Fique conectado

Polícia

Palmitalense morre após colidir veículo em carreta parada em Bataguassu

Carreta sofreu problemas mecânico e parou no acostamento da BR-267.

Publicado em

1.895

Fotos: Tiago Apolinário/Da Hora Bataguassu

Um acidente fatal no inicio da madrugada desta sexta-feira (7) deixou uma pessoa morta na BR-267, entre Bataguassu e Presidente Epitácio.

O acidente ocorreu na altura do quilômetro 23 da rodovia BR-267, entre a cidade de Bataguassu e o Distrito de Nova Porto XV, quando por motivos desconhecidos o condutor do veículo Ford/kA, placas de Campo Grande, que seguia sentido ao estado de São Paulo, veio a colidir em cheio na traseira de uma carreta que seguia no mesmo sentido, e após sofrer problemas mecânicos, havia parado no acostamento, ficando com parte da traseira sobre a pista de rolamento, local onde o veículo colidiu em cheio.

Com a forte violência do impacto, o palmitalense Marcelo Rocha Maciel, de 35 anos, que seguia sozinho no veículo, ficou preso as ferragens e morreu na hora, antes da chegada da equipe de resgate do Corpo de Bombeiros de Bataguassu.

De acordo com o condutor da carreta, um homem de 54 anos, os sistemas de freios travaram, fazendo com que ele não conseguisse parar a carreta totalmente no acostamento, ficando apenas parte da traseira sobre uma pequena parte da pista de rolamento. Ainda segundo o condutor, o veículo estava sinalizado e no momento do acidente, ele se encontrava realizando o contato com a PRF, para comunicar o fato, momento que teria escutado um grande barulho e visto a carreta se mexer, vendo então o veículo capotando, e em seguida parando no acostamento da pista contrária.

De acordo com a PRF, a suspeita é de que o condutor do Ford kA, se encontrasse em alta velocidade e não teria percebido a carreta parada, não conseguindo evitar a colisão.

Além da PRF e do Corpo de Bombeiros de Bataguassu, também estiveram no local, uma equipe da Policia Civil e também do Núcleo de Pericias de Nova Andradina, que realizaram os levantamentos necessários.

Fotos: Tiago Apolinário/Da Hora Bataguassu

Fotos: Tiago Apolinário/Da Hora Bataguassu

Fotos: Tiago Apolinário/Da Hora Bataguassu

Fotos: Tiago Apolinário/Da Hora Bataguassu

Fotos: Tiago Apolinário/Da Hora Bataguassu

Polícia

Jovem morre após ser baleado pela Polícia Militar durante perseguição em Marília

Policiais receberam uma denúncia de que um homem estaria armado em um bar; dois homens fugiram quando a equipe chegou; na fuga o suspeito bateu o carro e fugiu a pé; polícia informou que jovem apontou arma contra PM, que atirou.

Publicado em

Do G1
Marcos Fernandes de Araújo, de 18 anos, não resistiu e morreu ainda no local (Foto: Divulgação)

Um Jovem, de 18 anos, morreu após ser baleado pela Polícia Militar durante perseguição na noite deste domingo (17), na zona sul de Marília (SP). De acordo com o boletim de ocorrência, o suspeito teria apontado uma arma contra a equipe, que atirou contra ele.

A polícia informou que recebeu uma denúncia de que uma pessoa estaria armada em um bar. Após a chegada dos polícias no local, dois homens tentaram fugir em um carro, mas o motorista perdeu o controle do veículo e acabou batendo em uma lixeira.

O passageiro ficou no carro e foi detido pela polícia, mas o jovem tentou fugir por um matagal.

O suspeito pulou o muro de uma residência e começou a caminhar por cima dos telhados na Rua Nassimen Mussi. Durante a fuga, ele entrou no quintal de uma casa e encontrou com os policiais.

Segundo a Polícia Militar, após o encontro, o suspeito teria apontado a arma para a equipe, que desferiu dois disparos contra o jovem. Ele foi atingido no peito e morreu no local.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou a ser acionado, mas quando a equipe chegou, o jovem já estava morto.

Diversas viaturas da Força Tática da Polícia Militar participaram da ação (Foto: Divulgação)

Continue lendo

Polícia

Grave acidente mata duas pessoas e fere outras três na rodovia SP-333

Acidente aconteceu na noite deste domingo (17).

Publicado em

Do Marília Notícia

Carro ficou completamente destruído após colisão frontal na SP-333 (Foto: Grupo The Brothers)

Uma grave colisão frontal entre dois veículos deixou duas pessoas mortas e outras três feridas na noite deste domingo (17), na rodovia Rachid Rayes (SP-333), em Echaporã (SP).

As motoristas Sandra Silveira Barbosa da Silva, de 45 anos, e Rosangela Luiz Balbi dos Santos, 51, morreram após o acidente.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), a bancária Sandra seguia com um veículo Chevrolet Classic LS, com placas de Marília, ocupado por seu marido, Braz Barbo da Silva, 51, e a filha do casal de 17 anos.

Por motivos que ainda não foram esclarecidos, o veículo se chocou frontalmente contra um Volkswagen Gol, placas de Santa Barbara do Oeste, conduzido por Rosangela Luiz Balbi dos Santos e ocupado pelo filho, Thiago Balbi de Oliveira, 30, por volta das 22h20.

O impacto foi tão forte que Sandra não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. Rosangela foi transferida em estado grave para o Hospital Regional de Assis, onde também não resistiu e morreu.

As outras três vítimas foram socorridas sem risco de morte até a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Assis. A Perícia da Polícia Técnico Científica de Marília compareceu no local do acidente.

O caso foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo automotor na Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Marília. A Polícia Civil deve apurar o que ocasionou o grave acidente.

Carro ficou completamente destruído após colisão frontal na SP-333 (Foto: Grupo The Brothers)

Carro ficou completamente destruído após colisão frontal na SP-333 (Foto: Grupo The Brothers)

Carro ficou completamente destruído após colisão frontal na SP-333 (Foto: Grupo The Brothers)

Continue lendo

Polícia

Ajudante de pedreiro que matou mulher com golpe de canivete vai responder por feminicídio

Homem tentou se matar após o crime; ele foi socorrido e já teve alta; a vítima Cristiane Hidalgo Pinheiro, de 41 anos, foi esfaqueada no pescoço durante uma briga com o companheiro, de 40 anos, na zona rural de Palmital (SP).

Publicado em

Do G1

Cristiane Hidalgo Pinheiro, de 41 anos, foi morta com uma canivetada (Foto: Reprodução/Jornal da Comarca)

O ajudante de pedreiro suspeito de matar a companheira de 41 anos com um golpe de canivete em Palmital (SP) vai responder por homicídio qualificado com agravante de feminicídio. O crime aconteceu depois de um desentendimento na casa de amigos na zona rural na noite de sábado (16),

Cristiane Hidalgo Pinheiro foi atingida no pescoço e morreu no local. Jeferson Luiz da Costa, de 40 anos, ainda tentou se matar após o crime cortando o próprio pescoço, mas foi surpreendido pelos policiais e tentou fugir. Ele foi perseguido e acabou preso.

Com os cortes no pescoço, o suspeito foi levado para o pronto-socorro. Ele recebeu atendimento médico e em seguida foi encaminhado à delegacia de Polícia Civil. Jeferson foi preso em flagrante ele vai responder por homicídio qualificado com agravante de feminicídio.

Jeferson foi preso após tentar se matar — Foto: Reprodução/TV TEM

O corpo de Cristiane foi enterrado neste domingo (17). A dona de casa deixou quatro filhos.

Crime aconteceu na casa de amigos do casal após discussão — Foto: Reprodução/TV TEM

Continue lendo
WhatsAssp AssisNews
Solutudo 300
Publicidade

FaceNews

Mais lidas