Bebidas alcoólicas estavam em sacos plásticos que seriam entregue para um preso na Penitenciária de Junqueirópolis (Foto: Secretaria da Administração Penitenciária/Divulgação)

Uma mulher foi flagrada tentando entrar com bebidas alcoólicas na Penitenciária de Junqueirópolis. Os produtos, que estavam em vasilhas com alimentos, seriam entregues ao irmão da visitante. O caso foi divulgado nesta terça-feira (14) pela Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo (SAP).

Segundo a pasta estadual, ao inspecionar os pertences de uma mulher que visitaria o irmão, conforme as regras de segurança, agentes de segurança penitenciária encontraram duas vasilhas em meio aos alimentos que eram levados pela visitante.

Os agentes verificaram que dentro das vasilhas havia pequenos sacos plásticos contendo substâncias que aparentavam ser bebidas alcoólicas, provavelmente uísque e menta, além de perfume e pimenta, segundo a secretaria.

Os materiais foram apreendidos, a mulher foi suspensa do rol de visitas e o sentenciado que teria solicitado os produtos foi encaminhado preventivamente ao pavilhão disciplinar para apuração dos fatos, ainda conforme a SAP.

Bebidas alcoólicas estavam em sacos plásticos que seriam entregue para um preso na Penitenciária de Junqueirópolis (Foto: Secretaria da Administração Penitenciária/Divulgação)

Assis

Na Penitenciária de Assis, uma mulher foi flagrada tentando entrar na unidade prisional com dois aparelhos celulares. Quando a visitante passou pelo detector de metais do tipo portal, o equipamento foi acionado. Foi solicitado que a visitante passasse pela segunda vez e o dispositivo tocou novamente.

Questionada se portava algum tipo de metal, a mulher confessou que estava com um celular oculto em sua genitália. A própria visitante o retirou.

A visitante e os objetos apreendidos foram encaminhados à Central de Policia Judiciária, onde foi lavrado Boletim de Ocorrência.

Mulher levava celulares a detento da Penitenciária de Assis, na vagina e ânus (Foto: Divulgação)

Irapuru

Na Penitenciária de Irapuru, uma mulher foi flagrada tentando entrar na unidade prisional com um microcelular. Quando a visitante passou pelo detector de metais do tipo portal, o equipamento foi acionado e ela confessou que trazia em seu corpo um microcelular, de acordo com a secretaria.

Foi instaurado um procedimento disciplinar em desfavor do sentenciado, suposto receptor do aparelho, bem como apuração preliminar, no intuito de apurar supostas responsabilidades funcionais, conforme a SAP.

Lucélia

Já em Lucélia, também durante o procedimento de revista, agentes descobriram que uma visitante tentava entrar na unidade prisional com um invólucro introduzido no órgão genital, contendo uma placa e um visor para celular.

A mulher foi encaminhada à Delegacia da Polícia Civil e o sentenciado ao pavilhão disciplinar, ainda segundo a SAP.

Placa e visor de celular seriam entregues na Penitenciária de Lucélia (Foto: Secretaria da Administração Penitenciária/Divulgação)

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Homem de 42 anos é esfaqueado em Florínea; agressor está foragido

Vítima foi transferida para um Hospital em Assis (SP).

Confusão em festa junina termina com homem preso após atropelar grupo

Jovem de 20 anos avançou com carro sobre grupo e atingiu cerca de 5 pessoas.

Casal e criança ficam gravemente feridos após colisão entre veículos em Pompeia

Vítimas ficaram presas às ferragens.

Operação ‘Corpus Christi’ registra cinco mortes nas rodovias da região

Uma das mortes aconteceu em Cândido Mota, na noite de domingo.