‘Tatuagem de fezes’ é uma das histórias falsas que viraram hit em 2012

Falso vídeo que mostrava águia capturando bebê virou sensação na web.
Em 2011, falsa tatuagem de fezes feita por homem traído ganhou destaque.

Neste mês, um vídeo que mostraria supostamente uma águia capturando um bebê em um parque no Canadá fez grande sucesso na internet, alcançado mais de 30 milhões de visualizações (veja aqui o original). Depois, três estudantes de uma universidade de Montreal admitiram que haviam criado o vídeo como parte de um curso de animação. Abaixo  essa e outras histórias falsas que fizeram sucesso na web.

Vídeo falso de águia capturando bebê atingiu mais de 30 milhões de visualizações (Foto: Reprodução)
Em março, um holandês publicou um vídeo em que aparecia voando como um pássaro. Após muitas pessoas duvidarem de seu feito, o homem chamado Floris Kaayk, que seria um “cineasta e especialista em animação”, admitiu que criou o vídeo (Foto: Reprodução)
Em fevereiro, um vídeo fez sucesso ao mostrar supostamente um animal parecido com um mamute em um rio na Sibéria, na Rússia. No entanto, dias depois, Lou Petho disse que alguém adulterou uma filmagem que ele havia feito no local para um documentário. O vídeo feito por Petho não mostrava nenhum animal (Foto: Reprodução)
Em novembro de 2011, uma foto que mostraria uma tatuagem de fezes feita por um namorado traído nas costas da namorada se espalhou pela internet. No entanto depois foi revelado que a imagem era antiga. A tatuagem parece num blog chamado “Ugliest Tattoos” (“As mais feias tatuagens”) publicado em dezembro de 2009 (Foto: Reprodução)
Em junho deste ano, uma foto falsa que mostraria um tubarão em uma estrada beira-mar alagada em Tampa, no estado da Flórida (EUA), provocou polêmica depois que começou a circular em sites na internet (Foto: Reprodução)
Em 2009, o casal americano Richard e Mayumi Heene inventou que o filho havia ficado à deriva em um balão. O incidente, ocorrido em 15 de outubro de 2009, dominou a mídia americana, com milhões de espectadores acompanhando a trajetória do balão caseiro que estaria carregando o menino de seis anos pelos céus do estado do Colorado. Depois foi descoberto que a história era falsa (Foto: Reprodução)

#MAIS LIDAS DA SEMANA