Fique conectado

Cidade

Por que fazer pós-graduação na Unopar?

Confira.

Publicado em

Por que fazer pós-graduação na Unopar?

O mercado de trabalho está cada vez mais exigente e, por isso, a formação e atualização profissional são imprescindíveis, seja para quem deseja entrar numa empresa ou para aqueles que querem permanecer na sua vaga.

Na Unopar o aluno tem certificação reconhecida pelo MEC, professores Mestres e Doutores e grade curricular compatível com o mercado. Além dos cursos de graduação, na Unopar é possível fazer mais de 80 cursos de pós-graduação em diversas áreas.

“São cursos 100% online e que podem ser concluídos em seis ou em 10 meses; o aluno também tem a sua certifcação na conclusão da pós”, informa o diretor da Unopar em Assis, Rubens Silva.

Especialmente nesse mês a Unopar está com 25% de desconto nos cursos de pós-graduação em negócios/ MBA.

“É o momento para enriquecer o currículo e aumentar as chances de uma promoção. Apostar numa pós-graduação num mercado competitivo fará toda a diferença”, comenta.

Além disso o aluno egresso que se formou em Junho deste ano tem 45% de bolsa na pós-graduação EAD.

O diretor revela ainda que a Unopar sempre busca novos cursos para trazer novas possibilidades para o aluno.

Para mais informações entre em contato no 18 3322.5996 ou pelo Whatsapp no 18 99748.9159 ou na Avenida Rui Barbosa, 1.495, Centro de Assis.

NOVOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO UNOPAR

  • Enfermagem Home Care
  • MBA em Gestão Ágil – corporativo das principais empresas necessitam de profissionais que conheçam a metodologia para projetos, produtos e produção;
  • Engenharia Industrial 4.0 – em especial para engenheiros, mas também para todos que atuam com produção nas indústrias e precisam saber sobre a quarta revolução industrial.
  • Produção Mult. com Ênfase em Áudio Visual – para profissionais que atuam ou querem atuar com produções para internet, TV, etc.

Cidade

Gincana ‘Assis sem Aedes’ tira de circulação mais 127 mil itens de materiais inservíveis

A Gincana foi realizada nos 5° anos das escolas municipais e 6° anos das escolas estaduais.

Publicado em

Assessoria
2ª Gincana Assis sem Aedes tira de circulação mais 127 mil itens de materiais inservíveis (Foto: Departamento de Comunicação)

Foi encerrada na última sexta-feira (06), a 1° fase da 2° Gincana Assis sem Aedes, uma iniciativa da Prefeitura de Assis, executada pelo Departamento de Controle de Endemias de Assis (SP).

A Gincana foi realizada nos 5° anos das escolas municipais e 6° anos das escolas estaduais e tem como objetivo principal empregar uma abordagem diferente, mostrando para as crianças que a melhor forma de se combater o mosquito Aedes aegypti e as doenças por ele transmitidas é a prevenção, ou seja, não deixar o mosquito nascer.

Nesta primeira fase, os alunos levaram para a escola material inservível que poderia acumular água e tornar-se um possível criadouro para o mosquito. No total, foram retirados de circulação 127.148 itens de diversos tipos de materiais e 26 escolas foram classificadas para a próxima fase.

A segunda fase da Gincana tem início no dia 16 de setembro e cada escola terá como desafio produzir um vídeo publicitário abordando o tema “Não podemos deixar o Aedes nascer”, que serão disponibilizados no facebook Gincana Assis Sem Aedes, e também serão julgados por uma banca formada por convidados e colaboradores.

Os três primeiros vídeos colocados serão produzidos em parceria com a agência de Publicidade e TV FEMA, com a colaboração de Rayone Dantas do salão Cabeleria e Studio Renata Consoli.

Os vídeos produzidos vão circular nas emissoras de TV da cidade e na TV Câmara de Assis, como forma de campanha de conscientização contra o Aedes aegypti. O resultado da segunda fase da Gincana será divulgado no dia 1º de outubro.

2ª Gincana Assis sem Aedes tira de circulação mais 127 mil itens de materiais inservíveis (Foto: Departamento de Comunicação)

Continue lendo

Cidade

TRE-SP faz alerta sobre penalidades a eleitores que não fizerem biometria

Prazo legal em Assis vai até o dia 19 de dezembro.

Publicado em

Assessoria
TRE-SP faz alerta sobre penalidades a eleitores que não fizerem biometria

O Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo enviou nesta semana Ofício-Circular nº 1.690 ao prefeito de Assis, José Fernandes, assinado por seu presidente Carlos Eduardo Cauduro Padin, solicitando que a Prefeitura participe da expansão de divulgação da campanha de biometria em Assis, alertando sobre as penas aos que não se cadastrarem.

No Ofício-Circular, o presidente do TRE-SP pede que se dê destaque e publicidade à importância do comparecimento dos eleitores perante à Justiça Eleitoral dentro do prazo legal, que em Assis é 19 de dezembro, sob pena de terem seus títulos cancelados e não poderem votar enquanto não for regularizada a situação eleitoral.

Dentre as penalidades aos eleitores que não fizerem a biometria, destacam-se o cancelamento automático de sua inscrição, sendo que com o título cancelado o eleitor não poderá ser empossado em concurso público, obter passaporte ou CPF, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial, obter empréstimos de crédito, participar de concorrência pública e praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda.

Em Assis, a Prefeitura já é parceira do TRE-SP, através do Cartório Eleitoral, que tem como chefe Misael da Silva Maia, com oferta do serviço itinerante de biometria no CRAS do Complexo Prudenciana.

Continue lendo

Cidade

Eleitor de Assis que não fizer cadastramento biométrico pode sofrer penalidades

Prazo vai até 19 de dezembro.

Publicado em

Assessoria
Eleitor de Assis que não fizer cadastramento biométrico pode sofrer penalidades

A Justiça Eleitoral estabelece prazo até 19 de dezembro deste ano para eleitores fazerem o cadastramento biométrico  e alerta que os que não fizerem podem sofrer penalidades.

De acordo com Misael da Silva Maia, chefe do Cartório da 15ª Zona Eleitoral, dos  71.081 mil eleitores de Assis, apenas 49.572 fizeram o cadastramento e 21.509 faltam se cadastrar e caso o eleitor não faça dentro do prazo, pode sofrer penalidades.

“O eleitor que não realizar a biometria pode ter seu título cancelado, além de outras complicações, como por exemplo, ter acesso negado de empréstimos em bancos públicos, não realizar ou renovar matrículas em estabelecimentos de ensino, ficar proibido de participar de concursos públicos  e obter passaporte”, salienta Misael.

Ele ressalta ainda que, futuramente, o eleitor poderá ter também seu CPF cancelado, sendo  impedido até mesmo de outras situações burocráticas cotidianas.

O cadastramento biométrico pode ser feito em Assis no Cartório Eleitoral, com ou sem agendamento, das 9h até às 18h30,  no CRAS I da Vila Prudenciana das 8h30 às 16h30, localizado na Avenida Davi Passarinho. No bloco 3 da FEMA, das 10h às 17h e no Via Fácil da Prefeitura, das 9h às 15h.

O eleitor deve comparecer em um dos pontos de atendimento e apresentar  RG e comprovante de residência, se tiver CPF e título de eleitor também apresentar durante o cadastramento.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas