Fique conectado

Polícia

Operação Finados registra cinco mortes nas estradas da região

Em comparativo com a operação realizada pela Polícia Rodoviária em 2017, houve um aumento de 13,33% nos acidentes sem vítimas.

Publicado em

115

Operação Finados registra cinco mortes nas estradas da região (Foto: Divulgação)

A Terceira Companhia do Segundo Batalhão de Policiamento Rodoviário da Polícia Militar do Estado de São Paulo, com sede em Assis (SP), divulgou o balanço da ‘Operação Finados’, realizada de 1 a 4 de novembro em mais de 1400 quilômetros de rodovias estaduais. Entre os destaques, está o aumento de 600% no número de vítimas graves, além de cinco vítimas fatais na área da Cia., que abrange 54 municípios das regiões de Assis, Marília (SP) e Ourinhos (SP).

Em comparativo com a operação realizada pela Polícia Rodoviária em 2017, houve um aumento de 13,33% nos acidentes sem vítimas, sendo 15 no ano passado, e 17 acidentes neste ano. Já o comparativo dos acidentes com vítimas, houve uma redução de 18,18%, sendo registrados 11 acidentes em 2017 e nove, em 2018.

O número de vítimas leves teve aumento com relação a 2017, quando foram registradas 13. Este ano foram 14 vítimas. O número de vítimas graves também aumentou em 2018. Foram 6, um aumento de 600%, já que em 2017 não houveram vítimas desta natureza. Este ano, as estradas da região registraram um aumento de 66,67% no número de vítimas fatais, com relação a 2017. Foram cinco em 2018 e três no ano passado.

A ‘Operação Finados’ foi realizada pela Polícia Rodoviária em parceria com o DER/SP, Artesp e Concessionárias de Rodovias, alinhados ao ‘Movimento Paulista de Segurança no Trânsito’ (MPST) e ao ‘Programa de Redução de Acidentes de Trânsito e Segurança Viária 2011-2020’ (ONU).

Polícia

Motorista bêbado que causou morte de bebê em acidente saiu de choperia com destino a outro bar, diz PM

Homem de 27 anos estava embriagado, segundo a polícia, e teve prisão decretada. Ele confessou após acidente na SP-333 que estava em bar, em Tarumã, e iria para outro, em Assis. Bebê morreu com traumatismo craniano.

Publicado em

Do G1
Carro da família do Paraná onde estava o bebê ficou destruído após o acidente — Foto: Mário Nunes/Jornal de Assis

O motorista bêbado que causou um grave acidente que terminou com a morte de um bebê na madrugada desta quinta-feira (15), na Rodovia Miguel Jubran (SP-333), admitiu à polícia que estava em uma choperia em Tarumã (SP) e estava a caminho de outro bar, em Assis. Além do bebê que morreu, outras três pessoas ficaram feridas na batida.

Segundo a Polícia Rodoviária, Wesley Alves de Souza, de 27 anos, que teve a embriaguez atestada por um médico legista, atingiu a traseira do carro de uma família de Apucarana (PR), que seguia na SP-333 com sentido a São Paulo. O carro capotou várias vezes.

Dentro do veículo estavam motorista, sua esposa, a menina de três meses – que estava na cadeirinha – e um amigo da família. O bebê teve um traumatismo craniano, foi socorrido e encaminhado para o Hospital Regional de Assis, mas não resistiu aos ferimentos.

Casal que passa pela trágica dor de perder a filha. Ambos foram levados ao Hospital Regional de Assis. Jeferson tem 27 anos, Maria Eduarda, 23

Os pais da criança tiveram ferimentos leves, enquanto o outro passageiro foi socorrido com ferimentos mais graves. Esse último é amigo da família e segue em observação na UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) de Assis.

Segundo os policiais rodoviários que atenderam a ocorrência, Wesley admitiu ter bebido cerveja em uma choperia em Tarumã, onde mora, e que estava na estrada se dirigindo a um outro bar, na cidade de Assis.

Wesley de Souza foi encaminhado para a CPJ (Central de Polícia de Judiciária) de Assis, onde foi indiciado por lesão corporal, embriaguez ao volante e homicídio.

Durante audiência de custódia nesta quinta-feira, a Justiça determinou sua prisão temporária, por 30 dias. Ele foi encaminhado para a Cadeia de Lutécia. Procurada pelo G1, a família do suspeito não soube informar o contato do advogado de defesa.

Bebê estava em cadeirinha própria na parte traseira do carro atingido — Foto: Mário Nunes/Jornal de Assis

Continue lendo

Polícia

Bombeiros acham corpo de adolescente que se afogou em Santa Cruz do Rio Pardo

Após três dias de buscas, corpo de Sansuilli dos Reis de Jesus, de 16 anos, foi encontrado a quatro quilômetros de distância de onde ele sumiu. Jovem nadava com a irmã com se afogou.

Publicado em

Do G1
Menino estava nadando com a irmã quando desapareceu nas águas do Rio Pardo — Foto: Alisson Negrini/TV TEM

Após quase três dias de buscas, os bombeiros de Santa Cruz do Rio Pardo (SP) encontraram no fim da manhã desta sexta-feira (16) o corpo de Sansuilli dos Reis de Jesus, de 16 anos.

O rapaz se afogou na quarta-feira (14) quando nadava no Rio Pardo com a irmã mais nova.

As buscas tiveram início ainda na quarta-feira e contaram com apoio de mergulhadores do Corpo de Bombeiros de Ourinhos.

Segundo a corporação, o corpo de Sansuili foi achado a quase quatro quilômetros do local onde ele desapareceu.

No dia do acidente, a garota relatou que também quase se afogou enquanto brincava com o irmão nas águas do Rio Pardo.

Sansuilli dos Reis de Jesus morreu afogado em Santa Cruz do Rio Pardo — Foto: Reprodução/Facebook

Continue lendo

Polícia

Justiça determina prisão de motorista bêbado que causou morte de bebê em Assis

Homem de 27 anos que dirigia carro que se envolveu em acidente da SP-333 passou por audiência de custódia e acabou preso; ele foi levado para cadeia de Lutécia. Bebê de três meses que estava no carro atingido morreu com traumatismo craniano.

Publicado em

Do G1
Carro da família de Apucarana (PR) ficou destruído após capotar várias vezes na SP-333 — Foto: Mário Nunes/Jornal de Assis

O motorista bêbado que causou um grave acidente na madrugada desta quinta-feira (15), na Rodovia Miguel Jubran (SP-333), que terminou com a morte de um bebê de três meses, teve a prisão temporária decretada após audiência de custódia.

Segundo a Polícia Rodoviária, Wesley Alves de Souza, de 27 anos, que teve a embriaguez atestada por exame feito por um médico legista, atingiu a traseira do carro de uma família de Apucarana (PR) que seguia na SP-333 com sentido a São Paulo. O carro capotou várias vezes.

Dentro do veículo estavam motorista, sua esposa, a menina de três meses – que estava na cadeirinha – e um amigo da família. O bebê, uma menina, teve um traumatismo craniano, foi socorrido e encaminhado para o Hospital Regional de Assis, mas não resistiu aos ferimentos.

Os pais da criança tiveram ferimentos leves, enquanto o outro passageiro, um amigo da família, foi socorrido com ferimentos mais graves. Esse passageiro, de 22 anos, segue em observação na UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) de Assis.

Bebê morreu em acidente com motorista bêbado em Assis (Foto: Redes sociais)

Após o acidente, Wesley de Souza foi encaminhado para a CPJ (Central de Polícia de Judiciária) de Assis, onde foi indiciado por lesão corporal, embriaguez ao volante e homicídio.

Durante audiência de custódia nesta quinta-feira, a Justiça determinou sua prisão temporária, por 30 dias. Ele foi encaminhado para a Cadeia de Lutécia. Procurada pelo G1, a família do suspeito não soube informar o contato do advogado de defesa.

A bebê de três meses estava na cadeirinha de transporte, mas sofreu traumatismo craniano e não resistiu — Foto: Mário Nunes/Jornal de Assis

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Solutudo 300
Publicidade

FaceNews

Mais lidas