Fique conectado

Mundo

Egito: ex-presidente Mohammed Morsi morre durante julgamento

Líder era parte do movimento Irmandade Muçulmana e foi depois pelo exército em 2013. Ele estava sendo julgado por espionagem.

Publicado em

377

Morsi morreu durante julgamento sobre espionagem (Foto: EPA/AMEL PAIN - 29.6.2012)

O ex-presidente do Egito Mohammed Morsi, que foi deposto pelo exército em 2013, morreu durante julgamento nesta segunda-feira (17). Ele desmaiou no tribunal e não resistiu.

Morsi era membro do movimento islâmico Irmandade Muçulmana e estava sendo investigado por acusação de espionagem em favor do Catar.

A rede estatal de televisão que deu a notícia da morte acrescentou que o corpo de Mursi “foi transferido ao hospital, onde foram tomadas as medidas necessárias”, sem detalhar para qual centro hospitalar foi levado.

O julgamento estava acontecendo na Academia da Polícia do Cairo, para onde Mursi costumava ser levado em helicóptero da prisão de Borg al Arab, situada ao oeste da cidade mediterrânea de Alexandria.

O dirigente do grupo Irmandade Muçulmana tinha 67 anos e sua saúde tinha se deteriorado nos últimos seis anos, nos quais permaneceu a maior parte do tempo nesse centro penitenciário.

Sua família e organizações de direitos humanos denunciaram que o ex-presidente era mantido em regime de isolamento e era proibido de receber visitas.

Nesse sentido, a Anistia Internacional denunciou no último mês de fevereiro que Mursi só tinha recebido três visitas desde que foi detido após o golpe de Estado contra seu governo que foi liderado pelo atual presidente, Abdul Fatah al Sisi, naquela época ministro da Defesa.

Ele se tornou o primeiro presidente eleito democraticamente e foi tirado do poder um ano depois de assumir o cargo, em 2012, após protestos populares. Ele estava preso desde então.

Mundo

Golpistas tentam lucrar às custas de filhote que nasceu com rabo na testa

Batizado de Narwhal, o cão foi resgatado por um centro de proteção animal que cuida de animais com necessidades especiais.

Publicado em

Da Vogue
Narwhal: Cachorrinho que possui uma pequena cauda na testa (Foto: Reprodução)
Narwhal: Cachorrinho que possui uma pequena cauda na testa (Foto: Reprodução)

A história do pequeno cão que viralizou nas redes sociais essa semana acaba de ganhar novos capitulos. Narwhal, nome que recebeu no centro de proteção animal pelo qual foi resgatado, também tem despertado o interesse de golpistas online.

De acordo com o TMZ, criminosos começaram a surgir querendo roubar dinheiro das pessoas que se sensibilizaram com o caso, e que estão dispostas a ajudar com as despesas médicas do cachorro.

Rochelle Steffen, fundadora do abrigo, conta que desde que Narwhal viralizou, o centro de proteção conseguiu monitorar centenas de contas bancárias falsas surgindo ao redor das redes sociais. Tais informações aparecem sincronizadas à campanhas no Facebook e Instagram pedindo por doações.

Para facilitar e evitar que pessoas sejam enganadas, a ‘Mac’s Mission Animal Rescue’ localizada em Jackson, Missouri – local onde Narwhal aguarda por alguém que queira adotá-lo – criou um link oficial para contribuições em sua própria página do Facebook. A campanha já conseguiu arrecadar, aproximadamente, dois mil doláres.

O filhote de cachorro que nasceu com um rabo “extra” na testa, com apenas 10 semanas de vida foi abandonado nas ruas do estado de Missouri, nos Estados Unidos. Segundo o veterinário que atendeu o cão, não é necessário remover o rabo extra, já que ele não causa qualquer dor ao animal.

Continue lendo

Mundo

Filhote de cão com rabo ‘extra’ na testa é resgatado nos EUA

O cãozinho ‘unicórnio’ foi acolhido por um centro para animais com necessidades especiais.

