Fique conectado

Mundo Bizarro

Mulher dá tapa em policial para ser presa e poder parar de fumar

Etta Mae Lopez esperou o dia todo para conseguir estapear oficial.

Publicado em

113

Etta Mae Lopez deu tapa no rosto de policial para
que pudesse ser presa e largar o cigarro
(Foto: Sacramento County Sheriff’s Department/AP)

Como método desesperado para parar de fumar, a americana Etta Mae Lopez, de 31 anos, esperou até que um guarda terminasse seu turno na prisão do condado de Sacramento, na Califórnia (EUA), para que pudesse dar um tapa em seu rosto, e ser presa. Tudo para passar alguns dias em um ambiente no qual o cigarro é proibido.

“Ela esperou o dia todo até que eu saísse porque, se ela me agredisse, iria presa e ficaria tempo o suficiente para abandonar o vício” contou o policial Matt Campoy à emissora de rádio “KPCC”. Depois do primeiro tapa, a mulher foi levada para dentro da prisão, onde tentou agredir o oficial mais vezes e ter certeza que seria detida, o que realmente aconteceu.

Dentro da cadeia, Lopez explicou o motivo das agressões e não se defendeu das acusações. Ela aceitou a pena de 63 dias pela agressão mais 5 dias devido à violação de condicional, por ter sido condenada em 2010 por dirigir embriagada.

O juiz que estipulou a pena da americana afirmou que uma das condições para a prisão de Etta é que ela não tenha contato com os oficiais durante o período que permanecer na cadeia.

Publicidade

*

Homem é multado em R$ 15,4 mil por manter em cativeiro mais de 20 animais da fauna silvestre e brasileira

Aves e répteis foram apreendidos pela Polícia Ambiental, em Pirapozinho. Eles foram apreendidos e destinados para a Associação Protetora dos Animais Silvestres de Assis (Apass).

Publicado em

Do G1

Ocorrência foi registrada nesta quinta-feira (20), em Pirapozinho (Foto: Polícia Ambiental/Cedida)

A Polícia Militar Ambiental apreendeu, na manhã desta quinta-feira (20), 15 animais da fauna silvestre e sete da fauna brasileira, entre pássaros e répteis, que estavam em um sítio, em Pirapozinho. O envolvido na ocorrência recebeu um total de R$ 15,4 mil em multa. Entre as aves, inclusive, estava uma arara-canindé, espécie ameaçada de extinção.

Após denúncia, uma equipe policial se deslocou até o sítio e constatou a presença de dez pássaros e cinco répteis da fauna silvestre em cativeiro sem autorização do órgão ambiental, sendo seis papagaios verdadeiros, uma arara-canindé, dois periquitões-maracanã, um tucano de bico verde e cinco cágados-pescoço-de-cobra.

Diante do fato, foi elaborado o auto de infração ambiental na modalidade multa simples, em desfavor do morador, no valor de R$ 12 mil “por ter em cativeiro espécimes da fauna silvestre nativa”, incorrendo no disposto do artigo 25, § 3º, inciso III da resolução SMA – 48/2014. Deste valor, R$ 5 mil são pelo fato de a arara-canindé constar na lista de animais ameaçados de extinção.

Outra multa simples, esta no valor de R$ 3,4 mil, foi aplicada pela introdução no Estado de São Paulo de sete animais da fauna brasileira da espécie jabuti-piranga, sem autorização do órgão ambiental competente. A ação incorre no disposto do artigo 26 da resolução SMA – 48/2014.

Os animais não apresentavam sinais de maus tratos. Eles foram apreendidos e destinados para a Associação Protetora dos Animais Silvestres de Assis (Apass). A ocorrência foi comunicada via ofício à Delegacia da Polícia Civil.

Ocorrência foi registrada nesta quinta-feira (20), em Pirapozinho (Foto: Polícia Ambiental/Cedida)

Ocorrência foi registrada nesta quinta-feira (20), em Pirapozinho (Foto: Polícia Ambiental/Cedida)

Ocorrência foi registrada nesta quinta-feira (20), em Pirapozinho (Foto: Polícia Ambiental/Cedida)

Ocorrência foi registrada nesta quinta-feira (20), em Pirapozinho (Foto: Polícia Ambiental/Cedida)

Ocorrência foi registrada nesta quinta-feira (20), em Pirapozinho (Foto: Polícia Ambiental/Cedida)

Continue lendo

Mundo Bizarro

Macaco sobe em placa que alertava visitantes para não alimentá-lo

Cena foi registrada em reserva natural em Cingapura. Imagem curiosa foi clicada pelo fotógrafo Edgar Su.

Publicado em

Do G1
Macaco estava sentado em placa que alertava os visitantes não alimentarem os macacos (Foto: Edgar Su/Reuters)

Macaco estava sentado em placa que alertava os visitantes não alimentarem os macacos (Foto: Edgar Su/Reuters)

O fotógrafo Edgar Su registrou uma imagem curiosa enquanto visitava a reserva natural de MacRitchie em Cingapura. Ele clicou o momento em que um macaco subiu em uma placa que alertava os visitantes justamente para não alimentar os macacos do parque.

Continue lendo

Mundo Bizarro

Brasileira recebe pedido de socorro em encomenda da China

Escrito a mão, bilhete diz “sou escravo, me ajude”. A encomenda foi feita no site AliExpress, famoso por vender com valores bem abaixo do mercado.

Publicado em

Do Bem Paraná

Bilhete na encomenda (foto: Reprodução/Facebook)

“Sou escravo, ajude-me”. O pedido, em inglês, veio acompanhado de uma blusa que a moradora de Águas Claras, no Distrito Federal,  Sandra Miranda, recebeu na  quinta-feira (23).

A encomenda foi feita no site chinês AliExpress, famoso por vender peças com valores bem abaixo do mercado brasileiro. Ao se deparar com o bilhete, Sandra tirou uma foto e enviou para a filha, Raíssa Reis, que mora em São Paulo. A jovem, imediatamente publicou a imagem no Facebook, e a denúncia tem mais de 5 mil compartilhamentos até esse sábado (25).

“Meu coração se aperta e lágrimas descem ao ver que, do outro lado do mundo, neste exato momento, existe alguém sendo escravizado para confeccionar o produto que eu e você compramos. É um sentimento que não tem como descrever”, desabafou a filha na postagem.

Gigante no setor, a Aliexpress do grupo Alibaba, vem colecionando recordes. A entrada da marca na Bolsa de Nova York, em setembro, transformou o fundador da rede de e-commerce, Jack Ma, no homem mais rico da China, com uma fortuna avaliada em US$ 25 bilhões.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas