Quadrilha de clonagem de veículos agia em vários estados, diz Gaeco

Três pessoas foram presas durante operação em Ourinhos (SP).
Outras duas foram detidas em Cambará, no Paraná.

Três pessoas foram presas durante operação em Ourinhos (SP).
Três pessoas foram presas durante operação em Ourinhos (SP).

A quadrilha presa nesta quinta-feira (16) que atuava em um esquema de clonagem de veículos agia em vários estados segundo investigações do Gaeco – Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado. Cinco pessoas foram presas, três em Ourinhos e duas em Cambará (PR) durante a ação.

A quadrilha que era investigada há cerca de um ano, é suspeita de clonar carros roubados, furtados e de leilão. Uma pessoa já havia sido presa e outros cinco integrantes do grupo foram presos preventivamente nesta quinta-feira. Um deles é dono de um desmanche de Ourinhos e é apontado como o líder do esquema.

Placas de vários estados foram apreendidas (Foto: Reprodução/TV TEM)
Placas de vários estados foram
apreendidas (Foto: Reprodução/TV TEM)

Todo o material, que foi apreendido, era usado pra adulterar os veículos. Os agentes do Gaeco encontraram a prensa e os números para adulterar chassi e placa, tarjetas das placas de vários estados, São Paulo, Rio de Janeiro, Espirito Santo e Santa Catarina e até Amazonas e Tocantins, lacres usados e lacres novos e placas prontas pra serem adulteradas.Os outros detidos são um advogado que se fazia passar por juiz, um funcionário do posto de lacração que ajudava a adulterar as placas e outros dois envolvidos presos em Cambará. Segundo o Gaeco, depois que a placa, documentação e chassi dos veículos eram adulterados, os carros e motos eram vendidos. A quadrilha agia em vários estados há mais de 4 anos. Na casa do advogado e no desmanche, a polícia encontrou tudo o que era usado pra praticar os crimes.

De acordo com o Gaeco, os investigados respondem por organização criminosa, falsificação de documentos, furto, roubo e clonagem de veículos. A Polícia Militar, que participou da operação, ainda apreendeu vários documentos de veículos, duas armas calibre 38 e 380 e várias munições de uso restrito.

Com o dono do desmanche, a PM ainda encontrou pinos de cocaína. Dois flagrantes foram registrados, porte ilegal de armas e tráfico de drogas. Como a investigação continua, eles ainda poderão responder por lavagem de dinheiro.

Material usado nas clonagens foram apreendidos pelo Gaeco (Foto: Reprodução / TV TEM)
Material usado nas clonagens foram apreendidos pelo Gaeco (Foto: Reprodução / TV TEM)

#MAIS LIDAS DA SEMANA