Sitiante leva multa de quase R$ 2 mil após atear fogo em animal morto e causar incêndio

Caso foi registrado pela Polícia Militar Ambiental, em Dracena. Queimada se propagou para uma área vizinha à propriedade rural onde se iniciou.

Sitiante ateou fogo em animal morto e provocou incêndio (Foto: Cedida/Polícia Militar Ambiental)

A Polícia Militar Ambiental aplicou uma multa de R$ 1.984,60 ao proprietário de uma chácara, em Dracena, por fazer uso de fogo em uma área agropastoril. O incêndio, que se alastrou para um sítio vizinho, atingiu um trecho correspondente a 1,9 hectare. A queimada sem autorização ambiental foi detectada através de satélite.

De acordo com a corporação, o homem informou que o incêndio fugiu do controle depois que ele decidiu atear fogo ao cadáver de uma novilha de sua propriedade que havia morrido com a suspeita de ter sofrido uma picada de uma cobra.

Segundo as informações divulgadas pela polícia neste domingo (18), o dono da chácara contou que não tinha como enterrar o animal morto devido a dificuldades para o acesso de maquinário e, então, resolveu incinerá-lo. Devido à ação do vento, a queimada se propagou para a pastagem de sua propriedade e também para a área vizinha.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para o atendimento da ocorrência e apagou o incêndio.

“Diante dos fatos, ficou demonstrado o nexo de causalidade na ocorrência pela ação do envolvido em assumir o risco de atear fogo no animal”, salientou a Polícia Militar Ambiental.

Sitiante ateou fogo em animal morto e provocou incêndio (Foto: Cedida/Polícia Militar Ambiental)

#MAIS LIDAS DA SEMANA