Publicado em

Do G1
Narwhal foi ao veterinário para checar se estava tudo bem com sua saúde — Foto: Reprodução/Facebook
Narwhal foi ao veterinário para checar se estava tudo bem com sua saúde — Foto: Reprodução/Facebook

Um filhotinho de 10 semanas com um rabo no meio da testa foi resgatado por um centro de proteção de animais no Missouri, nos Estados Unidos.

O cachorrinho foi chamado de Narwhal, uma referência ao narval, uma baleia que aparenta ter um longo chifre saindo da cabeça (na verdade, é um de seus dentes).

Um veterinário informou aos funcionários do centro que não havia “necessidade médica” de remover o rabo extra, porque ele não causa nenhuma dor ao filhotinho.

A popularidade das fotos do pequeno Narwhal no Facebook ajudou a ampliar o alcance do trabalho feito pelo centro.

Sem dor

Rochelle Steffen, que administra o Mac’s Mission, nomeou o centro de resgate em homenagem a um pit-bull terrier que resgatou há sete anos e meio.

Steffen disse à BBC News que Narwhal “não sente dor e brinca o tempo todo”.

No Facebook, Steffen contou que o pequeno Narwhal foi ao veterinário na terça-feira (12/11).

Os raios-x mostraram que seu segundo rabo, que tem um terço do tamanho do seu rabo de verdade, não está conectado a nenhum órgão interno e não tem nenhum osso — e portanto não pode ser ‘abanado’.

Raio-x de Narwhal mostra que o rabo extra não tem ossos — Foto: Reprodução/Facebook

Raio-x de Narwhal mostra que o rabo extra não tem ossos — Foto: Reprodução/Facebook

Narwhal ainda não está disponível para adoção porque os cuidadores do centro querem que ele cresça um pouco mais “para se certificar de que o rabo não será um problema”.

Steffen diz que Narwhal é um de centenas de cachorros abandonados na zona rural do Missouri.

O centro Mac’s Mission recebe os que têm necessidades especiais — deformidades, traumas, fissuras labiais, deficiências — e que normalmente seriam sacrificados.

“Nós damos uma chance a eles”, diz Steffen.

Fotos e vídeos de Narwhal na página do Facebook do centro tiveram dezenas de milhares de curtidas em menos de 24 horas.

Steffen diz que a divulgação do centro é toda feita de forma amadora, pelas redes sociais, e que a atenção que o local vem recebendo é algo “épico”.

“É épico que tantas pessoas descubram esse resgate incrível.”

Narwhal foi ao veterinário para checar se estava tudo bem com sua saúde — Foto: Reprodução/Facebook

Narwhal foi ao veterinário para checar se estava tudo bem com sua saúde — Foto: Reprodução/Facebook

Continue lendo

Mundo

Braços de aluna são encontrados em mochila de professor

Bêbado e vestido de Napoleão, ele confessou que planejava se suicidar após ter matado a jovem.

Publicado em

Do Metrópoles
Braços de aluna são encontrados em mochila de professor
Braços de aluna são encontrados em mochila de professor

Um professor da Universidade de São Petersburgo, de 63 anos, foi preso na Rússia, nesse sábado (09), após ser encontrado com dois braços decepados dentro da mochila. Oleg Sokolov teria caído em um rio da cidade enquanto tentava se desfazer das partes do corpo. Bêbado e vestido de Napoleão, ele confessou que planejava se suicidar.

De acordo com o jornal britânico Metro, a vítima é Anastasia Yeschenko, uma estudante de 24 anos. Oleg Sokolov e Anastacia moravam juntos. Para a polícia, ele afirmou que a matou “acidentalmente durante uma discussão”. O restante do corpo da jovem foi encontrado dentro do flat em que eles dividiam.

O professor está internado com hipotermia e à disposição da Justiça.

Fama

Oleg Sokolov ganhou fama por ser um dos grandes especialistas em Napoleão Bonaparte. Em 2003, recebeu a Ordem Nacional da Legião de Honra, de Jacques Chirac.

O historiador, que também foi professor em Sorbonne, em Paris, é autor de vários livros sobre o imperador francês. Além disso, de acordo com o The Guardian, atuou como consultor em vários filmes sobre Napoleão.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas