Fique conectado

Brasil

PRF apreende quase 580 quilos de cocaína e crack em ônibus de religiosos

Apreensão ocorreu na madrugada deste sábado (4), na BR-277, no Paraná. Ônibus de turismo é de Presidente Prudente.

Publicado em

322

O veículo saiu de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, com destino a uma convenção religiosa em Florianópolis, em Santa Catarina (Foto: Alan Medeiros/RPC)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Receita Federal apreendem 522 quilos de cocaína e 57 quilos de crack em um ônibus de religiosos na madrugada deste sábado (4), na BR-277, em Cascavel, no oeste do Paraná.

O ônibus de turismo tinha placas de Presidente Prudente, no interior de São Paulo, e levava, além do motorista de 40 anos, 22 passageiros.

Conforme a polícia, o veículo saiu de Foz do Iguaçu, no oeste paranaense, com destino a uma convenção religiosa em Florianópolis, em Santa Catarina.

Durante a fiscalização, os agentes encontraram um fundo falso no assoalho do ônibus, próximo ao banheiro. Nele, encontraram 485 tabletes de cocaína e 54 tabletes de crack.

O ônibus, a droga, o motorista e os passageiros foram encaminhados para a Polícia Federal (PF) de Cascavel.

Brasil

Bebê é jogado pela janela e pai fica ferido ao tentar salvar, no ES

Suspeita é de que a mãe do bebê, de 29 anos, teve um surto e arremessou a criança do 2º andar de prédio.

Publicado em

Do G1
Telhado onde bebê e pai caíram em Cariacica, no Espírito Santo — Foto: Luciney Araújo/ TV Gazeta

Um bebê de dois meses ficou ferido após ser jogado pela janela do segundo andar de um prédio no bairro Campo Grande, em Cariacica, no Espírito Santo, nesta terça-feira (2). Segundo a polícia, a mãe do menino teve um surto e arremessou a criança, que caiu no telhado do vizinho. O pai tentou salvar o filho, mas a estrutura quebrou e os dois caíram.

A polícia contou que a mãe, que tem 29 anos, quebrou a janela da casa do prédio onde mora, no segundo andar, e jogou o filho da janela.

A criança caiu no telhado do vizinho, que mora no primeiro andar. O pai da criança, de 35 anos, subiu no telhado para tentar pegar o filho, mas a estrutura não suportou e pai e filho caíram dentro da casa do vizinho, no primeiro andar.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Corpo de Bombeiros foram acionados. O pai foi levado para o Hospital São Lucas e o menino para o Hospital Infantil, ambos em Vitória.

Testemunhas contaram que o pai ficou mais ferido que a criança. Ele não conseguia se mover depois da queda. Os vizinhos ouviram o choro do bebê.

“Eu estava deitada, ouvi os gritos da mãe, falando coisas horríveis, do surto. Eu vi ele (o pai) caído no chão, com sangue perto da coluna, e o bebê. A polícia foi acionada e os bombeiros tiraram o bebê daqui. Quando estavam saindo, ouvimos o choro do bebê”, contou dona Elza, que mora na casa ao lado.

Ainda não há informações sobre o estado de saúde de pai e filho.

Vizinha mostra chão da casa onde pai e bebê caíram em Cariacica, no Espírito Santo — Foto: Luciney Araújo/ TV Gazeta

Mãe

A polícia contou ainda que a mãe estava em surto e que sofre de problemas psicológicos. Depois, ela fugiu de casa, saiu correndo e foi encontrada pelos policiais.

Ela estava abalada, agressiva e não conseguia falar com clareza. Ela foi levada para o Hospital Estadual de Atenção Clínica, o antigo Adauto Botelho, onde está internada.

A mulher ainda não prestou depoimento à polícia.

Continue lendo

Brasil

Jornalista Gil Gomes morre aos 78 anos em São Paulo

Famoso na crônica policial, ele passou mal em casa na noite de segunda.

Publicado em

Do G1
Gil Gomes em 2002 — Foto: Agilberto Lima/Estadão Conteúdo

O jornalista e radialista Gil Gomes morreu na madrugada desta terça-feira (16) em São Paulo, informou a assessoria do Hospital São Paulo. Famoso na crônica policial, ele tinha 78 anos.

