Fique conectado

Polícia

Policial militar é flagrado fumando maconha enquanto dirigia, tenta fugir, mas acaba interceptado

Cabo, acompanhado da namorada, não estava em serviço. Carro ainda foi apreendido, porque estava com o licenciamento vencido.

Publicado em

505

Um cabo da Polícia Militar, que não estava em serviço, foi flagrado fumando maconha enquanto dirigia um carro na Avenida Manoel Goulart, em Presidente Prudente, no último sábado (24).

Segundo informações obtidas pelo G1, o policial foi visto transitando em velocidade baixa pela via. Ele estava acompanhado da namorada.

Ao avistar o carro, os PMs que estavam em uma viatura emparelharam o veículo VW Gol, viram o motorista fumando um cigarro e sentiram um forte cheiro de maconha. Então, pediram para o PM parar. O motorista, que transitava no sentido Centro–bairro, não parou e tentou fugir.

Na altura da rotatória do Jardim Monte Alto, os PMs pediram ajuda a outros policiais, que conseguiram interceptar o motorista – que estava fumando maconha no veículo – já na Vila Santa Helena.

No carro, os policiais encontraram “uma substância esverdeada”, semelhante a maconha. No maço de cigarros do PM, foi encontrado outro cigarro de maconha, intacto.

Na Delegacia Participativa da Polícia Civil, onde o caso foi apresentado, o policial militar abordado permaneceu em silêncio.

O PM interceptado, segundo as informações apuradas pelo G1, “apresentava apenas os olhos vermelhos”.

Um médico legista foi acionado e constatou que o policial militar estava com a capacidade psicomotora preservada.

Ele foi autuado administrativamente por conduzir veículo automotor sob efeito de substância psicoativa.

O carro do PM foi apreendido porque o documento estava com o licenciamento vencido.

Polícia Militar

Em nota enviada ao G1 na noite desta segunda-feira (26), a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP) esclareceu que não compactua com desvios de conduta de seus policiais e apura com rigor todas as ocorrências, por meio da Corregedoria das Instituições.

“A PM apura todas as circunstâncias do caso e esclarece que os fatos serão analisados de acordo com os parâmetros legais”, finalizou a SSP.

Crime ou não?

O caso registrado em Presidente Prudente ocorre em meio à discussão do julgamento, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), da ação que decidirá se o porte de drogas é crime.

O ministro Alexandre de Moraes liberou na sexta-feira (23) para julgamento a ação que decidirá sobre o tema.

A expectativa é de que o caso só seja analisado em 2019, uma vez que a pauta até o fim do ano já está definida.

O Supremo começou a analisar a ação em 2015 e três ministros votaram. Na ocasião, porém, o ministro Teori Zavascki pediu vista, ou seja, mais tempo para estudar o caso. Teori morreu em 2017 e, ao se tornar ministro, Alexandre de Moraes herdou o processo.

Moraes, então, estudou o processo por quase um ano e meio e, agora, liberou o tema para julgamento.

Polícia

Casal é preso em Florínea com 64 tabletes de maconha escondidos em carro

No total, 31 quilos da droga foram apreendidos na operação contra o tráfico da Polícia Rodoviária.

Publicado em

Do G1
Casal é preso com 64 tabletes de maconha na caixa de ar do carro em Florínea — Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária
Casal é preso com 64 tabletes de maconha na caixa de ar do carro em Florínea — Foto: Divulgação/Polícia Rodoviária

Um casal foi preso em flagrante transportando dezenas de tabletes de maconha escondidas em um carro na Rodovia Miguel Jubran, em Florínea (SP). A prisão foi feita na tarde de quinta-feira (23).

Segundo a Polícia Rodoviária, o casal, de 20 e 26 anos, foi abordado em uma operação contra o tráfico de drogas pela rodovia e apresentou certo nervosismo, o que levantou suspeitas da equipe.

Ao vistoriar o carro, os policiais encontraram na caixa de ar do veículo, próximo a uma das rodas, 64 tabletes de maconha, totalizando 31 quilos da droga.

Os tijolos de maconha foram apreendidos e levados à delegacia, juntamente com o casal. Eles foram presos por tráfico de drogas e levados à Cadeia Pública de Lutécia (SP).

Continue lendo

Polícia

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota

Em menos de um mês, três templos católicos são furtados e vandalizados no município.

Publicado em

De O Diário do Vale
Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

O furto e o vandalismo de igrejas estão causando preocupação aos religiosos em Cândido Mota (SP). Na madrugada desta quinta-feira (23), a Polícia Civil do município registrou o terceiro crime contra os templos em menos de um mês. Uma porta lateral da igreja São Francisco, no jardim São Francisco, foi estourada, e além de vandalizar o local quebrando gavetas e deixando objetos espalhados pelo chão, os bandidos quebraram o Sacrário e fugiram levando microfones e objetos de metal.

Na madrugada do dia 11, a igreja matriz de Cândido Mota já havia sido alvo de furto e vandalismo. Após entrar pela nave central, quebrando uma das janelas laterais, o bandido furtou uma quantia em dinheiro e deixou vários objetos quebrados. No dia 17, o alvo da vez foi a igreja da comunidade São José, na vila Pires. Após entrarem pelo teto, bandidos furtaram uma TV pertencente à catequese, além de microfones e até um cálice.

“Graças a Deus, em todos os casos ninguém ficou ferido e não mexeram nas hóstias consagradas”, disse frei Décio Pacheco, pároco em Cândido Mota.

Investigação
Segundo o delegado titular em Cândido Mota, Gustavo Barbosa de Siqueira, a Polícia Civil está adotando todas as medidas de investigação, não descartando nenhuma linha de apuração. “Os investigadores irão analisar o material coletado a respeito e verificar o quanto antes o responsável pelos crimes para a sua responsabilização”, disse o delegado.

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Igreja da comunidade São Francisco é furtada em Cândido Mota (Foto: Reprodução/O Diário do Vale)

Continue lendo

Polícia

Criança de Ipaussu é internada com suspeita de febre maculosa

Secretaria da Saúde aguarda os resultados dos exames para confirmar diagnóstico. Na mesma cidade, uma criança de 11 anos morreu com a suspeita da mesma doença na última segunda-feira (20).

Publicado em

Do G1
Criança de Ipaussu é internada com suspeita de febre maculosa

Uma criança de 8 anos, moradora de Ipaussu (SP), foi internada na Santa Casa de Ourinhos (SP) com suspeita de febre maculosa.

Em nota, o hospital informou que a criança segue na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em estado grave, mas consciente.

Na última segunda-feira (20), um menino de 11 anos morreu na Santa Casa de Ipaussu com suspeita de febre maculosa. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a morte foi confirmada duas horas depois que ele chegou no hospital.

Os casos estão sendo investigados e a Secretaria da Saúde aguarda os resultados de exames pra confirmar as causas.

Nesta quarta-feira (22), o lago municipal de Ipaussu foi interditado pela prefeitura como medida preventiva contra a doença.

A Prefeitura de Ipaussu informou está oferecendo todo o suporte necessário às famílias e que medidas de combate à febre maculosa estão sendo tomadas em relação ao manejo das capivaras, que são os animais hospedeiros do carrapato estrela, transmissor da doença.

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas