há três quarteirões da moradia. “Fica bem melhor para nós mulheres, mais segurança, para os idosos não precisarem andar muito.”

O itinerário dos ônibus não vai mudar, mas, por exemplo, em uma avenida onde só há dois pontos, o passageiro terá o direito de descer em qualquer lugar por onde o ônibus passar e não somente nesses locais fixos. Desde que não mude o trajeto do ônibus, esses passageiros podem ser deixados em qualquer trecho, basta avisar o motorista.

“Eu acho que vai ser ótimo. Vai trazer segurança para as mulheres que moram longe, às vezes o ponto fica longe de casa, ai ela já vai ter essa opção pra tá descendo perto da casa”, afirma a auxiliar administrativo Gislaine Alves dos Santos.

#MAIS LIDAS DA SEMANA