Na noite de segunda, o jornalista passou mal em sua casa, no bairro Jardim da Saúde, Zona Sul da capital. Ele foi socorrido por equipe do Samu e levado para o pronto-socorro do Hospital São Paulo. A morte foi confirmada nesta madrugada. Ainda de acordo com a assessoria do centro médico, ele morreu em decorrência de um câncer.

Cândido Gil Gomes Jr. nasceu na Mooca, bairro de imigrantes italianos de São Paulo, em 1940. Dono de uma voz potente, começou a carreira jornalística aos 18 anos, em uma rádio, como locutor esportivo. Na época, não pensava em cobrir crimes. “Polícia sempre me cheirara a coisa de mundo cão”, disse em entrevista à “Folha de S.Paulo” em 2008.

Jornalista e radialista Gil Gomes — Foto: Reprodução/TV Globo

A entrada no “mundo cão” ocorreu em 1968, na Rádio Marconi. Lá, deixou a crônica esportiva para cobrir reportagens de temas variados. Se destacou ao cobrir, ao vivo, um caso de agressão sexual ocorrido no prédio onde trabalhava.

A partir daí, aprimorou a narrativa que o marcou na crônica policial brasileira.

Nos anos 90 integrou a equipe do popular “Aqui Agora”, do SBT. Manteve no vídeo a entonação de suspense que criou no rádio, acrescentando ao estilo um gesto circular que fazia com a mão e camisas com estampas coloridas. Depois do “Aqui Agora”, trabalhou em outras emissoras.

Gil Gomes ficou afastado da TV por mais de 10 anos devido a problemas de saúde relacionados ao Mal de Parkinson, doença diagnosticada em 2005. Em 2016, aos 76 anos, foi convidado a participar com comentários em um programa de TV patrocinado por uma rede de farmácias.

Ainda, segundo o Hospital São Paulo, os procedimentos para o velório de Gil Gomes serão feitos por seus familiares. O G1 não conseguiu localizar a família de Gil Gomes para comentar o assunto.

Continue lendo

Brasil

Menina de 11 anos é estuprada por detento ao visitar pai dentro de presídio no Ceará

Criança estava com a mãe para ajudar a entregar produtos pessoais para o pai, quando ocorreu o crime. Preso foi transferido.

Publicado em

Do G1
Crime ocorreu dentro do complexo prisional no Ceará — Foto: Reprodução/DN

Uma criança de 11 anos foi estuprada por um preso durante o horário de visitas, neste sábado (13), dentro da Casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL V), no complexo prisional de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza. De acordo com o Conselho Penitenciário do Estado do Ceará (Copen), a vítima é filha de um preso e foi violentada por um outro detento da unidade.

De acordo com o presidente do Copen, Cláudio Justa, a criança estava com a mãe para ajudar a entregar produtos pessoais para o pai, que está recolhido na unidade prisional. Durante a visita, porém, um dentento estuprou a criança em um compartimento da unidade.

Sumiço

A mãe da criança notou o sumiço dela e acionou a segurança da unidade. Agentes penitenciários realizaram buscas, encontraram a criança e capturaram o suspeito em flagrante. Conforme a polícia, ele já estava preso por estupro de vulnerável.

Após o crime, a garota foi socorrida e levada para uma unidade hospitalar. A menina passou por exames médicos e periciais que comprovaram o abuso.

Já o presidiário foi encaminhado para uma área de isolamento para evitar que os outros detentos o agredissem em represália ao ocorrido. Ele ainda deve ser transferido neste domingo (14) para evitar conflitos com outros detentos. O local, porém, não foi informado ao G1 para evitar represálias contra o presidiário.

Insegurança na unidade

Cláudio Justa afirmou que o crime demonstra a insegurança no interior da unidade prisional, que sofre com a superlotação. O presidente do Copen comentou que não é comum esse tipo de ações contra familiares, já que os presos têm a visita como “sagrada”.

“O que é preocupante é que hoje, em razão da superlotação, estamos presenciando problemas de acesso de agentes dentro de onde os presos ficam. Só conseguem ter o pleno acesso à segurança com o Batalhão de Choque. Mas nos dias de visitas, os próprios presos colaboram. É uma violência que viola as regras deles mesmos. Não é adotado um plano especial de segurança, já que é um horário sagrado pra eles. Fugiu da expectativa total”, afirmou.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas