Fique conectado

Mundo

Família do ator Steve McQueen processa Ferrari por uso indevido do nome

Família pede pagamento do lucro com o nome e danos morais de pelo menos US$ 3 milhões.

Publicado em

299

Ferrari California T "The McQueen" foi uma edição especial lançada no Salão de Paris em 2016 (Foto: Divulgação)

A família de Steve McQueen entrou com uma ação judicial contra aFerrari, acusando a marca italiana de ter utilizado indevidamente o nome do ator americano para promover um de seus esportivos.

Para celebrar seu septuagésimo aniversário (1947-2017), a empresa italiana lançou uma série especial relacionada com modelos ou personalidades icônicas associadas à marca.

Lançada ainda em 2016, a linha incluía um modelo chamado “The McQueen”, inspirado em uma Berlinetta Lusso 250 GT, modelo que o ator possuía um exemplar.

Steve McQueen no filme ‘Fugind do inferno’, de 1963 (Foto: Divulgação/Metro-Goldwyn-Mayer Studios)

No documento da ações, a família afirma que nunca autorizou a Ferrari a usar o nome de Steve McQueen, que morreu prematuramente em 1980, aos 50 anos.

Ao usar indevidamente o nome do ator, a fabricante italiana de automóveis “conseguiu um volume de negócios e lucros significativos”, afirma o documento apresentado nesta segunda-feira em um tribunal de Los Angeles.

Depois do lançamento, a Ferrari mudou o nome do modelo, que já não se chama “The McQueen” e sim “The Actor”, mas a família argumenta que a empresa continua se referindo ao intérprete na descrição do automóvel.

Ferrari 275 GTB com o ator Steve McQueen, em 1967 (Foto: Divulgação)

A família McQueen pede à corte que ordene à Ferrari que deixe de usar o nome do ator e apresente o volume de vendas e os lucros gerados pelos modelos em que o nome e a imagem do ator foram usadas.

Além disso, a família pede o pagamento do total desses lucros, além de danos morais, na quantia de pelo menos US$ 3 milhões. Procurada pela AFP, a empresa não quis comentar o caso.

Mundo

Prefeito é amarrado em carro e arrastado por não cumprir promessa

Caso inusitado aconteceu no México. O prefeito não teria feito as obras prometidas na região, como a substituição do asfalto.

Publicado em

Do Metrópoles
Prefeito é amarrado em carro e arrastado por não cumprir promessa
Prefeito é amarrado em carro e arrastado por não cumprir promessa

O prefeito da cidade de Las Margaritas, México, foi amarrado e arrastado por um carro após deixar de cumprir promessas. Segundo a imprensa local, Jorge Luis Escandón Hernández foi retirado do Palácio Municipal à força por moradores e levado até o local. Um vídeo de 17 segundos mostra o momento em que Jorge é amarrado e levado por uma caminhonete.

De acordo com o jornal El Heraldo de Mexico, o prefeito não teria feito as obras prometidas na região, como a substituição do asfalto. A polícia foi chamada e conseguiu salvar Jorge Luis da multidão enfurecida. Ele foi levado para o hospital apenas com ferimentos leves.

Mais de 30 pessoas foram detidas durante o violento protesto. Outras 20 ficaram feridas no confronto com policiais. Após o ataque, o prefeito fez um discurso e disse que não será intimidado pela violência. Além disso, prestou queixa por sequestro e tentativa de homicídio.

Continue lendo

Mundo

Homem quase morre após infecção grave por mania de roer unha

Publicado em

Da Catraca Livre
Homem quase morreu por mania de roer as unhas

Roer as unhas é um hábito comum que a maioria das pessoas já devem ter feito pelo menos uma vez na vida. O que poucos sabem, entretanto, é que esse ato, aparentemente inofensivo, pode causar sérios danos à saúde, a exemplo do que aconteceu com Luke Hanoman que quase morreu após uma infecção grave depois de arrancar uma cutícula da unha com os dentes.

Natural do Reino Unido, Luke, de 28 anos, e pai de duas crianças, tem “sorte de estar vivo”, segundo disseram os médicos.

No começo, o jovem experimentou os sintomas semelhantes aos da gripe, que durou por duas semanas. O caso, entretanto, era mais grave e se desenvolveu para uma sepse, o que o fez ficar quatro dias sob observação constante em um hospital.

“Eu quase tive um choque séptico. Eles me disseram que eu tinha sorte de estar vivo. Eventualmente, eles chegaram até a infecção no meu dedo e conseguiram remover todo o pus”, disse Hanoman, em entrevista ao “The Daily Mail”.

Homem quase morreu por mania de roer as unhas

Homem quase morreu por mania de roer as unhas

Atualmente o jovem está recuperado, não corre mais nenhum risco de vida e passa bem. Por desconhecer os sintomas da doença, o mesmo evitou procurar ajuda médica e só o fez após um alerta de sua mãe.

Ele conta que achava que roer as unhas não era nada demais, apenas um hábito para quando estava nervoso ou ansioso. No começo, o jovem começou a suar frio, tremendo e com febre. Em seguida, passou a ter dificuldades para se manter focado, e um dos dedos de sua mão inchou e latejava.

Após a experiência, Luke revela que quer passar a conscientizar as pessoas sobre a sepse, que pode afetar indivíduos de qualquer idade.

SEPSE
A sepse é uma condição potencialmente fatal que surge quando a resposta do corpo a uma infecção danifica os seus próprios tecidos e órgãos podendo, inclusive, infectar o próprio sangue.

Os sintomas mais comuns são febre, aumento do ritmo cardíaco, da frequência respiratória e confusão mental.

Continue lendo

Mundo

Mãe e filho morrem após balão se soltar, explodir e cair no chão

Os corpos deles foram encontrados em uma área afastada do parque.

Publicado em

Do Metrópoles
Mãe e filho morrem após balão se soltar, explodir e cair no chão (Foto: Divulgação)

Uma tragédia comoveu a cidade de Shangdong, China. Mãe e filho brincavam em um balão de ar quente, em um parque temático da província. O brinquedo deveria ir só até uma certa altura e, depois, era puxado pelos funcionários. No entanto, o balão se soltou das cordas e voou sem rumo pela atmosfera. Sem poder controlar o brinquedo, os atendentes ficaram em choque.

No vídeo, é possível ver a mulher de 31 anos e o filho, de 3, acenando. Logo depois, o balão se desprende e eles partem sem direção. Segundo a imprensa a local, os corpos deles foram encontrados em uma área afastada do parque.

A polícia prendeu cinco pessoas responsáveis pelo parque, além de fechar todo o local até as conclusões das investigações. Em entrevista aos veículos de imprensa locais, funcionários disseram que o balão não tinha autorização para funcionamento.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Solutudo 300
Publicidade

FaceNews

Mais lidas