Etta Mae Lopez deu tapa no rosto de policial para que pudesse ser presa e largar o cigarro (Foto: Sacramento County Sheriff’s Department/AP)
Etta Mae Lopez deu tapa no rosto de policial para
que pudesse ser presa e largar o cigarro
(Foto: Sacramento County Sheriff’s Department/AP)

Como método desesperado para parar de fumar, a americana Etta Mae Lopez, de 31 anos, esperou até que um guarda terminasse seu turno na prisão do condado de Sacramento, na Califórnia (EUA), para que pudesse dar um tapa em seu rosto, e ser presa. Tudo para passar alguns dias em um ambiente no qual o cigarro é proibido.

“Ela esperou o dia todo até que eu saísse porque, se ela me agredisse, iria presa e ficaria tempo o suficiente para abandonar o vício” contou o policial Matt Campoy à emissora de rádio “KPCC”. Depois do primeiro tapa, a mulher foi levada para dentro da prisão, onde tentou agredir o oficial mais vezes e ter certeza que seria detida, o que realmente aconteceu.

Dentro da cadeia, Lopez explicou o motivo das agressões e não se defendeu das acusações. Ela aceitou a pena de 63 dias pela agressão mais 5 dias devido à violação de condicional, por ter sido condenada em 2010 por dirigir embriagada.

O juiz que estipulou a pena da americana afirmou que uma das condições para a prisão de Etta é que ela não tenha contato com os oficiais durante o período que permanecer na cadeia.

Deixe um comentário

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora gratuitamente sua conta e faça parte.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.