Fique conectado

Estilo de vida

3 estratégias para evitar o acúmulo de gordura abdominal

Confira dicas práticas para você acrescentar na sua rotina diária.

Publicado em

50

Como mencionado no começo da semana, não existe fórmula mágica para emagrecer de forma saudável, e sim um conjunto de mudanças na rotina que sejam sustentáveis, sem promover restrições muito severas em termos de alimentação.

Hoje vou dar três dicas diretas para auxiliar na perda de gordura abdominal, com pequenas atitudes no seu dia a dia:

1. Controle o índice glicêmico da dieta com algumas substituições

O que é o índice glicêmico? Por que devemos controlar? O índice glicêmico é uma escala de 0 a 100 que classifica os alimentos que causam pico rápido dos níveis de açúcar no sangue, aumentando a produção de insulina e liberação de cortisol – o hormônio do estresse, que contribui para acúmulo de gordura. Por isso, é essencial que façamos algumas substituições, como:

  • Aumentar a ingestão de alimentos integrais: prefira o pão com alto teor de farinha integral, sempre avaliando os rótulos.
  • Ingerir hortaliças e legumes nas grandes refeições.
  • Adicionar fibras, proteínas e gorduras saudáveis em alimentos que possuem o índice glicêmico alto, como tapioca, arroz branco, batata. Exemplo prático: Polvilhe semente de linhaça na tapioca e faça ovos mexidos de recheio; combine legumes com arroz branco.

2. Combine exercícios no dia a dia

Estudos mostram que a combinação de treino aeróbico e treino de resistência é mais eficaz para reduzir a gordura abdominal. O ideal é alterar dias de corrida, caminhada com dias de musculação e treinos funcionais, sendo a melhor forma de melhorar a composição corporal.

3. Coloque na sua alimentação especiarias, ervas e frutas vermelhas

Uma coisa que você pode usar sem medo são as especiarias naturais e ervas, como açafrão, pimenta, hortelã, orégano, alecrim na preparação dos alimentos. Os compostos bioativos presentes nesses alimentos são ideais para melhoras as reações energéticas do corpo e contribuir para a queima de gordura de forma saudável.

As frutas vermelhas também merecem destaque, visto que fornecem antocianinas, moléculas ativas com alto poder antioxidante e anti-inflamatório que melhora o equilíbrio celular e reduz o processo inflamatório característico do excesso de peso.

Experimente essas mudanças na sua rotina, e procura um profissional capacitado para adequar suas necessidades nutricionais e ser mais assertivo no tratamento!

Publicidade

Estilo de vida

Aprenda a fazer uma torta de abóbora cabotiã

Receita é bem simples e leva também mandioca e bacon.

Publicado em

Do G1
Aprenda a fazer uma torta de abóbora cabotiã (Foto: Reprodução/TV TEM)

Ela é conhecida como cabotiã ou abóbora japonesa. Surgiu do cruzamento entre a moranga e a abóbora. Pelo Brasil afora, faz parte de muitas receitas. A nossa dica é usá-la para preparar uma torta deliciosa.

Ingredientes para a massa

  • 200 gramas de manteiga sem sal;
  • 560 gramas de farinha de trigo;
  • 300 gramas de creme de leite (com o soro);
  • 4 gramas de fermento químico em pó;
  • 6 gramas de sal.

Ingredientes para o recheio

  • 400 gramas de mandioca (cozida e amassada);
  • 500 gramas de abóbora cabotiã (cozida e amassada);
  • 300 gramas de bacon (cortado em cubos);
  • 160 gramas de cebola;
  • 3 dentes de alho (picadinhos);
  • Sal a gosto;
  • 50 gramas de salsinha;
  • 50 gramas de manteiga;
  • 10 ml de azeite;
  • 100 gramas de parmesão.

Modo de preparo

Misture o trigo, o creme de leite, o fermento, o sal e a manteiga até o ponto em que a massa desgrudar da mão. Deixe descansar por 20 minutos.

Frite o bacon. Coloque na panela o azeite, a manteiga, o alho e a cebola. Refogue até a cebola ficar transparente. Acrescente a abóbora. Misture e inclua a mandioca. Adicione também a salsinha e um pouco do queijo parmesão. Se necessário, coloque o sal.

Abra a massa na forma e deixe assar no forno pré-aquecido a 180 graus por cerca de 30 minutos. Depois, coloque o recheio e o parmesão por cima. Leve para gratinar no forno. Bom apetite!

Aprenda a fazer uma torta de abóbora cabotiã (Foto: Reprodução/TV TEM)

Continue lendo

Estilo de vida

Para onde vai a gordura que queimamos quando perdemos peso?

Dois pesquisadores da Austrália fizeram essa pergunta a 150 profissionais da área da saúde, entre médicos, dentistas e nutricionistas, e ficaram decepcionados com o que ouviram.

Publicado em

Por BBC
A energia contida na maioria dos alimentos que ingerimos é eliminada pelos pulmões, na forma de CO2 — Foto: Michal Jarmoluk/Pixabay

Nas aulas de física e química aprendemos que energia não se cria nem se destrói. Ela, na verdade, se transforma. Com base na chamada lei da conservação das massas, o professor Andrew J. Brown e o pesquisador Ruben Meerman, da Universidade de South Wales, na Austrália, lançaram a pergunta: para onde vai a gordura que é transformada em energia quando perdemos peso?

A pergunta foi feita a 150 profissionais da área da saúde, entre médicos, dentistas e nutricionistas. A resposta, contudo, surpreendeu os dois especialistas. Cerca de 98% erraram. Isso significa que apenas três das 150 pessoas souberam explicar o que acontece com a gordura que perdemos quando emagrecemos.

A maioria dos que foram desafiados com a pergunta disse que os quilos que perdemos se transforma em calor. Isso é fisicamente impossível porque, segundo os especialistas, viola a lei da conservação das massas que prevê que, num sistema fechado em que ocorre uma reação química, todos os átomos que estiveram ali no início da reação, estarão lá no final.

Outros argumentaram que a gordura se converte em músculo. Algo que, de acordo com Meerman e Brown, também é impossível. Teve gente que disse que o peso é eliminado por meio das fezes.

Nenhuma dessas explicações, contudo, é o que realmente acontece. O peso que perdemos emagrecendo vai, principalmente, para os pulmões.

“Quando alguém perde 10 kg de gordura, 8,4 kg são exalados como CO2. Os pulmões são, portanto, o principal órgão excretor da perda de peso”, dizem os especilistas no artigo, ponderando que uma porcentagem menor de gordura é eliminada por outas formas como, por exemplo, ureia e suor.
Ao divulgarem a explicação na publicação acadêmica “British Medical Journal”, os dois cientistas especializados em processos biomoleculares e biotecnologia tornaram público o episódio com os 150 profissionais da saúde que os deixaram decepcionados. Eles justificaram o artigo alegando haver até mesmo entre profissionais “surpreendente ignorância e confusão sobre o processo metabólico da perda de peso”.

Segundo o artigo de Brown e Meerman, a gordura eliminada se converte, principalmente, em dióxido de carbono e em água. O CO2 é exalado pelas vias aéreas e a água passa pelo sistema circulatório até ser eliminada na forma de urina e suor.

Mas, de acordo com os especialistas, quase tudo o que comemos “sai” pelos pulmões. Especialistas dizem que todos os carboidratos e quase toda a gordura que consumimos são convertidos em CO2 e H2O. O álcool também.

O mesmo ocorre com as proteínas, ainda que algumas se transformem em ureia, que também é eliminada na forma de urina e suor.

O único tipo de alimento que chega ao intestino intacto e é eliminado nas fezes é a fibra de alimentos como milho, trigo e outros tipos de grão.

Expirar mais é um caminho para perder peso?

Então, se a gordura é eliminada através dos pulmões, poderemos perder mais peso se conseguirmos elevar o ritmo da nossa respiração? Não, dizem os especialistas. Eles afirmam que hiperventilar pode causar tontura e até nos deixar inconscientes.

A única maneira saudável de perder a gordura em excesso é, por um lado, reduzir as calorias que ingerimos e, por outro, aumentar consistentemente a quantidade de dióxido de carbono que expelimos, movimentando os músculos com mais atividade física.

Infelizmente, não existe maneira fácil de perder peso. A fórmula antiga é ainda a mais eficiente: gastar mais calorias do que se consome.

Continue lendo

Estilo de vida

Aprenda a fazer um bolo vulcão de chocolate

Ele é delicioso e bem fácil de fazer. Experimente e não se arrependa.

Publicado em

Aprenda a fazer um bolo vulcão de chocolate — Foto: Reprodução/TV TEM

O bolo vulcão é daquelas dicas para deixar a mesa do café mais atraente e de um jeitinho irresistível. Não perca tempo. Separe os ingredientes e se delicie com esse bolo.

Aprenda a fazer um bolo vulcão de chocolate

Ingredientes

  • 3 xícaras de chá de farinha de trigo (peneirada)
  • 2 xícaras de chá de açúcar refinado
  • 50g de cacau em pó (peneirado)
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio
  • ½ xícara de chá de óleo
  • 4 ovos inteiros
  • 1 xícara de chá de leite
  • 1 colher de sopa de vinagre
  • 1 xícara de chá de água morna

Modo de preparo

Misture o vinagre com o leite (em temperatura ambiente). Reserve. Peneire os ingredientes secos, como farinha de trigo e cacau em pó.

Junte os ingredientes secos com os ingredientes líquidos. Misture bem e leve para a forma untada com óleo e cacau. Lembrando que a forma tem que ter furo no meio. Deixe de 30 a 40 minutos no forno pré-aquecido a 180 graus.

Ingredientes do recheio

  • 200g de chocolate puro (derretido)
  • 50g de creme de leite (sem soro)
  • Misture o chocolate com o creme de leite. Coloque no espaço vazio no meio do bolo.

Ingredientes da cobertura

  • 800ml de leite condensado
  • 50g de creme de leite sem soro
  • 1 colher de sopa de margarina (derretida)
  • 4 colheres de sopa de leite em pó

Misture os ingredientes e leve ao fogo até atingir o ponto de brigadeiro mole. Coloque sobre o bolo e polvilho com leite em pó. Bom apetite!

Aprenda a fazer um bolo vulcão de chocolate — Foto: Reprodução/TV TEM

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas