Sabesp flagra em Assis mais de 2,5 mil imóveis que despejam água da chuva na rede de esgoto

Ligação irregular pode provocar rompimentos da rede, vazamentos e retorno do esgoto na rua e dentro das casas. Das 2.913 irregularidades constatadas, 1.577, foram solucionadas.

Nos últimos 18 meses, a Sabesp promoveu uma grande ação para prevenir danos nas redes coletoras de esgoto de Assis e região. A empresa realizou 74.609 vistorias em imóveis de 34 cidades para identificar ligações irregulares de água da chuva nas redes coletoras. Foram identificados 7.996 casos – 10,7% do total de vistorias. (Confira lista de cidades abaixo)

Em Assis, foram realizadas 16.670 vistorias, onde a empresa constatou 2.913 ligações irregulares. Ainda de acordo com a Sabesp, dessas 2.913, 1.577 irregularidades foram solucionadas.

Além de identificar as irregularidades, o objetivo da vistoria é promover a adequação dos imóveis. A ação é realizada em parceria com as vigilâncias sanitárias dos municípios, que notificam os imóveis com irregularidades. Do total de imóveis notificados, 4.681 já foram adequados pelos proprietários.

“A rede de esgoto não foi dimensionada para receber água da chuva. Fazer a ligação irregular pode provocar rompimentos da rede, vazamentos e retorno do esgoto na rua e dentro das casas”, explica o superintendente da Sabesp na região, Antero Moreira França Junior.

No Estado de São Paulo, o decreto 5.916/75 determina que os imóveis tenham duas saídas. A de esgoto recolhe os resíduos do vaso sanitário, chuveiro, pias e tanque. Já a saída pluvial reúne a água da chuva que escoa por ralos e calhas. Os tubos devem ser separados para que o esgoto seja enviado para tratamento e para que as águas pluviais sejam encaminhadas para córregos e rios.

Para evitar obstruções, também é importante que óleo de cozinha e resíduos sólidos, como restos de comida, fio dental, absorventes e preservativos, não sejam descartados no vaso sanitário ou no ralo da pia. O uso correto da rede coletora de esgoto ajuda a proteger a saúde e o bem-estar da população.

Município
Vistorias
Irregularidades constatadas
Irregularidades solucionadas
Adamantina
6.748
206
194
Álvares Machado
1.863
56
14
Álvaro de Carvalho
203
10
0
Anhumas
1.450
66
30
Assis
16.670
2.913
1.577
Caiabu
1.800
57
10
Emilianópolis
180
3
1
Euclides da Cunha
51
45
40
Iacri
1.673
1
1
Lucélia
8.339
877
455
Marabá Paulista
169
15
14
Maracaí
507
62
43
Oriente
962
24
7
Osvaldo Cruz
5.996
614
436
Paraguaçu Paulista
323
27
5
Parapuã
990
101
0
Piacatu
2.000
253
96
Piquerobi
288
1
1
Pirapozinho
6.183
1.001
727
Presidente Bernardes
960
50
36
Presidente Epitácio
431
256
29
Presidente Prudente
5.088
535
512
Quatá
351
19
9
Quintana
605
20
20
Regente Feijó
1.307
100
80
Taciba
2.200
75
27
Ribeirão dos Índios
264
2
1
Rosana
533
108
33
Santo Anastácio
1.067
39
32
Santópolis do Aguapeí
1.596
41
32
Tarabai
2.250
225
131
Tarumã
236
10
1
Teodoro Sampaio
637
119
45
Tupã
689
65
42

#MAIS LIDAS DA SEMANA