Polícia prende suspeito de assassinar motorista da Uber em Londrina

Vanderlei Teixeira da Silva, de 33 anos, foi esfaqueado durante a madrugada de domingo (4). Polícia Civil investiga a participação de um segundo suspeito no crime.

A Polícia Civil informou, nesta segunda-feira (5), que prendeu um homem suspeito de participar do assassinato de Vanderlei Teixeira da Silva, de 33 anos. Silva era motorista da Uber e morreu após ser esfaqueado no centro de Londrina, no norte do Paraná, na madrugada de domingo (4), ainda de acordo com a polícia.

Silva trabalhava como motorista do aplicativo há três meses para complementar a renda. Conforme a família, ele trabalhava apenas aos fins de semana e durante a madrugada. Durante a semana, ele era caminhoneiro.

Conforme a Polícia Civil, o homem transportava passageiros na Avenida Duque de Caxias quando teria ocorrido uma briga entre o motorista e dois passageiros. Os homens queriam o celular de Silva, que reagiu.

Por volta das 5h, conforme investigações policiais, socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Corpo de Bombeiros foram chamados para atender a vítima, mas o motorista já estava morto.

A Polícia Civil informou que um segundo suspeito de participação no crime é procurado pela polícia.

Velório

O corpo de Vanderlei Teixeira da Silva foi velado ainda no domingo e enterrado no início da manhã desta segunda-feira (5), no cemitério Jardim da Saudade.

Motoristas do aplicativo na cidade participaram do cortejo fúnebre para protestar. Os manifestantes seguem para o escritório da Uber para pedir por mais segurança. De acordo com a organização da manifestação, cerca de 60 carros participam do ato.

Motoristas da Uber realizaram um protesto na manhã desta segunda-feira (5), em Londrina (Foto: José Roberto/Arquivo pessoal)

O G1 entrou em contato com a Uber. Veja a íntegra da nota enviada pela empresa:

“Estamos profundamente entristecidos em saber que o motorista parceiro Vanderlei Teixeira Da Silva foi vítima desse crime terrível. Compartilhamos nossos sentimentos de mais profundo pesar com sua família nesse momento de dor. A Uber vai se colocar à disposição para colaborar com as investigações, na forma da lei, e espera que as autoridades tragam o responsável à justiça o mais rapidamente possível.”

#MAIS LIDAS DA SEMANA