Cemitério de Assis teve áreas interditadas por causa de ataques de abelhas (Foto: Reprodução / TV TEM)
Cemitério de Assis teve áreas interditadas por causa de ataques de abelhas (Foto: Reprodução / TV TEM)

O Corpo de Bombeiros de Assis (SP) tem atendido em média a três ocorrências diárias de ataques de abelhas, fato que tem gerado transtornos aos moradores da cidade. Além do perigo das picadas, em especial para pessoas alérgicas, muitas colmeias “aparecem” do dia para a noite em residências e em locais muitas vezes inesperados.

Um desses casos aconteceu no cemitério municipal, local escolhido por um enxame de abelhas para formar uma nova colmeia. A prefeitura espalhou cartazes pelo cemitério, orientando os frequentadores sobre a situação. Os bombeiros isolaram o local, interditaram algumas áreas, e pediram ajuda a um apicultor para fazer a retirada da colônia.

O fato pode ser considerado normal nesta época do ano, que antecede a primavera, e que é marcada pela florada de algumas árvores, muitas delas frutíferas. Isso favorece a migração das abelhas e a formação de novas colônias.

Segundo o gestor ambiental Aguinaldo Maria de Godoy esta intensa movimentação das abelhas é típica. Ele destaca, no entanto, que na maioria dos casos as abelhas estão apenas de passagem e que a orientação é manter a calma e chamar os bombeiros.

O gestor ambiental Aguinaldo Maria de Godoy afirma que fenômeno é comum nesta época do ano (Foto: Reprodução / TV TEM)
Deixe um comentário

Esta é uma área exclusiva para membros da comunidade

Faça login para interagir ou crie agora gratuitamente sua conta e faça parte.

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Homem captura segundo maior peixe de água doce e o devolve para o rio:

Pescador de Bauru (SP) fisgou o piraíba, conhecido como 'tubarão do rio'.