Fique conectado

Polícia

Jovem que atropelou e matou idosa em 2017 em Assis é condenado

Idosa atravessava a via pela faixa de pedestre, quando foi atropelada. Após o acidente, motorista fugiu sem prestar socorro.

Publicado em

650

Aracy Correia Cirino, de 71 anos

Aracy Correia Cirino, de 71 anos, morreu após ser atropelada por um carro em uma faixa de pedestre na Avenida Dom Antônio, no Vila Rodrigues, em Assis (SP), no dia 26 de agosto de 2017.

O jovem envolvido no acidente, O. H. de S., de 26 anos, foi julgado em audiência ocorrida no Fórum da Comarca de Assis no final de outubro desse ano.

Ele foi condenado em primeira instância a três anos de detenção, em regime aberto. A pena, no entanto, foi convertida por prestações de serviços e pecuniária em favor dos herdeiros no valor de trinta salários mínimos, conforme permite o Código Penal.

O jovem poderá recorrer da condenação em liberdade.

O caso

A idosa foi atropelada por um veículo que estava em alta velocidade enquanto atravessava pela faixa de pedestres no cruzamento da Avenida Dom Antônio com a Rua Piratininga.

Em seguida, o motorista acelerou o veículo, um Ford/Focus branco, de quatro portas e com vidros escuros, e seguiu em direção à UNESP.

Após três dias do acidente o jovem se apresentou a polícia, ocasião em que foi determinada a apreensão do veículo.

Em inquérito ele contou que fugiu do local porque os documentos do veículo estavam vencidos.

Local onde a vítima morava (Foto: Divulgação)

Atropelamento aconteceu no cruzamento da Avenida Dom Antônio com a Rua Piratininga (Foto: Reprodução/Google)

Polícia

Moradoras de Paraguaçu Paulista são presas com 340 kg de maconha no MS

Entre os presos estão quatro mulheres, duas de Paraguaçu Paulista (SP) que seguiam no carro dos batedores e duas que levavam a droga.

Publicado em

Do MS Notícias
Moradoras de Paraguaçu Paulista são presas com 340 kg de maconha no MS

Moradoras de Paraguaçu Paulista são presas com 340 kg de maconha no MS

Seis pessoas foram presas na madrugada desta segunda-feira (17) na MS-156, em Amambai, a 360 km de Campo Grande, fronteira com o Paraguai, levando 339 quilos de maconha em um Corsa Classic. Duas mulheres residentes em Paraguaçu Paulista (SP) estavam no carro com a droga, a condutora e uma passageira. Outras duas viajavam no Agile com dois homens, fazendo o serviço de batedores de estrada.

A apreensão foi feita por policiais militares rodoviários por volta de 5h30 da manhã, durante policiamento na rodovia estadual que liga Amambai a Caarapó.

O primeiro carro abordado foi o Agile, cor prata, com placa de Juiz de Fora (MG), ocupado pelo motorista de 41 anos, por um homem de 29 anos e por duas mulheres de 20 e 23 anos. Todos moram na cidade mineira.

Enquanto os policiais faziam a checagem dos documentos dos ocupantes do Agile, abordaram o outro carro, Corsa, vermelho, com placa de Paraguaçu Paulista (SP), ocupado por duas mulheres, a condutora de 37 anos e a passageira de 38.

Segundo a PMR, as ocupantes do Corsa demonstraram nervosismo na abordagem e ao abrir o porta-malas a polícia encontrou 450 tabletes, totalizando 339 kg quilos de maconha.

A condutora do Corsa confessou que o dono da droga seguia no Agile e que o grupo avisava pelo rádio amador, instalado no carro, sobre fiscalizações policiais na estrada. Os ocupantes do Agile, no entanto, negaram e disseram que viajaram de Juiz de Fora para fazer compras no Paraguai. Os seis presos foram entregues na Polícia Civil em Amambai. Os nomes deles não foram divulgados.

Continue lendo

Polícia

Casal é preso suspeito de furtar produtos agrícolas de fazendas em Ribeirão do Sul

Dupla admitiu à polícia que passava o dia fazendo a colheita dos produtos que seriam furtados das propriedades invadidas. No total, eles foram surpreendidos com 450 quilos de café, laranja e mandioca.

Publicado em

Produtos agrícolas furtados estavam no carro que foi abordado em estrada rural de Ribeirão do Sul — Foto: Polícia Militar/Divulgação
Produtos agrícolas furtados estavam no carro que foi abordado em estrada rural de Ribeirão do Sul — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Um casal foi preso na noite desta segunda-feira (17) suspeito de furtar produtos agrícolas de fazendas em Ribeirão do Sul (SP). Segunda a Polícia Militar, os dois passavam o dia colhendo os produtos que seriam levados das propriedades invadidas.

De acordo com a PM, o homem de 34 anos e a mulher de 56 foram abordados em um carro numa estrada rural que estava carregado de produtos agrícolas. Eles admitiram que passaram o dia invadindo fazendas e fazendo a colheita.

Em uma das propriedades, o casal colheu e furtou 50 quilos de laranja. Em outra, os dois fizeram o mesmo para levar 50 quilos de mandioca. Já em uma terceira fazenda invadida, a dupla aproveitou a colheita do dia de café, que já estava acondicionada em sacas, elevou 350 quilos do produto em grãos.

De acordo com a polícia, os proprietários das fazendas confirmaram que os produtos eram seus. A dupla foi presa em flagrante por furto e encaminhada para a Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Ourinhos.

No fim da tarde desta terça-feira, durante a audiência de custódia, o homem permaneceu preso e a mulher foi liberada.

Em algumas fazendas, dupla aproveitava a colheita que já estava feita e aguardava transporte — Foto: TV TEM/Reprodução

Em algumas fazendas, dupla aproveitava a colheita que já estava feita e aguardava transporte — Foto: TV TEM/Reprodução

Continue lendo

Polícia

Durante discussão, pai tenta matar o próprio filho em Chavantes

A tentativa de homicídio aconteceu por volta das 21h desta segunda-feira (17).

Publicado em

Do Negocião
Arma usada pelo pai foi apreendida (Foto: Divulgação)
Arma usada pelo pai foi apreendida (Foto: Divulgação)

Na noite de segunda-feira (17), por volta das 21h, a Polícia foi acionada para averiguar uma denúncia de tentativa de homicídio por disparo de arma de fogo durante briga entre pai e filho na cidade de Chavantes (SP).

O fato aconteceu durante uma briga entre Milton Dias, 40 anos, auxiliar geral, e seu filho Cleiton Roberto Dias, de 20 anos, trabalhador rural, enquanto o rapaz comunicava o pai que iria sair de casa para morar com a namorada.

Muito nervoso, o pai exigiu que a moça, que presenciou toda a briga, pegasse um revólver, garrucha calibre 22, que estava guardada no guarda-roupas e lhe entregasse, passando a ameaçar o filho.

O rapaz tentou sair de casa com a namorada, mas foi surpreendido pelo pai que lhe apontava a arma. Para evitar o disparo, Cleiton se aproximou do pai e o empurrou, porém o homem apertou o gatilho, atingindo o muro da casa do vizinho.

Cleiton fugiu do local e acionou a polícia. Milton não foi encontrado em sua residência. Em posse das características do suspeito, foi iniciada buscas pelas imediações.

Localizado, o homem afirmou que não atirou com intenção de matar o filho e a princípio mentiu sobre a arma, confessando logo depois que ela estava escondida na casa de seu enteado. Após buscas na sua residência, foi localizado a arma de fogo calibre 22, sem numeração, com 5 munições intactas.

Diante dos fatos, Milton foi conduzido à CPJ de Ourinhos, onde foi registrado boletim de ocorrência, sendo o indiciado recolhido à Cadeia Pública de São Pedro do Turvo.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Solutudo 300
Publicidade

FaceNews

Mais lidas