Fique conectado

Polícia

Açougueiro é encontrado morto próximo ao Horto de Palmital

De acordo com registros de ocorrência, por volta das 10h30.

Publicado em

1.795

Glaicon Aparecido Pereira, de 42 anos (Foto: Reprodução)

Um homem de 42 anos foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira (10), em um terreno próximo a um condomínio de chácaras em Palmital (SP), na entrada do antigo recinto da Fapip, no bairro Afonso Negrão.

De acordo com registros de ocorrência, por volta das 10h30, pessoas que residem em chácaras próximas encontraram Glaicon Aparecido Pereira, que teria usado um pedaço de corda amarrado ao galho de uma árvore para se enforcar. A Polícia Civil foi acionada e o delegado Giovani Bertinatti foi até o local para acompanhar o trabalho de perícia da Polícia Científica.

O histórico da ocorrência aponta que não foram encontrados sinais de luta corporal ou de agressão física recente no corpo do açougueiro. Testemunhas que encontraram a vítima disseram não ter ouvido qualquer ruído, pedido de socorro ou indicações de que possa se tratar de homicídio. Também foi apurado, por meio de informações de pessoas que estavam próximas, que Glaicon havia sido visto caminhando sozinho pela manhã nas proximidades do local, que tem pouco movimento de pessoas ou veículos.

Conforme registros policiais, familiares relataram que o açougueiro sofria com dependência química, o que poderia ter potencializado algum distúrbio que pudesse levá-lo a intenção de atentar contra a própria vida. O delegado responsável pela ocorrência classificou, ‘a priori’, a ocorrência como suicídio consumado. Porém, determinou o encaminhamento do corpo para o IML de Assis, para necropsia, e aguarda os laudos da perícia para concluir o caso.

No início da tarde desta quinta-feira, o corpo de Glaicon ainda estava no IML de Assis e deveria ser liberado ao Memorial Aliança, com previsão de iniciar o velório por volta das 17 horas. O açougueiro, que era casado e deixa dois filhos, será sepultado amanhã, às 8 horas, no Cemitério Municipal de Palmital.

Polícia

Jovem morre após ser baleado pela Polícia Militar durante perseguição em Marília

Policiais receberam uma denúncia de que um homem estaria armado em um bar; dois homens fugiram quando a equipe chegou; na fuga o suspeito bateu o carro e fugiu a pé; polícia informou que jovem apontou arma contra PM, que atirou.

Publicado em

Do G1
Marcos Fernandes de Araújo, de 18 anos, não resistiu e morreu ainda no local (Foto: Divulgação)

Um Jovem, de 18 anos, morreu após ser baleado pela Polícia Militar durante perseguição na noite deste domingo (17), na zona sul de Marília (SP). De acordo com o boletim de ocorrência, o suspeito teria apontado uma arma contra a equipe, que atirou contra ele.

A polícia informou que recebeu uma denúncia de que uma pessoa estaria armada em um bar. Após a chegada dos polícias no local, dois homens tentaram fugir em um carro, mas o motorista perdeu o controle do veículo e acabou batendo em uma lixeira.

O passageiro ficou no carro e foi detido pela polícia, mas o jovem tentou fugir por um matagal.

O suspeito pulou o muro de uma residência e começou a caminhar por cima dos telhados na Rua Nassimen Mussi. Durante a fuga, ele entrou no quintal de uma casa e encontrou com os policiais.

Segundo a Polícia Militar, após o encontro, o suspeito teria apontado a arma para a equipe, que desferiu dois disparos contra o jovem. Ele foi atingido no peito e morreu no local.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou a ser acionado, mas quando a equipe chegou, o jovem já estava morto.

Diversas viaturas da Força Tática da Polícia Militar participaram da ação (Foto: Divulgação)

Continue lendo

Polícia

Grave acidente mata duas pessoas e fere outras três na rodovia SP-333

Acidente aconteceu na noite deste domingo (17).

Publicado em

Do Marília Notícia

Carro ficou completamente destruído após colisão frontal na SP-333 (Foto: Grupo The Brothers)

Uma grave colisão frontal entre dois veículos deixou duas pessoas mortas e outras três feridas na noite deste domingo (17), na rodovia Rachid Rayes (SP-333), em Echaporã (SP).

As motoristas Sandra Silveira Barbosa da Silva, de 45 anos, e Rosangela Luiz Balbi dos Santos, 51, morreram após o acidente.

Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), a bancária Sandra seguia com um veículo Chevrolet Classic LS, com placas de Marília, ocupado por seu marido, Braz Barbo da Silva, 51, e a filha do casal de 17 anos.

Por motivos que ainda não foram esclarecidos, o veículo se chocou frontalmente contra um Volkswagen Gol, placas de Santa Barbara do Oeste, conduzido por Rosangela Luiz Balbi dos Santos e ocupado pelo filho, Thiago Balbi de Oliveira, 30, por volta das 22h20.

O impacto foi tão forte que Sandra não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. Rosangela foi transferida em estado grave para o Hospital Regional de Assis, onde também não resistiu e morreu.

As outras três vítimas foram socorridas sem risco de morte até a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Assis. A Perícia da Polícia Técnico Científica de Marília compareceu no local do acidente.

O caso foi registrado como homicídio culposo na direção de veículo automotor na Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Marília. A Polícia Civil deve apurar o que ocasionou o grave acidente.

Carro ficou completamente destruído após colisão frontal na SP-333 (Foto: Grupo The Brothers)

Carro ficou completamente destruído após colisão frontal na SP-333 (Foto: Grupo The Brothers)

Carro ficou completamente destruído após colisão frontal na SP-333 (Foto: Grupo The Brothers)

Continue lendo

Polícia

Ajudante de pedreiro que matou mulher com golpe de canivete vai responder por feminicídio

Homem tentou se matar após o crime; ele foi socorrido e já teve alta; a vítima Cristiane Hidalgo Pinheiro, de 41 anos, foi esfaqueada no pescoço durante uma briga com o companheiro, de 40 anos, na zona rural de Palmital (SP).

Publicado em

Do G1

Cristiane Hidalgo Pinheiro, de 41 anos, foi morta com uma canivetada (Foto: Reprodução/Jornal da Comarca)

O ajudante de pedreiro suspeito de matar a companheira de 41 anos com um golpe de canivete em Palmital (SP) vai responder por homicídio qualificado com agravante de feminicídio. O crime aconteceu depois de um desentendimento na casa de amigos na zona rural na noite de sábado (16),

Cristiane Hidalgo Pinheiro foi atingida no pescoço e morreu no local. Jeferson Luiz da Costa, de 40 anos, ainda tentou se matar após o crime cortando o próprio pescoço, mas foi surpreendido pelos policiais e tentou fugir. Ele foi perseguido e acabou preso.

Com os cortes no pescoço, o suspeito foi levado para o pronto-socorro. Ele recebeu atendimento médico e em seguida foi encaminhado à delegacia de Polícia Civil. Jeferson foi preso em flagrante ele vai responder por homicídio qualificado com agravante de feminicídio.

Jeferson foi preso após tentar se matar — Foto: Reprodução/TV TEM

O corpo de Cristiane foi enterrado neste domingo (17). A dona de casa deixou quatro filhos.

Crime aconteceu na casa de amigos do casal após discussão — Foto: Reprodução/TV TEM

Continue lendo
Solutudo 300
WhatsAssp AssisNews
Publicidade

FaceNews

Mais lidas