Silvia foi condenada em primeira instância e agora teve a pena aumentada Assis — Foto: Reprodução/TV TEM

A mulher condenada por matar o ex-marido a tiros em Assis (SP), no ano de 2010, teve a pena aumentada para 18 anos e 8 meses, em regime inicial fechado. A decisão foi divulgada pelo Ministério Público nesta terça-feira (27).

Condenada em primeira instância a 16 anos de prisão por homicídio qualificado por motivo torpe em 2017, Silvia Maria de Ribeiro Almeida chegou a ser presa, mas aguardava o novo julgamento em liberdade, já que a decisão cabia recurso.

No entanto, com a nova decisão divulgada nesta terça-feira, o Tribunal de Justiça expediu mandado de prisão, mas ela não foi localizada e é considerada foragida.

Mulher entrou escondida na casa do ex-marido e esperou que ele dormisse Assis — Foto: Reprodução/TV TEM

De acordo com o documento do Tribunal de Justiça, a mulher não aceitava a separação, entrou escondida na casa do ex-marido, Antônio Marcos Zibordi de Almeida, e esperou que ele dormisse.

Em seguida, colocou uma luva de borracha, se aproximou da vítima e deu dois disparos. Depois, atirou mais uma vez nas costas do homem.

Ainda de acordo com o documento, a mulher retirou de uma sacola plástica que trazia consigo uma touca de natação, colocou-a na cabeça e saiu do local.

A sacola plástica, contendo a touca de natação, um par de sapatilhas, o revólver e a luva de borracha, foi encontrada logo depois do crime ser descoberto, jogada em um terreno baldio em frente à casa da vítima.

Na época, Silvia chegou a ser presa, mas foi solta e respondia em liberdade pelo crime em Assis — Foto: Reprodução/TV TEM

Assine nossa newsletter

Receba as notícias do AssisNews diretamente em seu email.

VOCÊ PODE GOSTAR

Homem encontrado morto na ‘Lagoa do Sapo’ é sepultado

Foi sepultado na manhã de sábado, dia 16, no cemitério municipal de…

Homem acusado de matar ex-genro é inocentado em Paraguaçu

A tese é de que o acusado teria agido em legitima defesa.