Fique conectado

Polícia

Policial aposentado suspeito de matar ex-mulher é condenado a 30 anos de prisão

Após julgamento de mais de oito horas, júri popular considerou Welinton Silva, de 51 anos, culpado por ter matado Josiane Calistro a tiros, em agosto de 2017.

Publicado em

435

O policial militar aposentado suspeito de matar a tiros a ex-mulher, em agosto de 2017, em Ourinhos (SP), foi condenado a 30 anos de prisão após oito horas de julgamento. A sessão do Tribunal do Júri começou às 13h e terminou por volta de 23h.

Welinton Silva, de 51 anos, foi indiciado pela promotoria por homicídio triplamente qualificado: motivo fútil, feminicídio e quando não há possibilidade de defesa da vítima.
Ao todo, sete pessoas participaram do júri, todos homens. Além disso, foram ouvidas três testemunhas de acusação, incluindo a mãe da vítima, e três testemunhas de defesa.

O julgamento estava inicialmente previsto para o dia 21 de junho, mas acabou adiado pois a defesa do réu não compareceu. O homem estava preso na penitenciária Romão Gomes, em São Paulo.

O crime

De acordo com a polícia, Josiane Calistro, de 37 anos, voltava de um bar na Vila São Luiz de carro com um amigo quando o ex-companheiro começou a segui-la no trajeto. Welinton emparelhou o veículo com o carro de Josiane e obrigou a vítima a abaixar o vidro.

No meio da discussão, o policial militar aposentado disparou três vezes contra a ex-mulher e um dos disparos atingiu a cabeça da vítima.

Josiane Calistro foi atingida na cabeça por tiro de ex-companheiro em Ourinhos — Foto: Reprodução/TV TEM

Apesar de baleada, a mulher dirigiu por alguns metros até perder o controle do carro e bater em um poste. O passageiro que estava no carro da vítima não ficou ferido.

Segundo a família de Josiane, o casal ficou junto por quatro anos até a separação, em março deste ano. O ex-policial não teria aceitado o fim do relacionamento, acredita a família.

Ainda de acordo com a polícia, a ex-mulher já havia denunciado o então companheiro por ameaça diversas vezes.

Ao todo, sete pessoas participaram do júri, todos homens — Foto: Jaqueline Frizon/ TV TEM

Polícia

Motorista é esfaqueado por assaltante após ter carro roubado em Paraguaçu Paulista

Vítima foi atingida no abdômen e na clavícula. Criminoso fugiu com o carro até Assis, onde acabou detido pela PM.

Publicado em

Do G1
Carro foi encontrado pela Polícia Militar em Assis — Foto: The Brothers/Divulgação

Um rapaz foi esfaqueado após ter o carro roubado por um assaltante, na madrugada desta sexta-feira (14), em Paraguaçu Paulista (SP).

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima foi atingida no abdômen e na clavícula. Ela foi socorrida e encaminhada para a Santa Casa da cidade. O estado de saúde não foi divulgado.

Com o carro roubado, o suspeito viajou até Assis, onde acabou detido pela Polícia Militar. Ele foi encaminhado para a delegacia, onde aguarda pela audiência de custódia.

Continue lendo

Polícia

‘Foi sorte’, diz pedreiro que saiu pelo vidro e sobreviveu após carro cair no rio em Palmital

Homem conta que o veículo encheu de água muito rapidamente após cair em braço do Rio Paranapanema. Motorista não conseguiu escapar e seu corpo foi resgatado dentro do carro.

Publicado em

Do G1
Para Gilson Clemente da Silva foi muito triste ver seu colega não conseguir se salvar: "Era meu parceiro" — Foto: TV TEM/Reprodução

O pedreiro Gilson Clemente da Silva, de 50 anos, acredita que teve sorte em sair com vida de um acidente que matou seu colega após o carro em que ambos estavam cair em uma lagoa que fica próxima ao Rio Paranapanema. O acidente aconteceu na manhã desta quinta-feira (13), em Palmital (SP).

A vitima, o pedreiro Cícero Donizeti Ferreira, que tinha 49 anos, dirigia o veículo. Ele perdeu o controle do veículo ao desviar de um outro carro que estava na via.

Como não conseguiu sair do carro, acabou morrendo antes dos bombeiros conseguirem fazer o resgate. Gilson estava no banco do carona e conseguiu escapar sem ferimentos.

“Foi muito rápido, logo afundou e encheu de água. Acho que dei muita sorte de conseguir sair pelo vidro. Quando saí, ainda olhei pra dentro da água, mas o carro afundou e não deu pra ver mais nada. É um sentimento muito duro, ele era meu parceiro de serviço de pedreiro”, contou Gilson enquanto assistia ao resgate do carro.

Os dois pedreiros estavam indo trabalhar de carro e passavam por uma estrada rural quando o motorista perdeu o controle da direção ao cruzar com outro carro e foi parar dentro do rio.
O lugar conhecido como Água da Mexirica fica na divisa de São Paulo com o Paraná e é uma espécie de afluente do Paranapanema.

O veículo caiu na lagoa com as rodas viradas para cima. Como os vidros se quebraram, a água rapidamente invadiu o carro, que afundou. De acordo com os bombeiros, mesmo na beira do reservatório a profundidade chega a 6 metros.

Quando o socorro chegou, o pedreiro já tinha se afogado e seu corpo foi encontrado pelos mergulhadores dentro do carro.

Os bombeiros tiveram trabalho para retirar o veículo do fundo rio e precisaram contar com a ajuda um guincho para puxar o carro até a superfície. A Polícia Técnica esteve no local do acidente e vai investigar as causas do acidente.

Mesmo perto da margem, bombeiros dizem que profundidade do local chega a seis metros — Foto: Alisson Negrini/ TV TEM

Continue lendo

Polícia

Policiais da 3ª Cia registram tráfico de drogas em Ibirarema e Campos Novos

Ao menos três pessoas foram presas.

Publicado em

De O Diário do Vale
Policiais da 3ª Cia registram tráfico de drogas em Ibirarema e Campos Novos (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Policiais da Terceira Companhia, com sede em Cândido Mota (SP), atuaram em duas operações contra o tráfico de drogas na região. Em Ibirarema, a equipe de Rádio Patrulha conseguiu prender dois acusados pelo crime no bairro Ribeirão Vermelho. Já em Campos Novos Paulista, juntamente com a Força Tática, de Assis, os policiais também apreenderam drogas e fizeram prisões. Em ambas as operações, as equipes tiveram apoio do Canil da Polícia Militar.

Ibirarema

Durante operação em Ibirarema, o Pelotão de Força Tática recebeu denúncia de que alguns indivíduos estariam embalando droga em uma casa abandonada, no bairro Ribeirão Vermelho. Durante a apuração da denúncia foram avistados cinco pessoas no interior da casa, que ao perceberem a aproximação da equipe, empreenderam fuga e arremessaram alguns objetos pelo caminho.

Os policiais conseguiram abordar dois dos indivíduos no local, onde foram localizados 32 pinos de cocaína, um tijolo de maconha pesando 0,372g, uma porção de crack pesando 0,009g, uma balança digital, um aparelho celular Moto G5 e R$ 14. Na casa foram localizadas ainda várias embalagens plásticas para embalar o entorpecente.

Os dois indivíduos foram encaminhados a Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Assis, e posteriormente à cadeia pública de Lutécia.

Campos Novos

Na cidade de Campos Novos Paulista, policiais militares, em operação conjunta com policiais civis de Ibirarema, foram averiguar informações de tráfico de drogas praticado por um homem, que estaria de bermuda colorida e camiseta de cor branca e azul, na companhia de outros dois indivíduos.

Quando os policiais chegaram, os indivíduos apontados na denúncia, gritaram e fugiram pelo pasto. Já o acusado saiu correndo por uma viela do bairro Matadouro, onde dispensou uma sacola plástica. Na tentativa de enganar a equipe, parou na travessa e tentou se passar por outra pessoa, mas foi identificado.

Com o auxílio do cão de faro, foi encontrada a sacola dispensada pelo acusado, a qual continha quatro porções maiores de maconha e mais 42 porções menores da mesma droga, todas embaladas individualmente para serem comercializadas. Próximo a sacola, também estava uma caixinha de metal, contendo R$ 20 em dinheiro.

Diante dos fatos, o acusado recebeu voz de prisão em flagrante e foi apresentado na CPJ. Posteriormente, passaria por Audiência de Custódia.

Apreensão em Campos Novos (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Continue lendo
Solutudo 300
Banner Star Som
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas