Integrantes do Movimento Social de Luta mantém invasão de propriedade rural em Rancharia

Grupo reivindica aceleração no processo de reforma agrária. Polícia Militar compareceu ao local e informou que ato foi pacífico.

Integrantes do Movimento Social de Luta Campo e Cidade (MSL) mantém neste sábado (20) a invasão em uma propriedade rural, em Rancharia. Segundo a direção do movimento, 150 famílias estão no local. Já a Polícia Militar contabilizou 50 famílias.

O dirigente nacional do MSL, Luciano de Lima informou ao G1 que os integrantes chegaram na propriedade por volta das 23h desta sexta-feira (19) e reivindicam aceleração no processo de reforma agrária.

“Ultimamente é só muita promessa, mas pouco se faz pela reforma agrária no nosso país. Queremos que o governo olhe com atenção e realmente tome decisões concretas sobre esse assunto”, afirmou Lima ao G1.

De acordo com o dirigente do movimento, o ato também marca uma jornada de atividades do MSL previstas para o ano de 2018.

A Polícia Militar compareceu ao local e informou que a invasão foi pacífica. Um Boletim de Ocorrência foi registrado pela corporação, segundo o diretor do movimento. O grupo pretende ficar na propriedade por tempo indeterminado.

Incra

O G1 solicitou um posicionamento do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) sobre o caso, mas até o momento desta publicação não obteve resposta.

#MAIS LIDAS DA SEMANA