Fique conectado

Mundo

No 1º evento após a posse, Trump vai à CIA e culpa imprensa por conflito com agência

Na visita à agência de inteligência dos EUA, o presidente elogiou o trabalho de inteligência e culpou a imprensa americana pelo confronto.

Publicado em

155

Donald Trump discursa na sede da CIA, a agência de inteligência norte-americana

Donald Trump discursa na sede da CIA, a agência de inteligência norte-americana

Donald Trump fez neste sábado (21) seu primeiro discurso após a posse como presidente dos Estados Unidos durante uma visita à CIA, agência de inteligência do país, em Langley (Virgínia).

Na visita, que funcionaria como uma espécie de reconciliação entre Trump e a agência, após os dois entrarem em conflito nos últimos meses, o presidente elogiou o trabalho de inteligência e culpou a imprensa americana pelo confronto.

“Vocês são um dos grupos mais importantes do país, que nos tornará seguros de novo. Estou com vocês 1.000%. Vocês são minha primeira parada como presidente. Eu estou em guerra com a mídia, porque eles estão entre os seres humanos mais desonestos do mundo. Eles criaram uma história de que eu tinha um conflito com a comunidade de inteligência, e é o exato oposto”, disse Trump.

Em seguida, o presidente americano atacou a cobertura feita durante sua posse, em Washington, dizendo que a imprensa “mostrou um campo vazio” na televisão para, segundo ele, criar a impressão de que havia poucas pessoas presentes à cerimônia.

Ele também atacou um jornalista que publicou a informação, depois corrigida, de que o busto do ativista negro Martin Luther King havia sido retirado da Casa Branca. “Eu nunca faria isso, porque tenho muito respeito pelo doutor Martin Luther King. É assim que a mídia desonesta trabalha. Depois, se importaram em dar duas linhas “, declarou.

No discurso, Trump também falou que os Estados Unidos não estavam usando todas as suas “habilidades” nas guerras em que participou e afirmou que o “terrorismo radical islâmico tem que ser erradicado da face da Terra”.

“Temos que nos livrar do Estado Islâmico, não temos escolha. Podemos entender que pode existir guerra entre dois países, mas isso não dá para entender, um nível de maldade que nunca vimos antes. Está na hora de terminá-lo.”

Trump x CIA

As relações entre Trump e a comunidade de inteligência ficaram tensas imediatamente depois da eleição presidencial de novembro, quando várias destas agências indicaram que a Rússia havia interferido na campanha para ajudar o polêmico milionário.

Na ocasião, Trump recorreu ao Twitter para ridicularizar as agências de inteligência, lembrando que elas mesmas afirmavam que o Iraque tinha armas de destruição em massa para justificar a intervenção naquele país.

A tensão se converteu em hostilidade depois que foram vazados à imprensa supostos documentos de inteligência que sugeriam que a Rússia poderia chantagear Trump por possuir supostos vídeos comprometedores do empresário durante uma visita a Moscou em 2013. Trump acusou publicamente os órgãos da inteligência americana de vazar estes documentos, cuja autenticidade nunca ficou comprovada.

Em resposta aos ataques de Trump, o diretor da CIA, John Brennan, disse a uma rede de televisão que Trump – naquele momento ainda presidente eleito – deveria ter mais cuidado com suas palavras. “Penso que o senhor Trump deve ser muito disciplinado em relação ao que diz em público”, declarou Brennan, utilizando um tom completamente incomum para se referir ao presidente.

Na mesma entrevista, Brennan também declarou estar convencido de que Trump não entendia completamente “a capacidade, as intenções e as ações da Rússia”.

Trump designou o legislador ultraconservador Mike Pompeo para substituir Brennan à frente da CIA, mas sua nomeação ainda depende da confirmação do Senado.

Publicidade

Mundo

Menina de 10 anos morre após contrair ameba que ‘come’ o cérebro

O micro-organismo ‘Naegleria fowleri’ vive em ambientes úmidos, mas infecções são raras. Segundo a família, a criança adquiriu a doença quando nadou em um lago no estado americano do Texas.

Publicado em

Do G1
Menina Lily Mae Avant teve meningoencefalite amebiana primária (Foto: Reprodução/Facebook/#Lilystrong)

A família e a escola de Lily Mae Avant confirmaram a morte da menina de 10 anos que vinha sendo tratada por “meningoencefalite amebiana primária”. A doença é rara, mas ficou conhecida porque é causada por uma ameba que pode atacar o tecido do cérebro humano. O micro-organismo entrou no corpo da menina quando ela nadou em um lago no estado americano do Texas.

“Estamos profundamente entristecidos pela perda de Lily Avant”, informou na segunda-feira (16) a escola da criança, a “Valley Mills Elementary”, por meio de suas redes sociais. De acordo com a escola, Lily era “uma pessoa incrível e amiga de todas”.

Entenda a rara e altamente mortal ameba que vive em lagos e ‘come’ cérebro humano
Popularmente se diz que a ameba parasita “come cérebros”, mas ela se alimenta principalmente de bactérias presentes na água. O que ocorre quando ela entra no corpo humano é que, como a ameba não encontra os nutrientes necessários para viver, acaba atacando células do cérebro em busca de nutrientes.

