Combate ao mosquito Aedes ganha nova campanha em Assis

Assis + Limpa é tema das ações para 2018 no Município.

Um grupo formado por funcionários da Prefeitura de Assis estão a todo vapor na fomentação de uma nova campanha para intensificar as ações no combate ao mosquito Aedes Aegypti na cidade, responsável pela transmissão da Dengue, Zika e Chikungunya.

Em reunião nesta terça-feira, 16, os envolvidos com a campanha definiram várias diretrizes de ações já realizadas em Assis e que vão auxiliar nos cuidados que os moradores devem ter para se evitar a proliferação dos respectivos insetos.

A nova campanha atende a Lei Municipal de nº 3.739 de 1998, a qual estabelece a conscientização geral da população assisense sobre a limpeza diária de quintais, terrenos baldios com mato alto, entre outras ações que podem eliminar os mosquitos.

A campanha é realizada pelo Departamento de Comunicação da Prefeitura em parceria com as secretarias da Agricultura e Meio Ambiente, Saúde, através da Vigilância Epidemiológica, e  Assistência Social através dos CRAS I, II, III e IV.

O grupo está unindo forças para que todos os moradores se conscientizem da importância em se manter residências e terrenos sempre bem limpos. Montou-se um plano que contempla diversas estratégias que vão impactar especialmente a população nos cuidados preventivos que cada cidadão deve ter e propagar a ideia de eliminar qualquer foco de criadouro do mosquito que é o   objetivo.

A primeira ação a ser realizada pela campanha é a comunicação sonoro no bairro Pacaembu com trabalho de prevenção, seguida de recolha de materiais recicláveis em função da recente inauguração do bairro e mudanças de várias famílias para o bairro, que será feita na primeira quinzena de fevereiro pela Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente.

Participaram da reunião, e fazem parte do grupo Assis + Limpa, Mércia Vasconcellos, Thiago Correia, Elisandra Rodrigues, Cledir Mendes Soares, Maria de Lourdes Felipe Padua, Sandra Mara Lopes, Cristiane Madureiro Miguel, Isabella Cristine Fortes de Oliveira e Cícero Motta.

#MAIS LIDAS DA SEMANA