Taxista que atropelou e matou criança de 2 anos dá sua versão

Uma criança de apenas dois anos de idade, identificada como Matheus de Oliveira Rosa, morreu ao ser atropelada por um automóvel durante a noite desta segunda-feira (12), no interior do Residencial São Bento, zona Sul de Marília.

Após o atropelamento, o taxista Valter Batista dos Santos, de 75 anos, foi agredido por diversos moradores do condomínio, inconformadas com a situação.

Quando a Polícia Militar chegou ao local, por volta das 20h, o menino estava em estado gravíssimo, inconsciente e recebendo atendimento do Samu. Ele não resistiu e faleceu no HMI (Hospital Materno Infantil).

O taxista também estava sendo socorrido, após a tentativa de linchamento, com ferimentos no rosto e braços. O táxi de Valter, um Chevrolet Spin, estava com a lataria danificada e o vidro traseiro quebrado.

Valter figura como investigado no caso registrado como homicídio culposo na direção de veículo automotor. Ele abandonou o carro, acabou dispensando atendimento médico e se apresentou pessoalmente no plantão policial.

Teste do bafômetro não acusou a ingestão de álcool.

Atropelamento

Segundo o boletim de ocorrência e de acordo com depoimento do investigado e de testemunhas, acontecia uma reunião de condomínio no momento do atropelamento.

Um dos passageiros do táxi, que trabalha como porteiro no Residencial São Bento, disse ter ouvido “um barulho e viu o veículo descendo lentamente a via, percebendo que havia algo preso debaixo do carro”.

A testemunha então avisou ao motorista que havia uma “caixa” presa ao automóvel, mas ao verificar descobriu que se tratava da criança. O taxista deu a mesma versão e disse que não sabe como a criança foi atropelada, nem de onde ela surgiu.

Outra testemunha relatou também que o taxista guiava vagarosamente, pois existiam várias pessoas na entrada do conjunto habitacional por conta da reunião.

De acordo com o registro policial, a mãe da criança atropelada participava da assembleia do condomínio e deixou seu filho brincando do lado de fora.

A Polícia Civil e a perícia foram acionados, assim como o Corpo de Bombeiros, e o caso será investigado. Ainda não foram identificados os autores da tentativa de linchamento.

#MAIS LIDAS DA SEMANA