Imprensa internacional destaca caso do gato capturado em presídio de AL

Animal foi flagrado entrando com celular, serras e outros objetos.
Site francês chamou o felino de ‘gato-mula’.

Notícia ganhou destaque no alemão ‘Der Spiegel’
(Foto: Reprodução)

A notícia do gato que foi capturado ao entrar em um presídio de Arapiraca (AL), carregando serras, brocas, fone de ouvido, cartão de memória, celular, baterias e um carregador de telefone móvel presos junto ao corpo ganhou destaque na imprensa internacional.

Sites de jornais de vários países do mundo publicaram neste sábado (5) a notícia que ganhou destaque no Brasil na sexta-feira (4).

O site do “Daily Mail” destacou que os guardas foram surpreendidos quando viram o felino atravessando o portão do presídio com vários objetos presos ao corpo. “Todos os 263 detentos são suspeitos”, afirma o site. O “Daily Mirror” diz que o animal está “no esquema”, comprometido com os bandidos.

Sites destacam o caso do gato detido com objetos para os presos (Foto: Reprodução)

O espanhol “El norte de castilla” dá à reportagem o título: “Capturam um gato que servia como mensageiro para os presos”.

Site espanhol também destacou a notícia ocorrida no interior de Alagoas (Foto: Reprodução)

O site da TV France destaca no texto: “Surge uma nova espécie, o ‘gato-mula’. E o alemão “Der Spielel” afirma que o contrabando seguia por “patas silenciosas”.

Relembre o caso
Agentes penitenciários do Presídio Desembargador Luiz de Oliveira Souza, em Arapiraca, capturaram um gato carregando serras, brocas, fone de ouvido, cartão de memória, celular, baterias e um carregador de telefone móvel.

De acordo com o diretor administrativo da unidade, Anderson Soares, todo o material estava preso ao animal através de fitas adesivas. A captura aconteceu na noite do último dia 30.

Segundo um dos agentes penitenciários que participou da captura do animal, os detentos criaram o gato escondido e os familiares levaram o animal para casa em dia de visita. “Ficamos surpresos com a nova tática dos detentos”.

A direção do presídio pediu que os agentes prestem mais atenção para evitar situações inusitadas como essa. O material foi apreendido e o gato encaminhado para o Centro de Controle de Zoonoses de Arapiraca.

#MAIS LIDAS DA SEMANA