Fique conectado

Mundo

Batida no ar entre avião e helicóptero na Itália deixa mortos; há desaparecidos

A Agência Nacional de Segurança de Voo (ANSV) abriu um inquérito para apurar as causas do acidente, que não estavam claras até o início desta noite.

Publicado em

116

Helicóptero caiu em geleira na Itália após colidir com avião em pleno voo — Foto: Soccorso Alpino e Speleologico via AP

Uma batida entre um avião de pequeno porte e um helicóptero deixou cinco mortos na região do Vale d’Aosta, norte da Itália, nesta sexta-feira (25). Duas pessoas ficaram feridas, e, segundo o jornal italiano “Corriere della Sera”, há dois desaparecidos.

Entre os ocupantes, estão suíços, franceses, alemão e apenas um italiano. A identidade dos mortos não foi oficialmente divulgada, mas sabe-se que uma das vítimas era um alemão que atuava como guia de montanha e um italiano, que pilotava o helicóptero.

Os feridos foram levados a um hospital na região, e, de acordo com o “Corriere”, não correm risco de morrer. As buscas pelos dois desaparecidos devem continuar apenas amanhã.

Ainda não está clara a dinâmica da colisão entre as duas aeronaves. Estima-se, porém, que o choque tenha ocorrido a cerca de 3 mil metros de altitude – uma altura baixa considerando a região montanhosa onde houve o desastre.

Causas incertas

O jornal italiano “La Repubblica” diz que o avião saiu da França – cuja fronteira fica muito perto de onde ocorreu o acidente. No entanto, as autoridades não encontraram um plano de voo que indique o trajeto da aeronave.

Há, portanto, a hipótese de que o piloto cruzou a fronteira dos dois países apenas para pousar na geleira Rutor, local sobre onde as aeronaves caíram. A geleira é conhecida como um destino popular para montanhistas e esquiadores.

A Agência Nacional de Segurança de Vôo (ANSV) ordenou a abertura de um inquérito de segurança para apurar as causas do acidente.

Mundo

Explosão causada por queda de meteorito sacode oeste de Cuba

Incidente foi registrado na província de Pinar del Río, na noite desta sexta-feira (1º). Não há relatos de feridos, segundo autoridades.

Publicado em

Por France Presse

Morador exibe pedaço de meteorito em Viñalez (Foto: Fatima Rivero/Telepinar/AFP)

A queda de um meteorito causou nesta sexta-feira (1º) uma forte explosão antecedida de um clarão no céu que sacudiu vários municípios da província cubana de Pinar del Río, segundo um membro do instituto estatal de astronomia.

“A explosão sentida em vários territórios da província Pinar del Río, no extremo ocidental de Cuba, poderia ser o resultado de um meteorito”, detalhou a Prensa Latina.

“Estamos na presença de um meteorito de tipo pétreo, que tem uma liga de ferro e níquel e também tem uma grande quantidade de silicato de magnésio”, disse Efrén Jaimez Salgado, do Instituto Nacional de Geofísica e Astronomia, citado pela Rádio Guamá.

Jaimez afirmou que o maior fragmento encontrado até agora é de 11 centímetros.

Alguns dos pedaços de meteorito que caíram em Viñalez (Foto: Fatima Rivero/Telepinar/AFP)

O estrondo e o clarão no céu aconteceram por volta das 14h do horário local e foram reportados por muitas pessoas em suas redes sociais. Jornalistas da Telepinar divulgaram fotografias de rochas pretas do tamanho de um punho que caíram no povoado de Viñales.

O vice-presidente do Conselho da Administração em Viñales, Osmany Moseguí, disse que não há registros de pessoas afetadas.

“Em Viñales caíram várias partículas de pedras. A maior de que temos notícia é de entre 20 e 30 centímetros, na estrada que leva ao Mural da Pré-história, uma das atrações do destino turístico pinarenho, e deixou marcas do impacto”, afirmou.

A sede em Key West do Serviço Nacional do Clima (NWS, sigla em inglês) informou via Twitter que recebeu relatos sobre um “meteorito visto no céu sobre as Florida Keys”.

Continue lendo

Mundo

‘Superlua de sangue’ ficará visível neste domingo; saiba como observar o fenômeno

Publicado em

Do MSN
Eclipse lunar de 2014 deixou a lua 'laranja' (Foto: Getty Images)

O primeiro eclipse total da Lua de 2019 será também o último visível da Terra até 2021, segundo dados da Nasa, a agência espacial americana.

Entre a noite deste domingo, dia 20 de janeiro, e a madrugada de segunda, dia 21, a Lua será encoberta pela sombra da Terra, que estará alinhada entre o astro e o Sol, e o eclipse será visível em todo o Brasil.

Durante o fenômeno, os raios de sol não chegam na Lua diretamente, apenas algumas faixas de frequência da luz solar conseguem passar pela atmosfera do nosso planeta e, com a refração, atingir o astro, segundo o Observatório Nacional.

Isso faz com que nós possamos vê-lo mesmo quando ele está totalmente mergulhado na sombra da Terra e deixa nosso satélite natural com uma cor avermelhada – o que é popularmente conhecido como “lua de sangue”.

O fenômeno astronômico será ainda mais interessante neste domingo porque vai acontecer bem na época em que a Lua está mais perto da Terra e, por isso, aparenta estar maior no céu – o que é conhecido como “superlua”.

Como ver o eclipse lunar
Quem quiser observar a ‘”superlua de sangue” só precisa localizar o astro no céu entre 1h34 e 4h51 (horário de Brasília) da madrugada de domingo para segunda, quando o astro estará alinhado com a Terra e o Sol – não é preciso nenhum aparelho especial para ver o eclipse.

Continue lendo

Mundo

Cachorro ‘mais fofo do mundo’ morre aos 12 anos

Boo tinha milhões de seguidores nas redes sociais. Segundo donos, ele teve problemas cardíacos no último ano.

Publicado em

Do G1
Boo, conhecido como o cachorro mais fofo do mundo, morreu no dia 18 de janeiro de 2019 — Foto: Facebook/Divulgação

Boo, o cachorro da raça Lulu da Pomerânia conhecido como o “Cachorro mais fofo do mundo”, morreu na sexta-feira (18). Seus donos postaram a notícia nas redes sociais do animal, que tinha 16 milhões de seguidores no Facebook, e acreditam que a morte de seu irmão, Buddy, em 2017 tenha colaborado para os problemas de saúde de Boo.

“Pouco depois de Buddy morrer, Boo mostrou sinais de problemas cardíacos. Nós acreditamos que seu coração literalmente quebrou quando Buddy nos deixou. Ele aguentou e nos deu mais de um ano. Mas parece que chegou a hora dele, e tenho certeza de que foi um momento muito feliz para eles quando se viram no céu”, dizia o comunicado dos donos.

Boo, que tinha 12 anos, era famoso na internet e fez diversas campanhas publicitárias, apareceu em programas de TV e lançou um livro de fotos chamado “A vida do cachorro mais fofo do mundo”.

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas