Fique conectado

Polícia

Aluno é espancado após ameaça de atentado em escola de Platina

Parentes de outros estudantes agrediram o jovem nesta quinta-feira.

Publicado em

206

Ocorrência foi na porta da escola estadual (Foto: Reprodução TV TEM)

Familiares de alunos de uma escola estadual em Platina (SP) espancaram um adolescente nesta quinta-feira (25). Segundo os agressores, há algum tempo o menor estava fazendo ameaças pelas redes sociais, dizendo que mataria vários colegas durante o período das aulas. Para evitar uma tragédia, policiais revistavam o jovem todos os dias antes que ele entrasse na sala de aula. A Polícia Civil abriu um inquérito e avisou que o menor já responde inquérito na Justiça por furto de veículo da prefeitura da cidade.

O jovem de 16 anos foi agredido minutos depois de deixar a escola. Segundo a Polícia Militar, três homens, um deles casado com uma estudante, espancaram o adolescente. O menor agredido foi atendido no Pronto-Socorro de Assis. Ele teve algumas luxações e está com hematomas pelo corpo. Segundo os médicos, o estado dele não é grave. A Vara da Infância e Juventude de Palmital analisa o pedido de recolhimento do menor feito pelo Ministério Público, que já tem várias passagens pela polícia.

Dois agressores foram detidos e um está foragido. Indignado, um grupo protestou na porta da delegacia pedindo a liberação dos parentes dos alunos. Algumas pessoas confirmaram à polícia que a agressão ocorreu porque o menor teria feito ameaças frequentes de que iria cometer um crime dentro da escola. Isso causou pânico na instituição nesta quinta-feira. “Ele postava na internet que iria fazer igual nos Estados Unidos, que iria matar todo mundo. E a gente ficou com medo porque ele falou que seria nesta quinta-feira. E falou em chacina”, conta uma aluna da escola.

Ainda de acordo com a polícia, as publicações com as supostas ameaças foram retiradas de uma rede social. Mesmo assim, criaram um clima de insegurança. Nas últimas semanas, a PM intensificou a ronda escolar e passou a fazer revistas diárias no menor antes de ele entrar para a sala de aula.

Um inquérito foi aberto e os agressores serão indiciados por leão corporal. Já quanto ao menor, o delegado afirma que apesar de ele ter cometido crimes, como o furto de um veículo da prefeitura de Platina, a internação na Fundação Casa não foi pedida porque não são crimes graves.

“A vítima, o adolescente, já vem reiterando atos infracionais na cidade. E as últimas informações é que ele iria furtar novo veículo, comprar uma arma de fogo e matar várias pessoas na escola. Três populares foram buscar os filhos na escola e teve o desentendimento. As agressões não foram graves, mas estamos tomando as providências de apurar as lesões corporais e até o ato de querer fazer Justiça com as próprias mãos. Já o menor responde por seus delitos, mas como foram atos infracionais sem violência ou grave ameaça, ele responde em liberdade até manifestação do Ministério Público e do poder judiciário”, informou o delegado, Marcel Ito Okuma.

Os dois homens detidos que agrediram o menor foram ouvidos e liberados. Eles irão responder pelas agressões em liberdade. O menor permanecia internado em observação até o final da tarde, mas deveria ser liberado para familiares ainda nesta quinta-feira.

A direção da escola informou que a integridade tanto dele quanto dos outros alunos sempre foi mantida dentro das imediações da escola. Já a Secretaria Estadual de Educação disse que vai entrar em contato com a polícia e solicitará para um professor que acompanhe as atividades do menor dentro da escola.

Amigos e parentes dos agressores foram até a porta da delegacia (Foto: Reprodução TV TEM)

Publicidade

Polícia

Ave quase sem penas é resgatada de situação de maus-tratos em Marília

Segundo Polícia Ambiental, periquitão-maracanã era mantido em cativeiro na garagem de uma casa. Proprietário pode ser multado em mais de R$ 3,5 mil.

Publicado em

Do G1
Ave quase sem penas é resgatada de situação de maus-tratos em Marília — Foto: Polícia Ambiental/Divulgação
Ave quase sem penas é resgatada de situação de maus-tratos em Marília — Foto: Polícia Ambiental/Divulgação

Uma ave da espécie periquitão-maracanã foi resgatada de uma situação de maus-tratos na manhã desta quinta-feira (27) em Marília (SP).

Segundo a Polícia Ambiental, o pássaro tinha sinais tão claros de estresse que estava sem boa parte das penas.

A equipe informou que a ave era mantida em cativeiro na garagem de uma casa, recebendo água e alimentação de forma inadequada.

O pássaro foi levado até o bosque de Marília e o proprietário pode ser multado em até R$ 3,5 mil, segundo a polícia.

Periquitão-maracanã era mantido em cativeiro na garagem de uma casa em Marília — Foto: Polícia Ambiental/Divulgação

Periquitão-maracanã era mantido em cativeiro na garagem de uma casa em Marília — Foto: Polícia Ambiental/Divulgação

Continue lendo

Polícia

Homem é agredido com socos por segurança durante evento em Assis

O fato aconteceu na noite da última segunda-feira (24), no Clube Terceira Idade, em Assis (SP)

Publicado em

Do i7 Notícias

Um homem, de 64 anos, ficou ferido após ser agredido por um segurança de um evento em Assis (SP). Ele recebeu vários socos contra o rosto e cabeça, além de ter sido ameaçado de morte.

Consta no boletim de ocorrência que a vítima estava em um evento no Clube Terceira Idade, na noite da última segunda-feira (24) em Assis (SP), e ao sair do estabelecimento para ir embora foi surpreendido com as agressões do segurança.

À nossa reportagem, a vítima explicou que o baile não estava bom, então resolveu ir embora com algumas amigas. Para retirar o seu veículo do estacionamento, ele precisou abrir o trinco do portão, momento em que o segurança se aproximou e iniciou a discussão, que resultou em agressão física.

Segundo o boletim de ocorrência, o segurança desferiu vários socos contra o rosto e cabeça do homem; além disso, ameaçou-o de morte e tentou agredi-lo com uma barra de ferro, o que foi evitado pelos outros seguranças.

A vítima registrou um B.O. de Lesão Corporal e irá passar por exame de corpo de delito nesta quinta-feira (27).

Continue lendo

Polícia

Trator emprestado é furtado em local de eventos, em Paraguaçu Paulista

Veículo estava em uma propriedade rural, localizada na rodovia Paraguaçu/Conceição.

Publicado em

Do i7 Notícias

Um trator Valtra/Valmet foi furtado durante a madrugada do último domingo (23), em uma propriedade rural de Paraguaçu Paulista (SP). O veículo havia sido emprestado no dia anterior.

A vítima, de 60 anos, relatou aos policiais que no sábado emprestou o seu trator, de cor amarela, para um conhecido, que utilizaria em um evento no Rancho TR, localizado na estrada Paraguaçu/Conceição.

Por volta das 05h da manhã, o proprietário recebeu uma ligação perguntando se ele havia ido buscar o trator, pois ele não se encontrava mais lá. Então, foi constatado o furto.

A vítima procurou o veículo pela estrada, e encontrou uma cerca cortada, que usaram para passar com o trator.

Um boletim de ocorrência foi registrado. A Polícia Civil investiga o caso.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas