Brasil é laboratório para reverter declínio do catolicismo, diz NYT

Reportagem cita e seu maior expoente, da Renovação Carismatica, o padre Marcelo Rossi

Papa Bento XVI durante a oração do Angelus dominical neste domingo (17) – (Foto: Max Rossi/Reuters)

Sob o título “No Brasil, um laboratório para reverter o declínio do catolicismo”, o jornal The New York Times dedica uma reportagem ao cenário que o sucessor de Bento XVI encontrará no país – e as ameaças que o Vaticano terá de enfrentar. “Se há um lugar que reúne os desafios enfrentados pelo catolicismo no mundo, este lugar é o Brasil, país com o maior número de católicos e uma espécie de laboratório para as estratégias da igreja para atrair os seguidores de volta”, diz a reportagem.

Citando números do Censo de 2010, que mostrou a redução dos católicos para 65% da população  – era mais de 90% há 50 anos–, o “NYT” afirma que o país reúne toda espécie de estratégias usadas pelas igrejas para arregimentar fiéis de volta aos seus cultos.

O “NYT” ainda destaca frase de dom Cláudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo, que aponta preocupação de até quando o Brasil será um país de maioria católica.

O jornal lembra que a presença de Bento XVI era esperada para julho, na Jornada Mundial da Juventude. “Muitos dos fiéis brasileiros tinham esperança que a viagem representasse um novo foco do Vaticano na dupla ameaça da competição evangélica e crescimento do secularismo”. A expectativa agora é que o novo papa ainda visite o Rio – lembrando que dois brasileiros, o cardeal João Braz de Aviz e Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo, estão entre os apontados como possíveis candidatos a suceder Bento XVI. “Mas outros parecem resignados ao que descrevem como uma combinação de negligência e condescendência por parte do Vaticano”.

Religiosos cantores

Missa em homenagem a Nossa Senhora Aparecida celebrada pelo Padre Marcelo Rossi e pelo bispo Dom Fernando, em SP

O jornal cita o grupo de padres cantores pertencentes ao movimento Renovação Carismática, “que busca revigorar as cerimônias católicas para aproximá-las do que os paroquianos geralmente encontram em outras igrejas”. Esses padres foram acolhidos pelo Vaticano, mas só até certo ponto, ressalta o jornal, citando o exemplo mais famoso, o padre Marcelo Rossi, um ex-personal trainer de 45 anos que já vendeu mais de 12 milhões de CDs e já celebrou uma missa em um estádio de futebol lotado com dezenas de milhares de pessoas. “Ele reclama de ter se sentido “humilhado” durante a visita de Bento XVI ao Brasil, em 2007, quando lideranças católicas o impediram de chegar perto do papa”.

Padre Marcelo Rossi apresenta de segunda a sábado, das 9 às 10 horas, o programa Nosso Momento de Fé, que para Assis e Região é transmitido através da emissora Rádio Antena Jovem FM, 94, 9MHz que também pode ser ouvida através do seu portal, www.radioantenajovemfm.com.br.

#MAIS LIDAS DA SEMANA