A presença da ameba em águas doces e mornas é comum, mas infecções são raras. Quando ela ocorre, geralmente é porque a ameba entrou no corpo pelo nariz. Por isso, é recomendado o uso de protetores de nariz quando alguém resolve nadar em um lago de água morna.

Lily Mae vinha tratando a doença há cerca de duas semanas, segundo a rede de notícias americana CNN. Ela foi internada no dia 8 de setembro e, após a realização de exames, os médicos descobriram que ela contraiu a ameba “Naegleria fowleri”. A ameba é um organismo de apenas uma célula.

Meningoencefalite amebiana primária tem alto índice de letalidade (Foto: Laboratory Identification of Parasites of Public Health Concern/Divulgação)

Grupo de apoiadores
Um grupo público no Facebook vinha sendo mantido por familiares e amigos, chamado “#Lilystrong”, ou “forte Lily”, na tradução para o português.

Segundo a descrição do grupo, Lily começou a sentir uma dor de cabeça que aumentou gradualmente. Ela também teve febre. Depois de muitos exames e de tomar remédios para amenizar sintomas de uma virose, o problema não passou. A menina tinha pesadelos e começou a se comportar de forma estranha e “incoerente”, de acordo com seus pais.

Uma ressonância magnética identificou a infecção no cérebro, mas ela começou a ser tratada para meningite viral e bacteriana. Somente após uma punção na medula óssea foi identificada a presença da ameba, que é bastante rara e agressiva.

“Palavras não podem sequer começar a expressar como foi intensa esta última semana para nossa família. Fomos inundados pelo amor e o apoio de vocês e nos sentimos incrivelmente lisonjeados por quantas vidas foram impactadas por nossa doce e audaciosa Lily Mae”, escreve Wendy Scott, uma das administradoras do grupo na rede social.

“Iniciamos esta página para trazer consciência sobre a ameba, em um esforço de prevenir que outras famílias passem por isso”, conta.

Continue lendo

Mundo

Casado morre durante sexo em viagem a trabalho e empresa é condenada

Caso foi considerado acidente de trabalho e empregador é responsável financeiramente com a família do homem.

Publicado em

Do Metrópoles
Casado morre durante sexo em viagem a trabalho e empresa é condenada

O caso de um homem casado que morreu após sofrer um ataque cardíaco enquanto fazia sexo durante uma viagem de negócios foi considerado acidente de trabalho pela Justiça da França. Segundo informações do jornal The Times, de Londres, a empresa em que o engenheiro trabalhava se tornou financeiramente responsável e deve arcar com custos.

Xavier X foi encontrado morto em seu quarto de hotel na cidade francesa de Meung-sur-Loire, pouco tempo depois de fazer sexo com uma mulher que ele havia acado de conhecer. O caso ocorreu em 2013, mas permaneceu na Justiça até este ano.

Os advogados da empresa de construção ferroviária parisiense TSO afirmavam que Xavier não cumpria com obrigações de trabalho no momento em que teve o ataque cardíaco e ainda frisou que o caso aconteceu às 2h da manhã.

Os juízes do tribunal de apelação fizeram um relatório e decidiram que o homem estava em missão pela empresa e que, assim, “teria direito à proteção do empregador durante o período”. Os magistrados sustentaram o pedido com base em uma decisão da corte de 2016, que afirmava que “um encontro sexual é um ato de vida normal, assim como tomar banho ou se alimentar”.

Sendo assim, a Justiça aceitou o pedido de que a morte de Xavier foi, oficialmente, um caso de acidente de trabalho. A família do homem, que não teve o sobrenome revelado, irá receber dinheiro do estado e do empregador. A mulher e os filhos do engenheiro terão um benefício mensal de até 80% do salário dele até a idade mínima para aposentadoria. Após esse tempo, eles receberão uma pensão vitalícia de valor não informado.

O empregador de Xavier lutou contra a decisão, mas perdeu em todas as etapas.

Continue lendo

Mundo

Mãe joga bebês de janela ao descobrir que um nasceu com deficiência

Crianças foram encontradas com vida, mas não resistiram aos ferimentos.

Publicado em

Do Meio Norte
Pixabay

Uma mulher de 23 anos jogou a própria filha e um outro bebê recém-nascido da janela de uma maternidade ao descobrir que a pequena nasceu especial, no Ubequistão. As informações são da Revista Marie Claire.

Uma fonte próxima da da família disse que a mulher já tinha dado à luz dois bebês deficientes, que morreram de causas naturais. Ela foi presa pela polícia local.

Segundo o jornal The Mirror, a equipe médica de plantão no período noturno demorou mais de uma hora para perceber o que os bebês estavam desaparecidos.

As crianças caíram por cerca de 16 metros de altura, e foram encontradas bastante machucadas, mas com vida. Porém acabaram não resistindo aos ferimentos.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Solutudo 300
Publicidade

FaceNews

Mais lidas